A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Passeio das Virtudes
© João SaramagoPasseio das Virtudes

As melhores coisas para fazer no Porto este mês

Quer aproveitar a cidade e não sabe por onde começar? Descubra as melhores coisas para fazer no Porto em Outubro.

Escrito por
Editores da Time Out Porto
Publicidade

Uma coisa é garantida: no Porto há sempre alguma coisa para fazer. Se não sabe o que anda a acontecer por cá, nesta lista vai encontrar as melhores coisas para fazer no Porto este mês, com uma série de sugestões que vão animar os seus dias e tirá-lo de casa durante umas horas. Descubra novas exposições, concertos, peças de teatro e oficinas que lhe ensinam coisas novas. Para ficar com o dia completo, aproveite para conhecer as as melhores livrarias do Porto.

Recomendado: Os melhores sítios para andar de bicicleta no Porto

Coisas para fazer no Porto este mês

  • Arte
  • Porto
O artista chinês Ai Weiwei é conhecido por ser um activista pelos direitos humanos e pela liberdade, mas também pelo uso inteligente das tecnologias de comunicação. Recorre a vários modos de análise e produção, dependendo do rumo e dos resultados da investigação que o ocupa no momento. A sua produção é diversificada e inclui fotografia, instalação, escultura, arquitectura, arte pública e performance. Depois de se estrear em Portugal com uma exposição na Cordoaria Nacional, em Lisboa, é a vez de o Porto poder descobrir a sua arte. No dia 23 de Julho, Ai Weiwei vai trazer uma exposição a Serralves, concebida especificamente para o Parque e a sala central do Museu. As obras em exposição no Museu podem ser vistas até 5 de Fevereiro de 2022. No Parque, a peça Pequi Tree (Pequi vinagreiro) ficará até 9 de Julho do próximo ano. 
  • Arte
  • Cedofeita
A primeira exposição em Portugal dedicada em exclusivo ao esmalte artístico está no Museu Nacional Soares dos Reis até 31 de Outubro. As peças expostas foram produzidas entre os séculos XII e XIX, sobretudo nas oficinas da região de Limoges, reconhecidas como as de maior prestígio. Pode descobrir aqui vários tesouros nacionais, entre os quais o tríptico da Paixão de Cristo do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, dois cofres da Sé de Viseu (peças do século XII cobiçadas pelo mercado ilícito de antiguidades, roubadas em 1980 e encontradas anos mais tarde em Milão numa acção conjunta da Polícia Judiciária e da Interpol), ou uma placa de encadernação de finais do século XII, princípios do século XIII, encontrada acidentalmente numa escavação entre Leiria e o Mosteiro da Batalha.
Publicidade
  • Arte
  • Design
  • Porto
Com curadoria de Isabel Duarte e Olinda Martins, esta exposição procura fazer uma revisão sobre o papel das mulheres na história do design. Trata-se de um projecto de investigação em desenvolvimento que pretende dar resposta a este “esquecimento” através de publicações, podcasts e apresentações públicas. A exposição inaugural apresentará o trabalho de mulheres designers do século XX que estão ausentes na história do design português e, ao fazê-lo, lançará um olhar crítico sobre os mecanismos ainda presentes que consentem e propagam essas omissões. A partir da recolha, documentação e apresentação dos trabalhos de designers gráficas, a exposição irá mostrar mulheres que ficaram à margem da história do design. 
  • Arte
  • Porto
Os dois novos projectos expositivos da Galeria Municipal do Porto podem ser visitados entre 18 de Setembro e 21 de Novembro, com entrada livre. O artista e curador Pedro G. Romero propõe um projecto multidisciplinar, desenvolvido pela Internacional Situacionista em torno do projecto “New Babylon” de Constant Nieuwenhuys. A exposição 'Os novos babilónios / Atravessar a fronteira' explora ideias como a psicogeografia, a deriva ou o urbanismo unitário, na sua relação com grupos nómadas, etnias ciganas, flamencos, exilados políticos e libertários.  O projecto expositivo 'Pandemic / I Don’t Know Karate, but I Know Ka-Razor!' resulta de um convite da Galeria Municipal a Filipe Marques, para questionar conceitos presentes na sua obra, como a fragilidade, a revolta e a autodestruição. Partindo de um exercício especulativo e de auto-reflexão, o artista apresenta um mundo feito por múltiplas camadas e interpretações acerca do abismo do desconhecido e da incerteza. 
Publicidade
  • Arte
  • Digital e interactivo
  • Porto
Quando a noite cair, o Jardim Botânico do Porto vai transformar-se num lugar mágico e iluminado. No Magical Garden, centenas de lanternas gigantes, esculturas de luzes e experiências interactivas vão proporcionar uma viagem através de diferentes culturas históricas e pelo meio de felinos, dinossauros, plantas e cenários exóticos. Com mais de um quilómetro, o percurso vai conjugar realidade e fantasia, natureza e efeitos especiais. A nova experiência nocturna imersiva do atelier OCUBO, que conquistou mais de 70 mil visitantes em Lisboa, chega agora em parceria com a Câmara do Porto e o Museu de História Natural e da Ciência da Universidade do Porto. O Magical Garden vai estar a funcionar de quarta-feira a domingo, até 31 de Outubro, a partir das 20.00.
  • Arte
  • Digital e interactivo
  • Porto
Quando o sol se deita, Serralves transforma os seus jardins numa grande exposição ao ar livre de fruição nocturna. Serralves em Luz traz outra magia ao parque, dando a descobrir novas perspectivas em torno deste património natural e arquitectónico. Com desenho de luz de Nuno Maya, em articulação com a equipa de Serralves, são criadas experiências visuais e sensoriais com diferentes percepções entre o real e o imaginário, através de 28 instalações. A exposição pode ser visitada todos os dias, das 20.00 às 00.00, até 7 de Novembro.
Publicidade
  • Arte
  • Desenho e ilustração
  • Cedofeita
Esta é uma oportunidade rara para ver de perto a única obra de Leonardo da Vinci em Portugal. "Rapariga lavando os pés a uma criança", desenho que terá sido realizado entre 1480 e 1483, pertence ao acervo do Museu de Belas-Artes da Universidade do Porto, e tem passado por alguns dos mais importantes museus do mundo, incluindo o Louvre. Até ao final do ano, vai estar exposta no Museu Soares dos Reis, numa mostra com cerca de cem desenhos produzidos por reconhecidos mestres italianos e portugueses. Com curadoria de Nicholas Turner, um dos mais prestigiados especialistas internacionais na área do desenho, esta exposição narra uma história artística partilhada entre Itália e Portugal.
  • Arte
  • Aliados
A exposição 'Moon Foulard' é o resultado da confluência de um conjunto lato de interesses do artista mexicano, radicado em Portugal, postos a girar em torno de uma figura tutelar: o estilista italiano Emilio Pucci (1914-1992).  Ao longo da sua carreira, o estilista vestiu nomes como Lauren Bacall, Marilyn Monroe, Jackie Kennedy Onassis, Sophia Loren e Elizabeth Taylor, tendo sido um dos primeiros a colocar um logótipo visível nas suas peças. Célebre pelo modo revolucionário como imaginou a utilização de estampados na alta-costura e no prêt-à-porter, combinou a introdução de tecidos leves e dúcteis com composições de pendor geométrico e colorido.  O contexto iconográfico da exposição começa e termina em Pucci, mas o seu alcance ideológico é mais vasto. 'Moon Foulard' insere-se num longo debate sobre o lugar da expressão estética nas realizações artísticas, sobre o papel que o exercício de gosto, o estilo, a forma, o ornamento e, em última instância, a procura pelo prazer, ainda podem desempenhar na sociedade contemporânea.
Publicidade
  • Arte
  • Pintura
  • Porto
A Colecção Miró, propriedade do Estado Português, cedida ao Município do Porto e depositada na Fundação de Serralves, é composta por 85 obras e engloba pinturas, esculturas, colagens, desenhos e tapeçarias do mestre catalão, abrangendo seis décadas de trabalho, de 1924 até 1981.  Esta exposição não segue um formato cronológico ou linear: as obras estão agregadas tematicamente, tentando dar uma visão holística do percurso do artista. As várias salas da Casa de Serralves abordam diferentes aspectos da sua arte – o desenvolvimento de uma linguagem de signos, o encontro do artista com a pintura abstracta que se fazia na Europa e na América, o seu interesse pelo processo e pelo gesto expressivo, as suas complexas respostas ao drama social dos anos 1930, a inovadora abordagem da colagem, o impacto da estética do sudoeste asiático na sua prática do desenho e, acima de tudo, a sua incessante curiosidade pela natureza dos materiais.
  • Compras
  • Baixa
A Feira da Pulga é uma caixinha de surpresas. Estreou-se no Porto em 2009 para compra, venda e troca da mais fina tralha portuense. Foi um sucesso imediato na cidade, tornando-se um local ideal para encontrar preciosidades ao preço da chuva. Aqui vai encontrar todo o tipo de artigos usados, como roupa, discos, livros, louças, brinquedos, selos e moedas, mas também doces caseiros. Tome nota das próximas datas: 9 de Outubro na Praça da República e 23 de Outubro na Praça Francisco Sá Carneiro (mais conhecida como Praça de Velásquez), das 14.00 às 19.00.

Outras sugestões

  • Compras

Mesmo no meio de uma tempestade, surgiram boas novidades no Porto. Reunimos as melhores lojas que abriram nos últimos meses, para que não perca o fio à meada na hora de renovar a artilharia lá de casa. Há lojas que dão nova vida ao comércio local e outras que vão buscar inspiração ao outro lado do mundo ou a outras épocas. Mesmo para aqueles que se preocupam com a sustentabilidade, há sítios à espera de visita. As lojas abriram e nós registámos. Agora é só abrir os cordões à bolsa e decidir que caminho vai tomar.

  • Coisas para fazer
  • Caminhadas e passeios

O Porto está particularmente bem servido neste departamento. Sim, não nos poupamos de elogios à cidade. Do Parque de Serralves ao Jardim das Virtudes, é difícil cansarmo-nos dos espaços verdes espalhados um pouco por todo o lado. Cada um tem a sua história, a sua identidade, e o seu melhor ângulo para a fotografia nas redes sociais. É fácil perceber porque é que estes são os melhores parques e jardins no Porto: são boas opções para juntar a família e passear ao fim-de-semana, para levar o seu melhor amigo de quatro patas a fazer algum exercício fisico ou até para reunir os amigos no final do dia de trabalho.

Publicidade
  • Atracções
  • Torres e miradouros

O Porto é lindo e isso já toda a gente sabe - atracções como a Torre dos Clérigos ou a Estação de São Bento falam por si. O que pode não ser assim tão conhecido é o número de sítios que permitem ter uma vista incrível sobre a cidade. Vai daí, a equipa da Time Out saiu à rua para descobrir e fotografar todos esses espaços e compilou-os aqui nesta lista, perfeita para quem anda sempre à procura de um pôr-do-sol depois do trabalho ou de um novo ângulo para as fotografias do Instagram. Seja qual for o seu caso, registe as coordenadas e descubra a beleza desta cidade. Uma dica: depois da correria, não se esqueça de tratar do estômago.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade