Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right As melhores bowls para comer no Porto

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Malga de arroz integral
© João Saramago Malga de arroz integral do Época

As melhores bowls para comer no Porto

Comer em taças virou moda e a Invicta não quis ficar de fora. Esta lista tem as melhores bowls para comer no Porto

Por Teresa Castro Viana
Publicidade

De taças está o Porto cheio (isto não é um comentário futebolístico) e anda toda a gente com vontade de lhes deitar a mão. Saborosas e fotogénicas, descubra as melhores bowls para comer no Porto.

As melhores bowls para comer no Porto

My’Kai Poké Bowls
© Marco Duarte

1. Cria o teu poké do My'Kai Poké Bowls

Restaurantes Campo Alegre

O nome do prato é invulgar, nós sabemos, mas é tal e qual o que parece. Neste spot no Mercado do Bom Sucesso, além das poké bowls (prato havaiano muito na moda por cá) que existem na carta, pode criar a sua com os ingredientes de que mais gostar. A da foto tem quinoa, salmão, rebentos de soja, edamame (grãos de soja verde, ainda na vagem), pepino marinado, cenoura, lima, sementes de sésamo com wasabi, sementes de papoila, cebolinho e, por cima, um molho ponzu, à base de mirin e vinagre de arroz, a unir tudo.

Preço: 8,70€

Domburi de atum, RO
© Marco Duarte

2. Domburi de atum do RO

4 /5 estrelas
Restaurantes Japonês Aliados

Nem só de ramen se faz a carta do RO (por algum motivo o restaurante se chama Ramen e Outros). O domburi de atum, uma taça de "arroz de sushi mas que não leva o tempero de sushi", como explica o chef João Pupo Lameiras, com um molho à base de soja, mirin e saquê, coberta com pedaços de atum cru, wasabi, gengibre cristalizado, alga nori e sésamo, é outro dos pratos mais pedidos deste restaurante. Dica: pegue nos pauzinhos e espalhe a gema de ovo pela malga. Prometemos que o resultado vai ser muito melhor. 

Preço: 9€

Publicidade
Zenith Brunch & Cocktails, smoothie bowl detox
© João Saramago

3. Smoothie bowl detox do Zenith Brunch & Cocktails

4 /5 estrelas
Restaurantes Cafés Baixa

Com espinafres, gengibre, banana, manga, ananás, água de coco e spirulina, um superalimento cheio de benefícios para a saúde, se faz esta smoothie bowl colorida. Os toppings de banana, kiwi, chia, bagas goji e sementes torradas tornam-na ainda mais recomendável. "Esta smoothie bowl é feita com vários ingredientes ricos em nutrientes e com propriedades antioxidantes com imensos benefícios para o corpo", explica Fernando Sá, um dos responsáveis. Começar o dia a comer da tigela é como voltar à infância. Desta vez sem Cerelac ou Nestum, mas com uma malga cheia de coisas boas.

Preço: 6,50€

Ají de galinha, Panca
© Marco Duarte

4. Ají de gallina do Panca Cevicheria & Pisco Bar

Restaurantes Peruano Baixa

"É o prato por excelência da cozinha tradicional peruana", explica o chef Camilo Jaña. Na base, leva um creme feito com ají amarillo, uma pimenta local, noz pecã, pão demolhado, leite evaporado e galinha estufada e desfiada. É servido com ovo cozido e azeitonas Botija, uma variedade carnuda e cheia de sabor. "A tradução literal para português é picante de galinha" acrescenta. Os coentros, por cima, dão ao prato a frescura que precisa.

Preço: 13€

Publicidade
bowl Uluwatu, Abacate
© Marco Duarte

5. Bowl Uluwatu do Abacate

Restaurantes Cafés Santa Catarina

Se gosta de comer em taças, o Abacate, um espaço saudável do Food Corner, é um bom sítio para isso. Para os pequenos-almoços e lanches há smoothie bowls cheias de fruta e, para o almoço ou jantar, saladas generosas e fotogénicas, como esta Uluwatu (é o nome de uma localidade em Bali, na Indonésia). Na base, leva salada de alface, rúcula e quinoa. Por cima, um festim onde entram o ovo escalfado, as sementes zaatar, o limão, a salsa, os coentros e uma redução de vinagre balsâmico. 

Preço: 7,50€

açai do Picaba Natural Café
© João Saramago

6. Açaí na tigela do Picaba

Bares Cafés/bares Foz

Quando, na cidade, ainda ninguém comia arroz e massa em tigelas, já elas eram servidas recheadas de açaí neste restaurante no Edifício Transparente. Rico em antioxidantes, fibras e ferro, este fruto amazónico que, tal como as malgas, também virou moda, é uma especialidade por estas bandas. Pode optar apenas pelo açaí simples, ou pelo pacote completo, onde pode acrescentar iogurte grego, fruta (banana, morango ou kiwi), mel e granola. Se é para ser, que seja com tudo a que tem direito.

Preço: a partir de 2€

Publicidade
Gyozas em chá de shiitake, bbGourmet 1858
© João Saramago

7. Gyozas em chá de shiitake do 1858 bbGourmet

3 /5 estrelas
Restaurantes Europeu contemporâneo Baixa

As gyosas caseiras, recheadas com vitela, gengibre, chilli e couve portuguesa, são cozinhadas num caldo aromático feito com cogumelos shiitake desidratados, cebolinho fresco, soja e chilli. Embora pareça um prato de Inverno, é um dos que mais sai durante todo o ano. "Para comer, só é preciso uma colher porque as gyosas ficam muito tenras", garante a chef Bekas, responsável pela cozinha deste bbGourmet criativo.

Preço: 6,50€

Ramen, Ikeda Japanese Cuisine
© João Saramago

8. Ramen do Ikeda

4 /5 estrelas
Restaurantes Japonês Campo Alegre

Ramen e comida de conforto podiam muito bem ser sinónimos. O que vê na foto, servido numa taça funda, leva massa japonesa, carne de porco, espinafres, ovo cozido a baixa temperatura, cebolinho, milho baby, quiabo, sementes de sésamo e cogumelos shiitake. O caldo, feito com carcaça de frango, alho francês, cenoura, aipo, cebola e alho, dá ao prato a intensidade necessária.

Preço: 15€

Publicidade
Bibimbap Veggie, Mundo
© João Saramago

9. Bibimbap veggie do Mundo

4 /5 estrelas
Restaurantes Global Baixa

Na base, uma maionese de kimchi, ou seja, couve fermentada. Por cima, arroz glutinoso regado com molho de soja e coberto com vários toppings. Tais como ovo estrelado, edamame, kimchi, gochujang (pasta de malagueta coreana), cogumelos shiitake, shimeji e enoki, rebentos de soja, pickles de cenoura e rábano, cebolete e alga nori. Aviso: este prato vegetariano, uma entrada recente na carta do Mundo, é um daqueles que só vai parar de comer quando a taça estiver limpinha. 

Preço: 13€

Malga de arroz integral
© João Saramago

10. Malga de arroz integral do Época Porto

4 /5 estrelas
Restaurantes Vegetariano Cedofeita

O Época foi, de alguma forma, o pioneiro desta moda de comer em taças. A malga de arroz integral, com uma base de arroz integral de Montemor-o-Novo, no Alentejo, salteado com uma redução de soja, leva ainda um ovo estrelado biológico da Casa do Aido, kimchi caseiro feito com couve coração, cogumelos salteados, coentros frescos e amendoim tostado por cima. Para regalo de todos os que adoram comer em taças, esta está na carta todos os dias. 

Preço: 8€

Publicidade
Xico Fish, Ceviche Mamasita
© João Saramago

11. Ceviche Mamasita do Xico Fish

Restaurantes Galerias

Quando se fala em comer em taças, malgas, pratos fundos e derivados, o ceviche não pode ficar de fora. Os do Xico Fish, um corner dedicado a este prato peruano no Xico Queijo, são bons, bonitos e cheios de alma. Como este mamasita, com peixe branco, salmão, camarão, manga, rabanete, pimento, cebola roxa, coentros e micro vegetais. O peixe é levemente cozinhado no leche de tigre, uma mistura de caldo de peixe clarificado, aipo, gengibre, pimentas, malagueta e lima. 

Preço: 15,50€

Fried Veggie Rice, Bao´s
© João Saramago

12. Fried Veggie Rice do Bao's Taiwanese Burger

4 /5 estrelas
Restaurantes Taiwanês Cedofeita

Conhecido pelos pãezinhos recheados e cozinhados a vapor, este restaurante inspirado na street food de Taiwan tem, desde há uns meses, alguns pratos servidos em taça como os noodles e as malgas de arroz. A da foto, vegetariana, leva arroz salteado com uma base de ovo, tofu, couve roxa, cenoura, couve chinesa, malagueta e um tempero à base de soja. Como se isto não fosse suficientemente bom, por cima ainda tem um topping de cebolete, chalota, alho frito e pak choi. Se a quiser numa versão vegan, basta pedir para tirar o ovo. 

Preço: 7,50€

Mais para comer

Offline - Prego
© João Saramago

Os melhores pregos em pão no Porto

Restaurantes Restaurantes

Feitos com diferentes tipos de pão e diferentes carnes, às vezes servidos também com fiambre e queijo ou com ingredientes mais invulgares, os melhores pregos em pão no Porto são um snack ideal a qualquer hora do dia. Para comer ao balcão, à boa maneira portuguesa, ou confortavelmente sentado à mesa, só para enganar a fome ou para devorar depois de uma mariscada digna desse nome, nesta lista tem uma mão cheia de opções para ir pregar a várias freguesias. Dica: peça-o mal passado e acompanhe-o com uma cerveja bem tirada. Recomendado: Os 10 melhores restaurantes de carne no Porto

Cachorrinhos
© João Saramago

Os melhores cachorrinhos no Porto

Restaurantes

Toda a gente conhece os pratos clássicos da Invicta, mas há um famoso que rivaliza com a mítica francesinha. Quem nunca experimentou um cachorro feito nesta cidade, não faz ideia do que anda a perder. É o petisco ideal para acompanhar uma tarde com amigos e uma cerveja gelada, por exemplo. Vem em pão fino e estaladiço, é recheado com salsicha fresca (às vezes alheira), e pincelado com molho picante, uma combinação perfeita. Aqui tem uma lista com os melhores cachorrinhos no Porto. Experimente-os: prometemos que não se vai arrepender.  Recomendados: Os melhores bares de cerveja no Porto

Publicidade
Restaurante, Brasão Cervejaria, Francesinha, Porto
© João Saramago

As melhores francesinhas no Porto

Restaurantes Cervejarias

A francesinha merece todas as homenagens possíveis. Este prato típico da Invicta, criado nos anos 50, conquista os corações e as barrigas dos portuenses todos os dias, e nem os turistas lhe resistem. Espalhadas pela cidade, há exemplares para todos os gostos e até variações menos tradicionais, como as vegetarianas ou as que levam frango em vez de carne vermelha. Gulosos como somos, assumimos a tarefa árdua de descobrir as melhores francesinhas no Porto. Experimentar todas as que se encontram nesta lista pode ser a sua resolução para 2019. Bom ano e bom apetite. Recomendado: Três sítios para comer francesinha vegetariana no Porto

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade