Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O melhor da cidade debaixo do mesmo tecto: os restaurantes do Time Out Market Lisboa
Time Out Market
Fotografia: Duarte Drago

O melhor da cidade debaixo do mesmo tecto: os restaurantes do Time Out Market Lisboa

Passamos a vida a dizer que é o lugar que reúne o melhor da cidade. Eis uma visita guiada por todos os restaurantes do Time Out Market Lisboa

Por Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Uma revista que se come e bebe. Consegue imaginar uma coisa assim? O Time Out Market Lisboa, no Cais do Sodré, é a revista Time Out Lisboa em 3D, para comer e beber em vez de folhear e ler. Para não se perder entre as páginas do Mercado da Ribeira – perdão; os balcões e os restaurantes  fazemos-lhe uma visita guiada pelo espaço, que reúne o melhor da cidade debaixo do mesmo tecto. Há uma ala de chefs, muitos deles premiados com estrelas Michelin, e especialidades para todas as horas e todos os gostos, para todas as idades e até para todas as alergias e intolerâncias. Agora, há também um novo horário, de segunda a domingo, das 10.00 às 23.00, e novas medidas de higiene e segurança, incluindo controlo de entradas e saídas. Mas atente nesta novidade: já é possível fazer reservas de mesas no food hall para um máximo de oito pessoas (213 470 391).

Recomendado: Time Out Market reabre com novo horário, cashless e com reservas

Os restaurantes do Time Out Market

1. Marisqueira Azul

Restaurantes Cais do Sodré

O que verdadeiramente faz uma grande marisqueira não é o sítio nem o espaço. São os produtos, os fornecedores, os funcionários e os cozinheiros. Mas há um segredo ainda maior, que não hesitamos em revelar. “O melhor marisco é aquele que está vivo”, afirma Manuel Aguiar, responsável pela Marisqueira Azul. E assim se justifica o aquário de 3,20 metros, residência (muito) temporária de lagostas, sapateiras e santolas. A casa dedicada ao marisco no Time Out Market reabriu em 2018, depois de obras para refrescar o espaço e aumentar os lugares ao balcão. Na equipa não se mexeu: os percebes continuam a vir das Berlengas, o camarão e o lingueirão do Algarve, as ostras de Setúbal.

surf snd turf
surf snd turf
Fotografia: Manuel Manso

2. O Surf & Turf

Restaurantes Cais do Sodré

O chef Kiko Martins serve aqui melhor de dois mundos – o mar e a terra. Se está só de passagem, pique os croquetes de cozido à portuguesa e anchovas, uma experiência gastronómica por si só, os spring rolls de porco preto e camarão, ou a mini sandes de barriga de porco e camarão. Há ceviches do outro restaurante do chef no Príncipe Real (A Cevicheria), como o de peixe branco com pipocas de porco, mas também pratos criados especialmente para O Surf&Turf, como o polvo assado com chouriço ou o bacalhau à Lisboa e presunto. Mas há muito mais para experimentar.

Publicidade
Cozinha da Felicidade - Polvo com Batata Doce
Cozinha da Felicidade - Polvo com Batata Doce
Fotografia: Manuel Manso

3. Cozinha da Felicidade

Restaurantes Português Cais do Sodré

Susana deu a Lisboa felicidade gastronómica. Na Cozinha da Felicidade no Time Out Market, a missão inicial era promover a cozinha mais tradicional, mas gradualmente foi criando pratos novos e construiu uma identidade própria. Agora serve bons petiscos para picar, como os lisboetas ovos verdes mas numa versão reinventada, bochechas estufadas com puré de batata doce, com couve e presunto de porco preto, um dos primeiros pratos da carta da Cozinha da Felicidade que se mantém, ou um escabeche de aves com puré de cenoura algarvio. 

Monte Mar Time Out Market
Monte Mar Time Out Market
Inês Félix

4. Monte Mar

Restaurantes Grande Lisboa

Se nunca entrou no restaurante da estrada do Guincho, aproveite a oportunidade de o fazer sem ter de fazer a viagem. O Monte Mar do Time Out Market é uma pequena versão do Monte Mar original (na opinião da Time Out, um dos melhores da zona), com quase tudo menos as ondas. E foi também um dos espaços do food court que levou uma transformação à séria nas últimas obras no mercado, no início de 2019. Tudo para garantir a frescura do peixe e marisco que vem do Guincho e fica ali à vista. Há parrilladas de marisco para dois, com camarão tigre, carabineiro e gambas grelhadas (45€) e outras mariscadas mais modestas, com salada de polvo, ostras e gambas (27,50€). Os filetes de pescada com arroz de berbigão (14€) são a especialidade da casa.

Publicidade
bife café de sao bento
bife café de sao bento
Fotografia: Ana Luzia

5. Café de São Bento

Restaurantes Português Grande Lisboa

É o melhor bife de Lisboa. De corte alto, com carne tenra e um molho especial, com manteiga, sal e os sucos da carne, perfeito para afogar as batatas fritas que vêm ao lado. Na casa-mãe é assim, e nesta segunda casa no Cais do Sodré também. O bife à Café São Bento (18,40€) está lado a lado com o entrecôte (18,40€), bons pregos e uma boa sobremesa de tarte tatin de maçã (5€). Mas, em caso de dúvida, é apontar sempre a mira para o lombo – nunca falha. 

6. Sea Me at the Market

Restaurantes Grande Lisboa

O Sea Me at the Market fez um update à imagem do seu balcão no Time Out Market, onde agora serve mais peixe fresco na grelha: há salmão, dourada, atum ou robalo, sempre acompanhados por batatas e grelos. Mas as especialidades mantêm-se e para ir numa onda de petisco, não há melhor do que começar com uns niguiris de sardinha assada, um clássico do Sea Me original, ao pé do Largo Camões, ou com o duelo de niguiris (12,50€) – para não ter de escolher entre o de sardinha assada e o de bacalhau com amêndoa.

Publicidade

7. Chef Alexandre Silva

Restaurantes Grande Lisboa

No Time Out Market, Alexandre Silva, o chef com uma estrela Michelin do LOCO, o restaurante na Estrela onde arrisca tudo com um q.b. de loucura experimental, tem apostas mais seguras, mas que fazem crescer água na boca. Há petiscos como os pimentos padrón e bons pratos como o risoto negro de vieiras e algas ou a barriga de porco confitada com puré de ervilhas e couve pak choi. As sobremesas também não foram descuradas – não saia sem provar os papos de anjo com puré de maçã reineta assada.

Pudim do Abade
Pudim do Abade
©Manuel Manso

8. Pudim do Abade

Restaurantes Cais do Sodré

Miguel Oliveira especializou-se em pudim Abade de Priscos e tornou-o famoso entre os restaurantes lisboetas. Além de um quartel-general do doce em Campo de Ourique, tem agora casa fixa no Time Out Market. O pudim está disponível nos formatos fatia (6€), mini (6€), caixa pudim (36€) e caixa mini (quatro pudins mini numa caixa, 24€). Também há bolas de Berlim feitas com uma massa fofa, tipo brioche, e recheadas com pudim do Abade. 

Publicidade
arroz de vitela maronesa
arroz de vitela maronesa
Fotografia: Manuel Manso

9. Chef Miguel Castro e Silva

Restaurantes Europeu contemporâneo Cais do Sodré

No seu restaurante no Time Out Market, Miguel Castro e Silva junta muitos dos seus bons pratos: os arrozes de forno, os pratos à Brás (o bacalhau, ai o bacalhau) e até uma francesinha feita como manda a regra e que se tornou num dos pratos mais cobiçados – o chef foi à raiz do prato portuense, que começou por ser feito com carnes assadas (tanto usa cachaço de porco como acém de vitela). Além da carne fatiada, leva linguiça fresca, queijo, e o famoso molho bem suculento. Acompanha com batatas fritas e, se for como nós, vai precisar de mais um bocadinho de molho para as mergulhar (12,50€).

Bifana de leitão crocante P’King – Henrique Sá Pessoa
Bifana de leitão crocante P’King – Henrique Sá Pessoa
Fotografia: Ana Luzia

10. Chef Henrique Sá Pessoa

Restaurantes Grande Lisboa

O chef duas estrelas Michelin (pelo seu Alma, no Chiado), tem aqui um menu dividido entre saladinhas mais leves, sandes para comer a mão (prove a bifana de leitão crocante, 14,50€), pratos de peixe mais clássicos, como o bacalhau com puré de grão, ou de carne, onde tem os reconfortantes pratos de bochechas de porco preto (15,50€) ou um ovo a baixa temperatura com espargos e presunto (13,50€). É uma selecção dos pratos que o tornaram famoso, de raiz portuguesa e com influências da alta cozinha internacional.

Publicidade
Arroz cremoso à Bulhão Pato com espadarte rosa – Marlene Vieira
Arroz cremoso à Bulhão Pato com espadarte rosa – Marlene Vieira
Fotografia: Arlindo Camacho

11. Chef Marlene Vieira

Restaurantes Português Grande Lisboa

Marlene Vieira trouxe o melhor do receituário nacional para a ala dos chefs do mercado. Tanto tem petiscos, do mexilhão com tomatada e cogumelos recheados com ovo de codorniz e presunto, como pratos consistentes e clássicos, do polvo à lagareiro ao bacalhau no forno. No seu Food Corner no Time Out Market pode escolher o menu prato do dia, com direito a bebida e sobremesa (14,50€), ou fazer uma petiscada surpresa, com cinco ou oito petiscos escolhidos pela chef (18€ ou 25€). A tradição continua nas sobremesas, com o pudim Abade de Priscos, a torta de laranja ou o mil-folhas de pastel de nata (3,50€).

gelato davvero no time out market
gelato davvero no time out market
Fotografia: Duarte Drago

12. Gelato Davvero

Restaurantes Cais do Sodré

As filas à porta da primeira loja da marca, na Praça de São Paulo, continuaram na loja-fábrica de Santos e ainda hoje são a maior prova da qualidade destes gelados artesanais. Os responsáveis são Filippo Licitra e Riccardo Farabegoli, dois italianos que se renderam aos encantos de Lisboa e decidiram criar a Gelato Davvero (gelado de verdade). Gelados feitos diariamente, sem corantes ou conservantes, e com os melhores ingredientes possíveis. De Itália vem a avelã e o pistáchio, mas tudo o resto é fresco e português. Como o leite ou o requeijão do Alentejo, e a fruta, claro, muita dela comprada no Mercado da Ribeira. Nesta loja têm 25 sabores, onde se contam os mais óbvios, mas também alguns dos best-sellers da marca, como ricotta e nozes, manjericão e caramelo salgado. Todos servidos com espátula e com a irresistível nata batida por cima.

Publicidade
Croqueteria - Croquetes
Croqueteria - Croquetes
Fotografia: Ana Luzia

13. Croqueteria

Restaurantes Cais do Sodré

A Croqueteria é a primeira e única casa dedicada inteiramente ao croquete. E tanto pode comer o salgadinho como petisco como compor o seu prato com o tradicional de carne, o de alheira de caça e grelos, o de choco com tinta, o de atum com tomate seco ou o de bacalhau e chouriço, e acrescentar arroz soltinho ou umas lascas de batata. Se gosta de arriscar e não tem medo de invenções, pode sempre descobrir que a felicidade está dentro de duas fatias de pão brioche com a sandes da Croqueteria: leva manteiga de mostarda caseira, uma mistura de alfaces e dois croquetes à escolha. Um bom lanche ou almoço – acredite que é coisa para o deixar com o estômago bem reconfortado (6,50€). Atenção, a reabertura está marcada apenas para dia 15: o espaço vai mudar de lugar, mas promete voltar em força.

joão rodrigues
joão rodrigues
Fotografia: Arlindo Camacho

14. Chef João Rodrigues

Restaurantes Português Cais do Sodré

João Rodrigues é o mais recente chef a ter um balcão no mercado. A filosofia que segue no Cais do Sodré é a mesma que conduziu ao sucesso do restaurante Feitoria, em Belém: os pequenos produtores são reis e a sazonalidade é levada muito a sério para criar pratos originais e surpreendentes. Sempre com uma identidade portuguesa.

Publicidade
Prego do Prego da Peixaria
Prego do Prego da Peixaria
Fotografia: Arlindo Camacho

15. Prego da Peixaria

Restaurantes Cais do Sodré

Esta é provavelmente a única peixaria do mundo conhecida pelos seus pregos, sendo que aqui são servidos desde os mais clássicos aos mais exóticos. A carne do lombo é suculenta e servida em pão artesanal, que pode surgir na forma de bolo do caco ou papo-seco. Prove o Dandy, com carne do lombo, queijo da Ilha, cebola e alface (9,50€) ou uma das versões de peixe, como o burger de salmão e choco com tomate e algas (9,50€).

Pad Thai – Asian Lab
Pad Thai – Asian Lab
©DR

16. Asian Lab

Restaurantes Grande Lisboa

O melhor da cozinha asiática está neste laboratório, com mão do chef Daniel Rente, especialista em gastronomia oriental. Para começar há gyosas, espetadinhas chicken satay, chamuças indianas ou a sopa tom yum kung, bem picante e aromática. Nos pratos principais pode escolher até onde quer viajar: da Tailândia há pad thai, da China veio o chow mein e de Goa há opções de caril. Se tiver estômago sensível, atenção aos níveis de picante.

Publicidade
Zerozero - Salsiccia e provola affumicata
Zerozero - Salsiccia e provola affumicata
©DR

17. Zero Zero

Restaurantes Pizza Grande Lisboa

A pizzaria do grupo Multifood, com a primeira casa no Príncipe Real, chegou ao Time Out Market em 2018. Em boa hora. A massa da pizza é feita com farinha 00 e cozida em forno de lenha abastecido a azinho. Aqui há dez exemplares à escolha, das clássicas margherita e diavola, à de salsicha e provola fumada ou creme de trufa preta e cogumelos porcini. Além das pizzas, tem duas opções de sobremesa, uma panna cotta com frutos do bosque e uma mousse di gianduja que deve provar.

poké bowl da confraria mercado
poké bowl da confraria mercado
Fotografia: Manuel Manso

18. Confraria

Restaurantes Grande Lisboa

O sushi da Confraria é dos melhores da cidade, com garantia de peixe sempre fresco. Perca-se na lista de gunkans, sashimis, niguiris e temakis de salmão, atum, peixe branco ou camarão (dependendo das pecinhas escolhidas). Há também duas versões poke bowls, com o peixe fresco cortado sob cama de arroz de sushi, e uma versão vegetariana (a partir de 10,90€). Pode – e deve – acompanhar tudo com uma caipirinha.

Publicidade

19. Ground Burger

Restaurantes Americano Grande Lisboa

São os melhores hambúrgueres da cidade, palavra da Time Out, e a culpa é da matéria-prima que utilizam: 150 gramas de carne certificada Black Angus. Estão aqui todos os hambúrgueres da loja original, feitos com brioche caseiro e ligeiramente torrado. Perdido por cem, perdido por mil: não deixe de pedir as batatas fritas estaladiças para acompanhar.

banca nós é mais bolos do mercado da ribeira
banca nós é mais bolos do mercado da ribeira
Fotografia: Inês Calado Rosa

20. Nós é Mais Bolos

Restaurantes Grande Lisboa

Está com os níveis de açúcar em baixo? Vá direitinho à montra do Nós é Mais Bolos, onde há um best of dos doces da cidade, do Melhor Bolo de Chocolate do Mundo ao Melhor Pão-de-Ló do Universo – é tudo do melhor. O balcão é um pecado autêntico, com fatias decadentes e gulosas, e atira para o instagramável, com um visual requintado dado pelos armários brancos com inspiração nas clássicas pastelarias francesas.

Publicidade
Tartine no Time Out Market
Tartine no Time Out Market
©Inês Felix

21. Tartine

Restaurantes Cais do Sodré

Do pequeno-almoço ao jantar: ovos, saladas e panquecas. Numa altura em que quase ninguém em Portugal sabia o que era massa-mãe, já a Tartine tinha ido buscar um padeiro francês para trabalhar com a matéria-prima mais fiel do pão. Mas não foi só no método de fabrico que foram pioneiros. Vieram também dar um novo significado à refeição mais importante do dia – o pequeno-almoço – e reforçar a palavra “Brunch” no léxico gastronómico dos lisboetas. Do Chiado para o Mercado da Ribeira trouxeram alguns dos seus best-sellers, como os ovos Benedict, Royale ou Florentine, as Tartines, as saladas, as panquecas e, claro, o pão. Para comer do pequeno-almoço até ao jantar.

 Bettina & Niccolò Corallo
 Bettina & Niccolò Corallo
Fotografia: Manuel Manso

22. Bettina Corallo

Restaurantes Cais do Sodré

Na segunda loja de Bettina Corallo, a matriarca da família Corallo, o puro chocolate artesanal feito com 70% a 100% de cacau proveniente de países como a Bolívia, a República Dominicana e a Venezuela é o grande protagonista. É trabalhado diariamente, sem lecitina ou baunilha adicionadas, seja em forma de bombons, tabletes, brownie, salame, chocolate quente ou sorvete de cacau.

Publicidade
Tábua mista da Manteigaria Silva
Tábua mista da Manteigaria Silva
Fotografia: Ana Luzia

23. Manteigaria Silva

Restaurantes Grande Lisboa

Esta casa histórica dispensa apresentações e, em boa verdade, uma tábua de queijos e enchidos composta e um copo de vinho é um básico de final de tarde seja qual for a estação do ano. Seja só com os queijos de cura artesanal, com a afinação supervisionada de José Taboaço Branco, o proprietário, ou com trios de porco preto, dá tudo para picar em tábuas, com umas tostinhas artesanais, e em sandes. Ou até para levar para casa.

24. Beer Experience Super Bock

Bares Cais do Sodré

Neste bar da Super Bock o cliente é que tira a sua própria cerveja. Não se preocupe se não sabe, porque aqui dão-lhe uma ajudinha, se for preciso. Pode escolher desde a cerveja típica da Super Bock, até às cervejas artesanais da marca. 

Publicidade
Wine for Dummies
Wine for Dummies
Illustration: Ali Mac

25. O Bar da Odete

Restaurantes Grande Lisboa

Aqui há vinhos de pequenos produtores das várias regiões nacionais, todos provados e aprovados por Odete Cascais, a antiga crítica de vinhos da Time Out Lisboa. Destacamos também a sangria de espumante e frutos vermelhos deste bar, perfeita para aquele copo ao final da tarde ou para acompanhar tudo o resto que se segue.

Aperol Spritz
Aperol Spritz
Inês Félix

26. Aperol Spritz

Bares Cais do Sodré

O Aperol Spritz é uma bebida feita à base de laranja amarga, ruibarbo, ervas e raízes variadas. Esta bebida nasceu em Veneza no início do século XX e rapidamente se tornou um fenómeno em vários locais do mundo para um copo de final de dia. 

Publicidade
Time Out Market Taylor's
Time Out Market Taylor's
Duarte Drago

27. Taylor's

Bares Cais do Sodré

O balcão da Taylor's no Time Out Market tem o objetivo de mostrar a portugueses e a estrangeiros a grande variedade que existe no mundo dos vinhos do Porto, e principalmente da marca Taylor's, uma das mais antigas produtoras da Invicta.

28. Licor Beirão

Bares Cais do Sodré

Neste balcão só se bebe Licor Beirão, o licor mais português de Portugal. Seja servido apenas num copo com gelo ou misturado com outras coisas. E a panóplia de cocktails da carta mostra bem a versatilidade desta bebida tão portuguesa. 

Publicidade

29. Crème de la crème

Restaurantes Grande Lisboa

Aqui come-se a crème de la crème das sopas, e não estamos a falar de caldinhos que não enchem barriga, mas sim das mais tradicionais sopas portuguesas: caldo verde, sopa de legumes, canja de galinha, sopa peixe de Peniche ou a mítica sopa da pedra de Almeirim. É só decidir se quer ficar-se pela sopa ou seguir caminho para as outras propostas.

30. Terra do Bacalhau

Restaurantes Grande Lisboa

Das mil e uma maneiras de cozinhar bacalhau, o pastel é aquela que mais agrada a gregos e troianos.  Seja na versão clássica ou nas reinvenções modernas, com pimentos ou azeitonas, o pastel de bacalhau é um básico do nosso receituário que sabe sempre bem pegar e levar, para acabar com qualquer ratinho no estômago, ou comer com um copo de vinho a acompanhar (1,50€/unidade). Nesta banca (na verdade, agora são duas, lado a lado), são feitos com bacalhau vindo das águas frias da Noruega, pescado de forma sustentável, preparado de forma artesanal e com mais de nove meses de cura. Também está disponível embalado para levar (inteiro, em lombos ou desfiado).

Publicidade
L'Éclair
L'Éclair
©Luis Ferraz

31. L'Éclair

Restaurantes Pastelarias Grande Lisboa

Os éclairs da L'Éclair, a pastelaria francesa de Matthieu Croiger, são absurdos, geniais, insensatos, deliciosos, perfeitos, únicos e escandalosos. Todas as estações há novidades, tal qual as colecções de moda de Primavera/Verão e Outono/Inverno, com o dedo do chef pasteleiro João Rodrigues. A vitrine do balcão do mercado está sempre carregadinha ora de coloridos macarons, dos compridos éclairs ou de outras especialidades francesas. A loja no Time Out Market foi a segunda a abrir e, em conjunto com a pioneira do Saldanha e a terceira da Rua dos Bacalhoeiros, compõe o triângulo de ouro da L'Éclair em Lisboa.   

Manteigaria - Pasteis de Nata
Manteigaria - Pasteis de Nata
©DR

32. Manteigaria

Restaurantes Pastelarias Grande Lisboa

O pastel de nata é um ex-líbris português que deixa lisboetas e turistas de água na boca – por esse mundo fora não é difícil encontrar tentativas de reproduzir uma portuguese custard tart, mas nunca é bem a mesma coisa. O recheio não pode ser demasiado doce e tem de ter sabores equilibrados, a massa tem de ser estaladiça e pouco gordurosa, e têm de ser tão bons mornos como frios. Na Manteigaria, no Time Out Market, há fornadas frequentes dos melhores pastéis de nata da cidade, com uma massa bem estaladiça e um recheio cremoso com a quantidade certa de açúcar.

Publicidade

33. Recordação de Sintra

Restaurantes Português Cais do Sodré

A primeira loja da marca abriu no Time Out Market, mas o negócio desta fábrica de queijadas já começou em 1890 pelas mãos do famoso “Gregório”. Da Fábrica de Sintra para o quiosque do Mercado, os bisnetos, Vera e Vasco de Almeida Ribeiro, trouxeram as famosas queijadas, em formato normal, em miniatura, e na versão “pudim de queijada” (sem a casquinha de fora), mas também não esqueceram os travesseiros de Sintra e cinco variedades de bolos secos (biscoitos de amêndoa, areias, bolachas de manteiga, bolos do amor e broas de mel).

cocktail
cocktail
Inês Félix

34. Time Out Bar

Bares Cais do Sodré

Este é o primeiro bar que o grupo Time Out baptizou: o Time Out Bar ou TO Bar para os mais íntimos. É o sítio perfeito para dar um "time out" e beber cocktails de assinatura, mas também as bebidas de sempre, como os mojitos e as caipirinhas, uma selecção de óptimos vinhos portugueses e outros licores nacionais. 

Mais Time Out Market

Time Out Market Food Hall
Duarte Drago

Time Out Market Lisboa: o melhor dos próximos dias

Coisas para fazer

Em dez mil metros quadrados de Time Out Market há sempre coisas a acontecer. Agora menos, com a retoma da actividade. Mas fica a certeza de encontrar mais do que comida e bebida. Às sextas-feiras, por exemplo, a partir das 19.30, o food hall recebes as "Sextas Mata-Bicho", com concertos de artistas nacionais e lusófonos.

Quiosque do Cais
DR

Almoçar à fresca nas esplanadas do Time Out Market Lisboa

Restaurantes

O Verão chegou, ainda que a pandemia nos faça esquecer de algumas das coisas boas da vida. Esplanadas são das melhores invenções para manter os níveis de convívio social em segurança e escusado será dizer que no Time Out Market não faltam boas opções – não é por acaso que passamos a vida a dizer que é o lugar que reúne o melhor da cidade. 

Publicidade
Time Out Market - O Prego da Peixaria
Inês Félix

Três receitas do Time Out Market Lisboa fáceis de fazer em casa

Restaurantes

Dentro do Time Out Market há uma escola de cozinha para aprender pratos de várias gastronomias mas se ficou com a pulga atrás da orelha quando foi comer a um dos restaurantes do food court e até dá dá um pezinho na cozinha lá de casa, descubra aqui três receitas fáceis (relativamente, vá) de fazer em casa. Pode começar pelos croquetes de queijo de cabra e cebola caramelizada da Croqueteria. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade