Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right As melhores entradas e petiscos que comemos em 2019

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Cavala fumada, cenoura e tangerina em escabeche do Mito
© Tiago Lessa Cavala fumada, cenoura e tangerina em escabeche do Mito

As melhores entradas e petiscos que comemos em 2019

O tutano na brasa d'O Carniceiro e as gyosas de bacalhau do Shiko estão entre as melhores entradas e petiscos que comemos em 2019

Por Editores da Time Out Porto
Publicidade

Se anda sempre à procura de alguma coisinha para trincar, esta lista vai ajudá-lo nessa missão, uma vez que reúne as melhores entradas e petiscos que comemos em 2019, com uma grande variedade, capaz de agradar a gregos e a troianos. Rissóis, gyosas, chamuças, fish and chips e cabeça de xara são apenas alguns dos exemplos das iguarias que tem para (re)descobrir em espaços que merecem uma visita sua durante todo o ano. Semea by Euskalduna, World Kitchen, Fava Tonka, Early Cedofeita e Shiko estão entre os restaurantes de que lhe falamos.

Recomendado: Os melhores pratos principais que comemos em 2019

As melhores entradas e petiscos que comemos em 2019

Chamuças do Bollywood
Chamuças do Bollywood
© Cátia da Costa

1. Chamuças do Bollywood

4 /5 estrelas
Restaurantes Indiano Baixa

Um restaurante indiano sem umas boas chamuças é como um rio Ganges seco, um Gandhi de cabeleira farta, um Taj Mahal sem turistas. Não faz sentido. Felizmente as do Bollywood Urban Taste, o restaurante de Atul Parbudas, também dono do óptimo Portugandhi no Marquês, são irresistíveis e devem fazer sempre parte de uma refeição por estas bandas (conselho de amigo). A massa fina e estaladiça é frita em óleo bem quente para que não reste ponta de gordura na hora de lhes dar uma dentada. E há dois recheios disponíveis: um de carne com açafrão e outro de legumes e especiarias variadas. Peça um lassi, uma bebida típica à base de iogurte, para acompanhar. Há na versão salgada, doce, de manga e de coco (até 2,50€).

Preço: 4€/duas unidades

Cabeça de Xara do Semea by Euskalduna
Cabeça de Xara do Semea by Euskalduna
© João Saramago

2.  Cabeça de Xara do Semea by Euskalduna

4 /5 estrelas
Restaurantes Fusão Flores

Chamar cabeça de porco a alguém pode ser um insulto, mas também pode ser o melhor dos elogios. Especialmente se estivermos a falar da cabeça de porco do Vasco Coelho Santos (salvo seja), que é deveras genial. Quem o diz é Ricardo Capitão, o crítico que ficou em êxtase com este prato do também chef do Euskalduna Studio, feito com as partes moles da cabeça do porco, como a língua, a pele, as cartilagens. “Um paralelepípedo de carne fumada crocante, ligeiramente tostado por fora e muito húmido e cheio de sucos por dentro. Por cima, pickles de cebola e funcho aromatizam o preparado. Não há mais português do que isto”, diz. Mas se há coisa que Vasco sabe fazer é combinações vencedoras. Neste restaurante também se serve a mítica rabanada (6,50€).

Preço: 8,50€

Publicidade
Fish and Chips do World Kitchen
Fish and Chips do World Kitchen
© Marco Duarte

3. Fish and Chips do World Kitchen

Restaurantes Restaurantes Baixa

Aqueles que acham que peixe não puxa carroça deviam provar este petisco do World Kitchen e mudar de opinião. A pescada é envolvida num polme de cerveja muito leve e frita até ficar crocante e com uma bela cor dourada. É servida como manda a tradição: com boas batatas fritas caseiras de dupla fritura, bem secas e escorridas, e com um molho tártaro, feito à base de alcaparras, pepino e chalotas trituradas e envolvidas em maionese. A dose é muito generosa, por isso, mais do que uma carroça, com este petisco até reboca um navio.

Preço: 7€

Cavala fumada, cenoura e tangerina em escabeche do Mito
Cavala fumada, cenoura e tangerina em escabeche do Mito
© Tiago Lessa

4. Cavala fumada, cenoura e tangerina em escabeche do Mito

4 /5 estrelas
Restaurantes Fusão Baixa

Paris is always a good idea. O Mito também. Além do menu de almoço durante semana, um dos mais bem conseguidos e cobiçados da cidade, a carta de jantar, recentemente renovada, também merece a sua atenção. Foque-se nesta incrível cavala (fumada com lascas de madeira de laranjeira no forno a carvão) e servida com um escabeche de cenoura e sumo de tangerina, vinagrete de tangerina e trigo sarraceno frito. Tão bom que não vai querer partilhá-la. Aviso: vai acontecer-lhe o mesmo se pedir a língua com molho de francesinha (14€) ou o sticky toffee pudding (7€).

Preço: 8€

Publicidade
Gyosas de bacalhau do Shiko
Gyosas de bacalhau do Shiko
© Marco Duarte

5. Gyosas de bacalhau do Shiko

4 /5 estrelas
Restaurantes Japonês Batalha

É difícil escolher um prato preferido na tasca japonesa mais famosa da cidade. Não resistimos aos clássicos, como o tataki de salmão (12€), a cavala marinada (9€) e a beringela com molho de miso (7€), nem às novidades que o chef Ruy Leão recentemente adicionou à carta. Exemplos? Os camarões envoltos em massa de crepe, servidos com molho de caril de ameixa e perfeitos para aquecer um dia frio (8,80€), ou as deliciosas gyosas da fotografia, recheadas com bacalhau fresco e alho chinês e servidas com molho de pepino e gengibre. Um mimo.

Preço: 9€

Sopa de cebola trufada do Fava Tonka
Sopa de cebola trufada do Fava Tonka
© Tiago Lessa

6. Sopa de cebola trufada do Fava Tonka

5 /5 estrelas
Restaurantes Vegetariano Leça da Palmeira

“Num caldo aveludado, carregado de especiarias na dose certa, estava mergulhada uma rechonchuda rabanada coberta de queijo gratinado, escoltada por cebola tenra e caramelizada e raspas de trufa negra por cima. Uma maravilhosa bomba de umami, que despertava um calorzinho cá dentro, perfeita para receber a estação que se avizinha.” Dulce Dantas Marinho não se poupou a elogios para descrever um dos melhores pratos que comeu no último restaurante a receber cinco estrelas na cidade. Um restaurante vegetariano que trabalha com produtos orgânicos e sazonais e que merece uma visita.

Preço: 6,50€

Publicidade
EARLY Cedofeita
EARLY Cedofeita
© João Saramago

7. Latie da horta do Early Cedofeita

4 /5 estrelas
Restaurantes Restaurantes Baixa

Vamos começar pelas qualidades: 1) O espaço é bonito, com um traço minimalista e retro, muitas plantas e revistas para ler. 2) O atendimento é tranquilo, pouco dado a correrias (vá com tempo). 3) Está aberto todos os dias da semana. 4) Ao pequeno-almoço peça o pudim de chia com leite de amêndoa, creme de caju e banana da Madeira (4,50€). Vai ver que o dia lhe corre melhor. 5) Os petiscos também são de considerar. Então o Horta, nem se fala – um festival de vegetais bem apresentados, cozinhados ou ao natural, mas temperados lindamente como, por exemplo, rabanetes e beterrabas em pickle, tomates cereja, manjericão, endívia, espiga de milho assada e cebola crocante. Resumindo, o grande defeito deste espaço é não ter nenhum que se lhe aponte.

Preço: 9€

Oficina dos Rissóis
Oficina dos Rissóis
© Marco Duarte

8. Rissol de pescada da Oficina dos Rissóis

Restaurantes Restaurantes Baixa

Não há petisco tão consensual (e sensual) como o rissol. Seja para começar a refeição, para petiscar a meio da tarde ou para comer como prato principal, ele é sempre bem-vindo. Quer-se com um recheio saboroso e com uma massa crocante, que é quase sempre frita. Mas na Oficina dos Rissóis, não. São cozinhados no forno, feitos de forma artesanal com farinhas biológicas e recheados com ingredientes de qualidade. O de vitela estufada com cenoura (1,25€) e o de cogumelos shiitake (1,40€) são boas opções, mas o nosso amor vai para o de pescada, cozinhado com cebola, salsa, limão e um caldo feito com as espinhas. Dica: acompanhe-o com o incrível arroz de tomate (2€).

Preço: 1,30€

Publicidade
Restaurante, O Carniceiro, Carnes
Restaurante, O Carniceiro, Carnes
© Marco Duarte

9. Tutano na Brasa d'O Carniceiro

4 /5 estrelas
Restaurantes Restaurantes Santa Catarina

Este restaurante é um atraso na evolução do Homem quando o assunto é boas maneiras e bons costumes. Vai deixá-lo, literalmente (note-se que aqui o advérbio de modo é bem aplicado), agarrado ao osso. A roê-lo com a voracidade e a gula de um homem saído do Paleolítico. Cozinhado na brasa, o tutano d’O Carniceiro, que aposta em bons cortes de carne e em carnes maturadas, é “gorduroso e bem condimentado”. “Trazia mostarda a dar salero, folhas de agrião com a sua acidez para equilibrar e finas fatias de pão tostado para ajudar a comer. Tudo muito festivo”, relatou a crítica Dulce Dantas Marinho. Bom para aquecer o corpinho nos dias frios.

Preço: 6€

Mais para comer

Cheesecake de manteiga de amendoim do Camélia Brunch Garden
© DR

As melhores sobremesas que comemos em 2019

Restaurantes

O mês de Dezembro convida a retrospectivas e reflexões. Vai daí, a equipa Time Out reflectiu sobre tudo o que comeu, do pequeno-almoço ao jantar, em espaços que vão desde as tascas aos restaurantes da moda. O resultado é esta lista com as melhores sobremesas que comemos em 2019, feitas a partir de ingredientes como goiaba, manteiga de amendoim, cenoura, queijo da Serra ou massa tipo brioche pelas mãos dos chefs de restaurantes como o Flor de Lis ou o Camélia Brunch Garden. Depois da época festiva e de muita comida, aproveite para se sentar à mesa dos melhores restaurantes saudáveis do Porto. Recomendado: As melhores sobremesas vegan para este Natal  

El Argento
©Cláudia Paiva

As melhores entradas e petiscos até 5€ no Porto

Restaurantes

Comer bem é bom. Comer bem e pagar pouco é ainda melhor. A pensar nisso, vasculhámos a cidade à procura das melhores pechinchas gastronómicas, já que o portuense nunca diz que não a petiscar qualquer coisinha, independentemente da hora. Nesta lista, onde vai encontrar as melhores entradas e petiscos até 5€ no Porto, temos de tudo um pouco e para todos os gostos. Há rissóis, sandes de leitão, sandes de presunto, cachorrinhos e chamuças, de alguns dos locais mais emblemáticos da cidade. Está à espera de quê? Tome nota e bom apetite.

Publicidade
Boulevard Burger House - Barbecue ribs
© DR

Três sítios para comer ribs no Porto

Restaurantes Restaurantes

De porco ou de vaca, umas costelinhas besuntadas com um incrível molho barbecue são sempre um bom motivo para se sentar à mesa. Mas se não gosta de sujar as mãos a comer, então não leia o que se segue. Nesta lista há três sítios para comer ribs no Porto ao verdadeiro estilo americano. Peça-as como entrada, como petisco num final de tarde com os amigos, ou em doses reforçadas para protagonizarem um prato principal. Se quiser tornar o cenário ainda melhor (sim, é possível), peça uma cerveja fresca para acompanhar o repasto.

Restaurante, Terminal 4450, Steakhouse, Tártaro de Boi
© DR

Dez sítios para comer bife tártaro no Porto

Restaurantes Restaurantes

Carne crua? Sim. Com matéria-prima boa e tempero na dose certa, nem os carnívoros mais cépticos vão resistir a este petisco. Este prato, que tanto pode ser servido como entrada, apenas para lhe abrir o apetite, ou como prato principal, é bem-vindo em dias quentes, como os que se estão a aproximar. Nesta lista, com dez sítios para comer bife tártaro no Porto, não faltam boas opções. Acompanhe-o com umas tostas e um copo de vinho fresco e vai ver que vai querer repetir a dose todos os dias.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade