A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Doces, Sobremesas, Rabanada, Estrela da Bica
©Gabriell VieiraRabanada do Estrela da Bica

Os melhores sítios para comer e encomendar rabanadas em Lisboa

A mesa de Natal não fica completa sem as gulosas rabanadas. Dizemos-lhe onde estão as melhores rabanadas da cidade.

Escrito por
Teresa David
Publicidade

As rabanadas, à semelhança do clássico bolo-rei e das filhoses, são um dos doces mais indispensáveis no período natalício. Tratam-se de fatias generosas de pão que, depois de molhadas em leite, são envolvidas em ovo e fritas. A receita tradicional diz para polvilhá-las depois com açúcar e canela, mas na cidade de Lisboa também se conhecem algumas versões mais arriscadas, com recheio de pudim Abade de Priscos ou doce de leite, por exemplo. Se quiser tê-las na mesa da consoada, pode (e deve) encomendá-las com alguns dias de antecedência. Aponte estes sítios para comer e encomendar rabanadas em Lisboa.

Recomendado: Os melhores doces em Lisboa

Rabanadas em Lisboa

  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Campo de Ourique

A rabanada de Miguel Oliveira, especialista em pudim Abade de Priscos, é diferente e bem recheada. Com pudim, claro está. Está disponível em Lisboa durante todo o ano, bastando para isso encomendá-la (através de telefone ou e-mail) e levantar no atelier em Campo de Ourique.

Preço: 6€ a dose indivídual, 25€ a familiar.

  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Lumiar

Na pastelaria Querubim, em Telheiras, as rabanadas para a época festiva são as tradicionais, feitas com pão saloio. Este exclusivo natalício está disponível para encomenda ou para comer na própria loja. 

Preço: 2€ a unidade.

Publicidade
  • Restaurantes
  • Pastelarias
  • Chiado

A Sacolinha pode muito bem ser uma das mais completas padarias e pastelarias da cidade. Aqui há pão para todos os gostos, uma variedade impressionante de salgados, doces e respectivas miniaturas e, sim, rabanadas envolvidas num preparado de leite condensado, ovos, e leite e polvilhadas açúcar e canela. Podem ser encomendadas ou comidas na loja. 

Preço: 1,60€ a unidade, 23€ o quilo.

  • Restaurantes
  • Chiado

Não há guloso que resista à pastelaria Alcôa. As montras são repletas de doces (a maioria premiados em competições de doçaria conventual) que seguem as antigas receitas tradicionais dos Monges de Cister de Alcobaça. Durante esta época festiva, não faltam as rabanadas que podem ser simples, de maçã e passas ou de doce de leite. Podem ser encomendadas ou desfrutadas na loja do Chiado.

Preço: 3,10€ as simples (unidade), 4,30€ as de maçã e passas (unidade), e 4,40€ as de doce de leite (unidade). 

Publicidade
  • Restaurantes
  • Alcântara

Para os que se preocupam com a linha, mesmo no Natal, o restaurante funcional Therapist traz-nos uma versão saudável, vegan e gluten free das clássicas rabanadas. Podem ser encomendadas através do site ou então provadas no restaurante. 

Preço: 6€ (quatro rabanadas, para encomenda); 4,50€ (duas unidades com uma bola de gelado, para comer no restaurante). 

  • Restaurantes
  • Chiado

A Benard abriu portas ainda no século XIX, em 1868, e tornou-se num espaço afamado e de tal maneira bem visto que ali até podiam entrar mulheres, mesmo sozinhas. É famosa pelos croissants, mas os outros doces não parecem ficar atrás. É o caso das rabanadas, uma receita tradicional natalícia. 

Preço: 2€ a unidade. 

Publicidade
  • Restaurantes
  • São Vicente 
  • preço 4 de 4

O chef Vítor Adão inclui as rabanadas no menu degustação do seu Plano, mas estas também estão disponíveis para take-away e delivery. São feitas com pão brioche, creme de aletria e romã — indicadas para os que gostam das suas rabanadas mais arrojadas. 

Preço: 4€/unidade, encomenda mínima 3 unidades.

  • Restaurantes
  • Cafés
  • Baixa Pombalina

Foi a confeitaria que trouxe o bolo-rei para Portugal, uma receita que se mantém inalterada desde 1875 e continua a ser motivo de romaria por altura do Natal. Mas, nesta altura do ano, a casa também serve as tradicionais rabanadas, que podem ser encomendadas ou desfrutadas em loja.

Preço: 1,50€ a unidade.

Natal doce

  • Restaurantes
  • Pastelarias

Os troncos de Natal não são tradição portuguesa. É uma sobremesa típica em França ou na Bélgica nesta altura do ano e, na sua versão mais tradicional, a sua aparência é o mais próxima possível de um tronco de lenha (afinal, representa um hábito da quadra, em que as famílias se reuniam em volta da lareira para ouvir histórias e entoar cânticos de Natal enquanto um enorme tronco queimava). Mas por cá os troncos de Natal já se juntaram às rabanadas, azevias, sonhos, fatias douradas, coscorões e bolos-reis para agradar aos mais esquisitos ou adoçar ainda mais a quadra com novos sabores. Provámos e aprovámos estes sete troncos. Trate já das encomendas para a sua mesa de Natal nestes cafés e pastelarias com os melhores troncos de Natal em Lisboa.

  • Restaurantes

Sem fava nem boneco de loiça, mais ou menos redondinhos, com frutos cristalizados ou caramelizados, muitos frutos secos e um cheirinho licoroso. Mesa de doces de Natal tem de ter estas sumidades, mas já lá vão os tempos onde só os mais tradicionais bolos-rei e rainha tinham direito a sentar-se. Se não é fã dos clássicos, nesta lista encontrará opções fora da caixa, com chocolate e avelãs, em formato coroa a ir buscar inspiração à babka, com folhas de ouro ou até numa versão mais progressista com croissants a servir de base do bolo. Este Natal é diferente, portanto os bolos rei e rainha também podem ter personalidade. Sempre com qualidade. Encomende já.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade