Os melhores restaurantes na Foz

A Foz não desilude quem aprecia boas vistas e passeios à beira-mar. E não vai desiludir nunca quem gosta de bons sítios para comer. Eis a lista com os melhores restaurantes na Foz

©Tiago LessaCafeína

O Porto é uma cidade que conhece como poucas a arte de bem comer. A Foz, uma das zonas mais famosas, não será a excepção que foge à regra. Banhada por rio e mar, recebe para almoçar ou jantar os clientes já conhecidos da cidade, ou aqueles que ainda não conhecem os seus mais distinguidos encantos. Nesta zona come-se bom peixe, boa carne e não só – sempre com o serviço cuidado e exímio que procura não descurar nunca a fama e qualidade que são atribuídas a este cantinho ao pé do mar. 

Os melhores restaurantes na Foz

A Capoeira

O que é que bacalhau à Brás, polvo com arroz do mesmo, língua estufada e arroz
 de cabidela têm em comum? São todos pratos clássicos servidos neste também clássico fozeiro. Já são muitos os anos de experiência (mais de 20) e o resultado são doses caseiras e bem generosas, que chegam à mesa em travessas que não ficam muito tempo. Não se assuste se vir a sua dose, ainda a meio, regressar à cozinha. A ideia é manter a comida quente até ao fim da refeição. “Bom, barato, bonito, caseiro, genuíno e tudo o que um homem sonha”, foram as palavras do crítico da Time Out quando lá foi pela primeira vez.

Foz

Cafeína

Dizer que um restaurante está sob a alçada do empresário Vasco Mourão é já um selo de qualidade garantido na cidade. Ao Cafeína podemos ainda juntar 20 anos de casa feita e o chef Camilo Jaña, que veio do Chile e se apaixonou pela cozinha deste restaurante fozeiro na primeira refeição que fez em solo portuense. O resultado são clássicos gastronómicos como o Tornedó Wellington ou o duo de porco bísaro com castanhas e legumes, que aparecem com frequência no menu de almoço.

Foz
Publicidade

Pedro Lemos

As voltas da vida fizeram com que um engenheiro
s e transformasse em chef estrelado. Mas, ao contrário de muitos lugares com estrela Michelin por esse mundo fora, no Pedro Lemos, restaurante homónimo do chef portuense, não há cerimónias. Quer-se uma boa experiência e com pratos de alto nível, mas ninguém precisa de mandar o smoking à lavandaria só para se sentar no espaço da Foz. Aliás, tudo parece ter sido concebido muito à imagem do próprio pedro Lemos, sempre descontraído e tranquilo. O menu está sempre a mudar, de acordo com a sazonalidade dos produtos, mas também pode escolher alguns pratos à carta. Nós aconselhamos confiar no chef.

Foz

Peebz

Quem defende que praia combina com saladas e sumos verdes detox não conhece o peebz, na Foz. Além de ser um dos poucos representantes da zona especializado em hambúrgueres, ganha (muitos) pontos pela qualidade da carne, uma mistura de três cortes de novilho. Juntamos a isto umas batatas fritas crocantes e ainda com alguma casca, e a refeição faz-se por si só. Ah! E só por curiosidade, peebz significa “a pessoa mais cool que algum dia vai conhecer”. Quando o nosso crítico passou por lá disse que “há muito tempo que não provava um hambúrguer tão bom, com um equilíbrio tão certo entre o pão adocicado, carne de qualidade e ingredientes frescos”.

Foz
Publicidade

Pisca

A dupla copos e petiscos
 é levada muito a sério no Pisca, na Foz. Aqui as tapas são as rainhas da noite, com destaque para os calamares com limão e alioli de amêndoa, os ovos rotos e a tortilha, muito elogiada por Marta Brown, nossa crítica. Se o piso de baixo for pequeno para todos os que quiserem petiscar, suba ao primeiro andar, onde encontra o restaurante propriamente dito. No final, um passeio pela beira-rio é sempre recomendado para facilitar a digestão. O pisca entra, pela primeira vez, no nosso Guia de restaurantes, depois de ter caído nas boas graças da nossa crítica e ter arrecadado quatro estrelas em cinco possíveis. Pisque o olho a uma boa companhia e siga para a Foz.

Foz

Portarossa

Vasco Mourão é sinónimo de muitos e bons restaurantes. O Portarossa faz parte desta lista mas não é só mais um: é um dos melhores italianos da cidade. Das pizzas aos antipasti, há opções para todos os gostos. Comece a refeição com um creme de tomate fumado e depois passe para as pizzas. A nossa preferida é a rústica, feita em forno a lenha com tomate, mozzarella, grelos, linguiça e ovo. Se ainda houver estômago para a sobremesa, deixe a dieta de lado e devore uma calzone de nutella com banana ou uma panna cotta clássica e escolha um dos quatro molhos disponíveis.

Foz
Publicidade

Wish Restaurant & Sushi

No Wish Restaurant & Sushi, na Foz, o chef António Vieira (ex-Shis, que foi destruído pelo mar em 2014) recria alguns clássicos e garante novidades que valem a pena. é o caso da presa ibérica com migas de castanha, rúcula, cogumelos e batata brava, e do fondant de caramelo. A carta é extensa e nós aconselhamos tudo o que seja de peixe, ou não ficasse este restaurante bem perto do mar. Uma boa ideia é seguir o conselho
 do nome e apostar no
 sushi, feito pelas mãos do sushiman Miguel Fragoso. A selecção de saladas surpreende pela variedade e abundância de oferta. A de queijo chèvre grelhado, pancetta, endívias e tagliatelle de cenoura, ou de presunto pata negra com melão, tomate seco, rúcula e parmesão, são boas apostas.

Foz

Outras sugestões

Os melhores restaurantes do mundo no Porto

Itália, EUA, Israel, China, México e Índia são alguns dos países representados (e bem) nesta lista. Faça check-in nestas mesas e mude de ares nos melhores restaurantes do mundo no Porto.

Por Teresa Castro Viana

Os melhores restaurantes asiáticos no Porto

Há muito que o sushi se tornou moda, mas a gastronomia asiática é muito mais que isso. Também é ramen e okonomiyaki, pratos indianos com o picante no sítio e comida típica da China.

Por Teresa Castro Viana
Publicidade

Os melhores restaurantes italianos no Porto

Entre os melhores restaurantes para se comer bem, estão os melhores restaurantes para se comer bom italiano. Se não resiste a uma refeição que inclua pelo menos um dos seguintes – pizza, pasta e queijo (muito queijo) – mamma mia, atente a esta informação.

Por Inês Bastos

Comentários

0 comments