A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Musica, Festivais, Paredes de Coura, 2016
© Hugo LimaFestival Paredes de Coura

10 coisas para fazer em Paredes de Coura para lá do festival

O Vodafone Paredes de Coura arranca oficialmente no dia 16. Bem sabemos que há muita música para ouvir, mas damos-lhe dez sugestões para aproveitar a terra minhota.

Escrito por
Cláudia Lima Carvalho
Publicidade

Vá por nós. Paredes de Coura não se resume ao festival de Verão que lhe dá nome e aos concertos que não pode perder. Nos próximos dias, experimente seguir o nosso roteiro pela vila. Vai ficar surpreendido com a quantidade de coisas que vale a pena fazer por lá. Comer bem do pequeno-almoço ao jantar, ficar de molho, beber um copo e gozar das incríveis paisagens estão entre as nossas dicas. Apostamos que nas próximas férias de Verão vai querer voltar a Paredes de Coura, por razões que vão muito além da música.

Recomendado: Guia completo dos Festivais de Verão 

10 coisas para fazer em Paredes de Coura para lá do festival

Comprar um barco de borracha "na Belinha"
©Hugo Lima

1. Comprar um barco de borracha "na Belinha"

Ir ao festival sem um barco de borracha é como ir à praia sem fato-de banho. Não pode ser, não é? Não pensou nisso? Não se preocupe porque na Loja da Feira II, mais conhecida por "Loja da Belinha", em plena rua principal, não só encontra um destes barcos como qualquer outra coisa que lhe faça falta. Acredite, há de tudo aqui. Até gelo. Só mais uma coisa: prepare-se para a hora de ponta no rio Coura. Na verdade pode até nem sair do sítio, mas quem disse que ficar a boiar no barco não é bom o suficiente?

Rua Conselheiro Miguel Dantas. 

2. Mergulhar na Peideira ou na Praia dos Tesos

Lá está, em dias de festival pode ser difícil mergulhar na Praia Fluvial do Taboão, mas fique a saber que há alternativas. Na Peideira (não, não é gralha), no lugar de Santa, logo a seguir à escola secundária, pode pôr-se de molho à vontade. O espaço não é muito grande, mas garantidamente terá menos pessoas aqui. Se tiver carro, então conduza em direcção a Parada. Aqui encontrará a Praia dos Tesos. Está quase sempre vazia. É também um bom sítio para fazer um piquenique.

Se não encontrar o caminho, pergunte a qualquer pessoa. Não vão falhar a indicação.

Publicidade

3. Tomar o pequeno-almoço (ou lanchar) no Café Courense ou na Pastelaria Visconde

Verdade seja dita: em qualquer pastelaria da vila sairá bem servido. Qualquer uma delas tem bom pão, isso é garantido. O preço da carcaça ou da bola não passa os 11 cêntimos. Mas os croissants ou os pastéis de nata do Café Courense (ou da Cidália, como é conhecido o café) e da Pastelaria Visconde são os nossos preferidos. Destaque para a esplanada da Visconde. O Café Courense é mais um sítio de passagem, enquanto na Visconde é para se estar. 

Café Courense: Rua Conselheiro Miguel Dantas 25/9. 251 782 431.

Pastelaria Visconde: Largo Visconde de Moselos. 251 783 293

Almoçar ou jantar na Pizzaria Romântica ou no Barbaças
DR

4. Almoçar ou jantar na Pizzaria Romântica ou no Barbaças

Nestes dois restaurantes pode ir à confiança. E fique a saber que apesar do nome, na Pizzaria o menu não se faz só de pizzas (apesar destas serem bem saborosas). Há bons pratos de carne, como a picanha, e nem a francesinha é de desviar o olhar. Tem também uma garrafeira bem composta. Tudo com doses bem servidas. Já no Barbaças é certo que comerá daquela comida que sabe a casa. Nestes dias, o melhor é reservar mesa. Se preferir, também pode encomendar e levar para casa (ou para a tenda). 

Pizzaria Romântica. R. Dr. Afonso Viana 34. 251 782 280.

Barbaças Bar. Rua Narciso Alves da Cunha 8.  916 938 212. 

Publicidade

5. Beber um copo no Xapa’s

Não é o pequeno bar cuja esplanada dava vida à rua principal, mas continua a ser uma paragem obrigatória. O Xapa's mudou-se para o outro lado da rua e o que perdeu em esplanada ganhou em espaço com duas salas distintas – lá dentro não falta espaço para dançar. Boa música, boa onda. Digamos que é uma espécie de bar dos locais. 

Rua Conselheiro Miguel Dantas

6. Petiscar no Loureiro

Não se engane, da estrada não dá bem para perceber o espaço, mas no café/mercearia do Zé do Loureiro não faltam mesas, quase todas na rua, debaixo da vinha – há melhor para os dias de calor? Nos dias do festival, dada a proximidade ao campismo e ao recinto, é muito concorrido, mas vale a pena tentar. Há bifanas, moelas, salada de orelha e, com sorte, caracóis. Tudo a preços já difíceis de encontrar. Um luxo. 

Ponte de Mantelães. 

Publicidade

7. Fotografar a vila da Sra. da Pena

Não, não lhe estamos a dizer para ir rezar mas está à vontade para o fazer se assim o entender. O que sugerimos mesmo é que suba ao miradouro e aprecie a vista. Se olhar bem, rapidamente encontrará a vila. Divirta-se a desvendar o resto. Uma coisa é garantida: a paisagem é bem verde.


8. Ir ao Monte de São Silvestre

Já que falamos de vista, para nós não há melhor na zona que o monte de São Silvestre. É que dali consegue ver Paredes de Coura, Valença e até os nossos vizinhos espanhóis. Tem uma altitude de 700 metros mas de carro não custa nada. Caso queira levar o farnel, há por lá umas mesas disponíveis. Às vezes, mas só às vezes, há um pequeno bar aberto. Esta última informação não é tão certa.

Siga em direcção às Porreiras e, mais uma vez, perguntar a quem anda na rua é a melhor indicação

Publicidade
Descobrir a Paisagem Protegida do Corno de Bico
DR

9. Descobrir a Paisagem Protegida do Corno de Bico

Para aqui também precisará do carro mas a viagem valerá a pena. Tenha é cuidado porque é muito possível que passe por cavalos selvagens, vacas barrosãs, coelhos, ovelhas e, quem sabe, até javalis. Passe pelo CEIA, o Centro de Educação e Interpretação Ambiental da Paisagem Protegida do Corno de Bico. Lá encontrará toda a informação para organizar a visita à zona.

Chã de Lamas, Vascões. 251780010

 

Pescar trutas (e comer) na Casa do Xisto
DR

10. Pescar trutas (e comer) na Casa do Xisto

Já que está em Vascões, passe pela Casa do Xisto para comer umas trutas, essa iguaria que tanto agrada courenses e troianos. Quer saber a melhor? Pode ate pescar a truta que vai comer nos vários lagos do restaurante.

Boalhosa , Cortinhas, Paredes de Coura. 939334564. Encerra à terça-feira

Escapadinhas boas

  • Coisas para fazer

O pão de forma é um culto com muitos anos, um pouco por todo o mundo. Símbolo de paz e de liberdade, muito associado ao movimento hippie, a carrinha da Volkswagen de 1959 continua a ser uma imagem de marca dos surfistas. Talvez por isso tenha também inspirado a popularidade das autocaravanas, que podem ser uma excelente opção para um fim-de-semana na estrada ou férias prolongadas sobre rodas. E, se pensar bem, Portugal tem grande potencial para roadtrips.

  • Hotéis

Quando pensamos em acampar, é impossível não ficarmos indecisos entre enumerar os lugares bonitos onde o podemos fazer e entrar em pânico com a possibilidade de termos de andar com o papel higiénico atrás ou demorarmos dias a lavar o pó do corpo. Mas a verdade é que passar férias num parque de campismo já não é o que era. Há cada vez mais e melhores opções. E são tantos os encantos de dormir no meio da natureza, do ar puro à oportunidade de adormecer com uma banda sonora natural.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade