As 12 melhores tascas no Porto

Portou-se bem nos últimos tempos? O colesterol não é um problema? Parabéns, aqui estão as 12 melhores tascas no Porto. Lambuze-se à vontade
O presunto é servido com broa de Avintes.
© João Saramago Sandes de presunto, cachorrinhos e bifanas são alguns dos pratos que pode encontrar nas melhores tascas do Porto
Por Editores da Time Out Porto |
Publicidade

Há dias em que apetece abusar do sal e da gordura e deixar os vegetais na gaveta do frigorífico. Quando isto acontece, o melhor é não contrariar a sua vontade e dirigir-se até uma das 12 melhores tascas no Porto. Nestes espaços a tradição mantém-se e come-se bem e barato. Seja ao almoço, a meio da tarde ou no fim de um dia de trabalho, peça um fino e deixe que os petiscos se acomodem no estômago. Só mais uma coisa: se a sua dieta não aguentar este artigo, a culpa não é nossa. 

Recomendado: Dez restaurantes com menus de almoço no Porto a menos de 10€

As 12 melhores tascas do Porto

1
A Badalhoca
© João Saramago
Restaurantes, Português

A Badalhoca

icon-location-pin Pinheiro Manso

É mítica, histórica e impossível de contornar. A Badalhoca é uma das tascas mais emblemáticas da cidade. A comandar as tropas está, desde 1965, a dona Maria de Lurdes Guedes, boavisteira de coração - aliás, basta olhar para as paredes da casa. Chegou à tasca com 17 anos, foi aprendendo a cozinhar com o tempo e, quase sem querer, fez nascer as famosas sandes de presunto. Num dia normal saem da cozinha 500 sandes. 

2
Adega Rio Douro
© João Saramago
Restaurantes, Português

Adega Rio Douro

icon-location-pin Porto

Fica muito perto da marginal e da esplanada consegue ver-se o rio. No entanto, nem todos a conhecem como Adega Rio Douro. Para muitos é a Tasca da Piedade. Porquê? Porque é a dona Piedade Rodrigues quem segura as rédeas da casa há 40 anos. 

Publicidade
3
Casa Guedes
Restaurantes, Português

A Casa Guedes

icon-location-pin Baixa

Portuense que é portuense conhece A Casa Guedes. A verdade é que ninguém resiste às sandes de pernil, com ou sem queijo da Serra. Tudo começou há quase 30 anos, quando os irmãos César e Manuel Correia compraram esta antiga casa de pasto ao senhor Guedes. Na altura, o pernil já era o forte da casa, mas era "afiambrado" e "não cativava muito", conta César. 

4
O presunto é servido com broa de Avintes.
© João Saramago
Restaurantes, Português

Casa Louro

icon-location-pin Santa Catarina

Há bons motivos para adorar uma tasca e o presunto pode muito bem ser um deles. Na Casa Louro, esta iguaria chega de Chaves, Felgueiras e Amarante, e é servida com broa de Avintes. O preço é calculado ao quilo, mas nunca ninguém leva com menos de 50 gramas no prato. Do outro lado do balcão pedem-se copos de vinho para completar o repasto. 

Publicidade
5
As moelas são um dos ex-líbris da casa.
© João Saramago
Restaurantes, Português

Casa Portista

icon-location-pin Vila Nova de Gaia

A música portuguesa ouve-se ainda antes de se entrar na Casa Portista, em Vila Nova de Gaia. Mas se pensa que aqui só passam talentos nacionais, desengane-se. Quem gere a casa e a playlist, há quase 40 anos, é a dona Guilhermina Valente, que pretende fazê-lo por muitos mais. "A minha casa é esta. Daqui não saio", assegura. Portista de coração - por culpa dos pais que até tinham os armários pintados de azul e branco - diz que gosta de pegar com quem não carrega o dragão ao peito. 

6
Sandes de bifana bem generosas.
© João Saramago
Restaurantes, Português

O Astro

icon-location-pin Campanhã

Quando se entra n'O Astro, em frente à estação de Campanhã, vê-se gente a comer com vontade junto ao balcão que atravessa a tasca. Pedem o caldo verde, "que está sempre a sair quente", e as famosas bifanas "molhadinhas". Sempre com um ou dois finos ao lado para ir aguentando o picante. 

Publicidade
7
Taberna Santo António
© João Saramago
Restaurantes, Português

Taberna Santo António

icon-location-pin Baixa

Um restaurante com o nome do padroeiro das tascas tem tudo para ser uma maravilha na cidade. A teoria confirma-se à mesa desta taberna em Miragaia, a dois passos de uma das mais bonitas (e concorridas) vistas sobre o rio. Logo à entrada, damos de caras com uma montra de sobremesas bem recheada. Mas o que vem antes para a mesa também é muito bom. O santo não deixa mentir.

8
Snack Bar Gazela
© João Saramago
Restaurantes

Snack-Bar Gazela

icon-location-pin Santa Catarina

Há mais de 50 anos que a arte dos cachorrinhos é aprimorada no Snack-Bar Gazela. E fama não lhes falta, a contar pela quantidade de pessoas que enche o balcão do pequeno espaço na Batalha. Só para ter uma pequena noção, num dia normal servem-se 300 cachorrinhos. O pão é fino e estaladiço, a salsicha e a linguiça são de grande qualidade, e o queijo é derretido para amparar os enchidos. No final, tudo é pincelado com manteiga e molho picante. A acompanhar, um ou dois finos bem frescos.

Publicidade
9
A Viela
©Marco Duarte
Restaurantes, Português

A Viela

icon-location-pin Campanhã

Perto da estação de Campanhã, A Viela é um espaço bem à moda do Porto. Conte com a casa cheia, mas não se preocupe: pode sentar-se à mesa com outros clientes. Mas vamos ao que importa. O bife da casa, servido com batatas fritas cortadas à mão e arroz seco é uma boa opção ao almoço. Para sobremesa, experimente um pudim de ovos caseiro (se houver). Tudo isto por 6€ com direito a bebida e café. 

A Time Out diz
10
O Golfinho
©João Saramago
Restaurantes, Português

O Golfinho

icon-location-pin Baixa

Neste restaurante salta à vista o balcão corrido, onde se acomodam os clientes para refeições rápidas. Na carta as estrelas são as francesinhas com fatias de pão torrado, linguiça, molho fino e, no topo, um ovo estrelado com a gema a escorrer. A acompanhar, há batatas fritas. As sobremesas são caseiras, como o pudim francês de gemas de ovo e vinho do Porto. Também há opções mais leves como a salada de atum, o arroz de tomate com rissóis, ou as febras grelhadas. 

A Time Out diz
Publicidade
11
Casa dos Presuntos o "Xico"
©Marco Duarte
Restaurantes, Português

Casa de Presuntos "Xico"

icon-location-pin Bonfim

Quando chegar a este espaço, vai dar conta dos canários a chilrear em gaiolas à entrada. Depois, sente-se ao balcão e atire-se aos rojões suculentos, mergulhados num molho guloso a saber a cominhos, às fatias de salpicão de Cinfães ou aos cubos de queijo de Celorico da Beira. Obviamente que os presuntos são a estrela da casa: vêm de Castelo Branco e pode vê-los pendurados sobre o balcão. 

A Time Out diz
12
Casa Expresso
@João Saramago
Restaurantes, Português

Casa Expresso

icon-location-pin Baixa

Nota Prévia: a Expresso aqui referida é a Casa Expresso e não o Restaurante Expresso, vizinho do lado, com ligação no interior. E estas quatro estrelas são dadas sobretudo às sandes da tasca
– como diz a juventude, uma tasca com T grande, a cheirar a vinho quando se entra, balcão em inox com gente encostada a beber uns copos e a comer salgados todo o dia. Valem para as incríveis e bojudas sandes de rojões, para as de panado de porco e de fígado de cebolada, e também para a mousse. Ao almoço há propostas como o pratinho de feijoada a 4€ (uma pratada infinita, aliás), alheiras com ovo e outros pratos tradicionais. Uns melhores do que outros. Mas tudo a preços pré-crise.

A Time Out diz

Tudo para forretas

Cachorrinhos
© João Saramago
Restaurantes

Os melhores cachorrinhos no Porto

Quem nunca experimentou os melhores cachorrinhos no Porto não sabe o que anda a perder. São o petisco ideal para acompanhar uma cerveja gelada, por exemplo. Vêm em pão fino e estaladiço, são recheados com salsicha fresca, e ainda pincelados com molho picante. Experimente-os, não deixe que a vida lhe passe ao lado.

Brasão Cervejaria - Francesinha
© João Saramago
Restaurantes, Cervejarias

As melhores francesinhas no Porto

A Francesinha merece todas as homenagens possíveis. Este prato típico da Invicta, criado nos anos 50, conquista os corações e as barrigas dos portuenses todos os dias, e nem os turistas lhe resistem. Espalhadas pela cidade, há exemplares de francesinhas para todos os gostos e até variações menos tradicionais, como as vegetarianas ou as que levam frango em vez de carne vermelha. Gulosos como somos, assumimos a tarefa árdua de descobrir as melhores francesinhas no Porto.

Publicidade