A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
'The Unicorn Crosses a Stream' (2020) de Mark Bradford
© Joshua White'The Unicorn Crosses a Stream' (2020) de Mark Bradford

A primeira exposição de Mark Bradford em Portugal está no Porto

O artista afro-americano foi considerado uma das 100 personalidades mais influentes do mundo em 2021 pela revista Time. A exposição fica em Serralves até Junho de 2022.

Escrito por
Ana Patrícia Silva
Publicidade

Ágora é a primeira exposição em Portugal do artista californiano Mark Bradford, recentemente eleito uma das 100 personalidades mais influentes do mundo em 2021 pela revista Time. Pode ser visitada no Museu de Serralves a partir de 26 de Novembro e até 19 de Junho do próximo ano.

Bradford tem tratado "questões cruciais do nosso tempo, como a epidemia de SIDA, a representação deturpada e o medo da identidade queer e homossexual, o racismo sistémico nos Estados Unidos e, mais recentemente, a crise decorrente da covid-19", lê-se no site de Serralves. Esta exposição pretende ser "um espaço de reflexão e de discussão do hoje", para "entender a época medieval enquanto metáfora incisiva das tensões sociais e dos conflitos da contemporaneidade".

Ágora apresenta uma nova série de pinturas, tapeçarias e trabalhos sobre papel inspirados em A caça do Unicórnio, tapeçarias medievais produzidas nos Países Baixos por volta de 1500, e em Cérbero, o cão de três cabeças que guarda a entrada para o Inferno, sugerindo uma ligação entre questões da actualidade e o período da Idade Média – em que a arte foi vítima da Peste Negra.

"Para Mark Bradford, nenhum conceito é demasiado grande ou pequeno, e nenhum desafio é demasiado complexo ou mundano", escreveu a revista Time. "Através da arte abstracta, Mark mapeou a devastação que as crises – incluindo a epidemia da SIDA, o furacão Katrina e o colapso do mercado imobiliário global – causaram às comunidades marginalizadas e às pessoas que nelas vivem. Ele está determinado a dissecar o racismo, a homofobia, o sexismo e a pobreza."

A Time acrescenta que o trabalho de Mark Bradford "dá esperança de que os desafios que enfrentamos ajudem a conectar-nos". "Embora os desastres futuros possam parecer inevitáveis, a sua arte mostrou-nos como podemos evitá-los, se formos suficientemente corajosos para ver."

Museu de Serralves (Porto). 26 Novembro a 19 Junho, 10.00-18.00. 12€

Mais para fazer em Serralves:

+ Nova exposição da Colecção Miró em Serralves até Março

+ Ai Weiwei apresenta exposição no Parque de Serralves

+ Parque de Serralves abre as portas a mercado de Natal

+ Há um novo brunch para provar em Serralves

+ Casa de Serralves reabre ao público após obras de recuperação

+ Casa de Chá de Serralves reabre com o perfume das glicínias

Últimas notícias

    Publicidade