A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
mesa de natal
© Kirstyn Paynter/Unsplash

Seis sítios para encomendar a ceia e o almoço de Natal no Porto

Não tem tempo para fazer as refeições de Natal para toda a família? Falta-lhe paciência? A solução está à vista: descubra seis sítios para encomendar a ceia e o almoço de Natal no Porto

Escrito por
Teresa Castro Viana
e
Margarida Ribeiro
Publicidade

Gente a mais? Tempo a menos? Seja qual for o motivo, há várias formas de se escapar à confecção das refeições natalícias. Fique a conhecer seis sítios para encomendar a ceia e o almoço de Natal no Porto. Prometemos não fugir dos clássicos, por isso, conte com bacalhau lascado com batatinha a murro, lombo assado, o habitual peru recheado e esparregado de grelos. No que às sobremesas diz respeito, saiba que há bolo-rei, cupcakes alusivos à época, rabanadas, aletria, sonhos, bolo-rainha, pão-de-ló e muitos outros doces. Um mimo. 

Recomendado: Dez presentes de Natal para o amigo foodie

Seis sítios para encomendar a ceia e o almoço de Natal no Porto

  • Restaurantes
  • Português
  • Baixa

Peru inteiro recheado (75€ de 4kg a 5kg), rabanadas (1,20€/cada) e bolos de bolina (1€/cada) são alguns dos itens do menu de Natal do Bicho Papão, um restaurante e espaço de catering na Baixa. A lista conta ainda com lombo de porco assado com puré de maçã (40€/seis pessoas), esparregado de grelos (1,20€), sonhos (1€/unidade), entre outros. Garantias: boa comida, pouco trabalho e, por isso, mais tempo para estar com a família. No Natal, não há melhor.

  • Restaurantes
  • Fusão
  • Baixa
  • preço 2 de 4

O clássico peru recheado (97,50€ para 10, ou mais, pessoas), as migas de grelos (7€/2 a 4 pessoas) e as sobremesas, imagem de marca desta casa, como o bolo-rainha (20€/1 Kg), os sonhos (4€/2 pessoas), e o folhadíssimo Praliné (25€/dez pessoas) são alguns dos pratos que pode ter na mesa de Natal. Para isso, basta fazer a encomenda online ou em qualquer loja/restaurante do grupo (bbGourmet Maiorca, bbGourmet Antas e 1858 bbGourmet).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Português
  • Pinheiro Manso

A comida portuguesa é uma especialidade deste espaço que faz comida para fora. Durante o ano, o bacalhau com natas e o arroz de pato são as grandes especialidades mas, no Natal, as estrelas são outras. Exemplos? O folhado de Camembert (10€/unidade), o pão saloio com recheio de queijos (20€/unidade), o rolo de bacalhau com broa e batata a murro (15€/2 pessoas), a perna de peru recheada com picado e azeitona (20,50€/Kg), o bacalhau (15€/duas pessoas), o bolo-rei (16€/Kg), os cupcakes de Natal (3,75€), o pão-de-ló de chocolate (22,50€/1kg) e muito mais. As encomendas de Natal devem ser feitas até 21 de Dezembro e as da passagem de ano – sim, também é possível – até 28.

  • Restaurantes
  • Português
  • Foz
  • preço 1 de 4

Nesta altura do ano (falamos do Natal e da passagem de ano), as encomendas são uma constante: pernas ou peitos de peru (26€/kg), lombo de porco assado com molho de ameixa (20€/kg), bacalhau gratinado com espinafres (27€/kg). Os acompanhamentos disponíveis são recheio de peru (27,50€/kg), arroz árabe (16,50€/kg), esparregado (14,50€) e farofa (9,50€/kg). Já sobremesas há trouxas-de-ovos e papos de anjo (1,50€/unidade), castanhas de ovo (1,35€/unidade), brigadeiros (0,85€/unidade), aletria (14,50€/kg), e pão-de-ló (22€/unidade). O famoso bolo de chocolate também está disponível em dois tamanhos: pequeno (17,50€) e grande (26€).

Publicidade
  • Restaurantes
  • Restaurantes
  • Pinheiro Manso
  • preço 1 de 4

Aqui pode comer ou pegar na comida para levar para casa. Todos os dias há uma selecção de pratos caseiros (conte sempre com um prato vegetariano) e várias sanduíches e hambúrgueres. Para o Natal, pode contar com peru recheado (16,50€/kg), cabrito assado (40€/kg) e vários acompanhamentos, desde arroz à grega (4,50€/uma dose) a batata assada (5€/uma dose). Só tem de deixar a encomenda feita e levantá-la até às 15.00 de terça-feira 24.

  • Restaurantes
  • Porto

Bacalhau cozido com todos, à Zé do Pipo ou com natas (24,90€/duas pessoas), peru recheado (14€/kg), leitão da Bairrada (110€ a unidade com cerca de 4,50kg a 5,50kg) ou cabrito assado (25,90€/uma dose) são algumas das opções do menu pensado para as festividades do restaurante Alicantina. A lista dos doces também é extensa e há bolo-rei (12€/kg), bolo-rainha (14€/kg), aletria (9€) sonhos (0,80€), rabanadas de chocolate (2€) papos de anjo (0,60€) e castanhas de ovos (27€/kg). 

Outras sugestões

  • Restaurantes
  • Português

Hoje em dia não é difícil experimentar pratos de outros cantos do mundo na cidade mas, verdade seja dita, poucas coisas sabem melhor que uma refeição de comida caseira, temperada no ponto e servida em doses generosas. Nesta lista, com os melhores restaurantes de comida tradicional no Porto, há pratos para todos os gostos, do cozido à portuguesa ao galo à bordalesa, passando pelos filetes de pescada e pelas sardinhas fritas com arroz de feijão. Se não troca a comida da avó e da mãe por nada deste mundo, leia o que se segue. 

  • Restaurantes

Não há nada como prato farto, comida genuína e boa bebida a acompanhar uma refeição que sai por meia dúzia de tostões. No Porto há vários restaurantes onde pode encher a barriga sem esvaziar a carteira. Se tem amor à comida, mas também tem ao dinheiro, passe os olhos pela lista que preparámos para si com o melhor dos dois mundos. Depois, junte um grupo de amigos ou reúna a família em torno da mesa e encha a barriga com comida de verdade. Um fartote que lhe vai ficar por uma pechincha. Bom proveito. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Português
  • preço 1 de 4

Há dias em que apetece abusar do sal e da gordura e deixar os vegetais na gaveta do frigorífico. Quando isto acontece, o melhor é não contrariar a sua vontade e dirigir-se até uma das 10 melhores tascas no Porto. Nestes espaços a tradição mantém-se e come-se bem e barato. Seja ao almoço, a meio da tarde ou no fim de um dia de trabalho, peça um fino ou um copo de vinho e deixe que os petiscos se acomodem no estômago. Só mais uma coisa: se a sua dieta não aguentar este artigo, a culpa não é nossa. 

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade