Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right As receitas de Natal da família Time Out
Casa Inês - Rabanada
© Marco Duarte Rabanadas

As receitas de Natal da família Time Out

Mantenha as tradições e ponha as mãos na massa. Estas receitas de Natal vieram dos livros antigos das nossas famílias.

Por Editores de Time Out
Publicidade

Pode estar tudo diferente, é verdade, mas esta quadra tem tradições que ainda conseguimos preservar. Uma delas é seguir direitinho para a cozinha no dia 24 logo pela fresca, meter a coluna no máximo com os clássicos natalinos, e deitar mãos à obra. Pode não ter a família toda de volta dos tachos (menos riscos e menos confusão, sejamos sinceros), mas pode honrá-los indo aos livros de receitas antigos e seguindo as instruções para os bilharacos, as rabanadas, os fritos flor e até a roupa velha – no final, ligue-se em videochamada para mostrar o resultado. Aqui na Time Out metemos toda a equipa a vasculhar os livros de receitas de família para descobrir os pratos mais tradicionais da quadra. Partilhamos tudo com os nossos leitores.

Recomendado: Seis rabanadas para provar no Porto neste Natal

Aletria

Mãe da Ana Patrícia Silva

Ingredientes
* 1 litro leite
* 250 gramas aletria
* 2 paus canela
* 1 casca limão
* Açúcar a gosto

Modo de preparação
Pôr o leite ao lume com a casca de limão e os paus de canela. Quando começar a ferver, acrescentar o açúcar e a aletria. Deixar cozer para apurar os sabores – se a aletria começar a ficar seca, acrescentar mais leite. Vai-se provando até ficar com o gostinho certo, só assim se sabe quando fica pronto. Tirar a casca de limão e os paus de canela antes de empratar. Polvilhar com canela em pó e servir (quente ou fria).

Roupa velha

Mãe da Ana Patrícia Silva

Ingredientes
* Bacalhau, batata e couve (tudo cozido na noite anterior)
* Azeite
* Cebola
* Alho
* Sal e especiarias (pimenta, noz moscada, cominhos)

Modo de preparação
É um prato para aproveitar as sobras da noite de Natal. No Minho, é comido no almoço de 25 de Dezembro, antes do prato principal (cabrito). Primeiro desfaz-se o bacalhau em lascas e tira-se as espinhas, corta-se as batatas e as couves em pedaços. Leva-se ao lume o azeite, a cebola às rodelas e o alho picado. Quando as cebolas começarem a amolecer, acrescentar as sobras e os temperos (sal, pimenta, noz moscada e cominhos, a gosto). Deixar aquecer em lume brando com a caçarola tapada e ir mexendo de vez em quando. Em menos de 15 minutos fica pronto.

Publicidade

Mexidos

Mãe da Ana Patrícia Silva

Ingredientes
1,5 l de água
1 colher de sopa de manteiga
1 cálice de vinho do Porto
Casca de um limão
Pau de canela
2,5 dl de mel
1 chávena de açúcar
Frutos secos: pinhões, nozes, uvas passas, amêndoas (cerca de 40 g de cada)
250 g de pão

Modo de preparação
Demolhar as passas e os frutos secos em água durante algumas horas, para incharem. Num litro e meio de água deitar a manteiga, o cálice de vinho do Porto, a casca de um limão, o pau de canela, o mel, uma chávena de açúcar e uma pitada de sal. Levar ao lume e deixar ferver durante 15 minutos. Juntar os pinhões, nozes, passas e amêndoas e deixar cozer mais 15 minutos. Esfarrapar o pão velho, juntar à panela e deixar cozer mais um pouco. É importante mexer a mistura de vez em quando, para não fazer grumos. Empratar, polvilhar com canela e comer.

Bilharacos

Avó Arminda da Renata Lima Lobo

Ingredientes
1 kg de abóbora menina
2 a 3 ovos inteiros
200 g de açúcar
100 g de farinha
Raspa de limão
Meio cálice de aguardente ou vinho do Porto
Canela em pó

Modo de preparação
Leva-se a abóbora a cozer com um pouco de sal. Depois de cozida, escorre-se a água para um pano ou saco de pão e pendura-se na torneira da cozinha. Durante 24 horas vai-se espremendo a abóbora de forma a tirar todo o excesso de água. Em seguida, juntam-se os ovos, a farinha, o vinho do Porto ou aguardente e o açúcar, até ficar uma massa com a consistência dos bolinhos de bacalhau. Fritam-se em óleo muito quente, cuja temperatura se pode testar com um bocadinho de massa que não deverá ficar ensopada em óleo. Depois de fritos, põem-se a escorrer em papel absorvente. Por fim, colocam-se numa travessa e pulverizam-se com canela e açúcar.

Publicidade

Rabanadas

Avó Lourdes da Vera Moura

Ingredientes
0,5 dl de leite
1 casca de limão
Canela em pó q.b.
1 colher de sopa de manteiga
3 colheres de sopa de açúcar
3 ovos
Óleo para fritar
Pão fatiado (não deve ser do dia)

Calda
6 colheres de sopa de água
3 colheres de sopa de açúcar
2 cálices de vinho do Porto
1 cálice de aguardente

Modo de preparação
Ferve-se o leite com a casca de limão e junta-se a canela, a manteiga e o açúcar. Batem-se os ovos. Depois de pôr o óleo a aquecer, molham-se as fatias de pão na mistura de leite e depois passam-se pelos ovos batidos. Depois de fritar, secam-se em papel pardo e polvilham-se com açúcar e canela. No final, colocar as fatias na calda.

Biscoitos de aguardente

Avô Horta da Inês Garcia

Ingredientes
2 ovos
4 colheres de sopa de aguardente
4 colheres de sopa de leite
4 colheres de sopa de azeite fervido
4 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de fermento
0,5 kg de farinha

Modo de preparação
Amassar tudo muito bem e deixar a massa repousar cerca de 15 minutos. Tender a massa e fazer um feitio a gosto. Fritar em óleo muito quente e polvilhar com açúcar e canela.

Publicidade

Fatias douradas em vinho

Avó Elisa da Cláudia Lima Carvalho

Ingredientes
50 cl de vinho tinto
2 colheres de açúcar
Um pau de canela
10 fatias grossas de pão
2 ovos

Modo de preparação
Numa panela, levar ao lume meio litro de vinho tinto com duas colheres de açúcar e um pau de canela. Verter para um prato para mergulhar as fatias de pão cortadas. Passar depois o pão por dois ovos batidos. Fritar em óleo.

Fritos Flor

Avó Luísa da Inês Garcia

Ingredientes
500 g de farinha
5 ovos
2 laranjas
1 colher de sopa de açúcar
Água e sal q.b.
1 cálice de vinho do Porto
Açúcar e canela q.b.

Modo de preparação
Peneirar a farinha para dentro de uma tigela. Juntar uma pitada de sal, o açúcar e água suficiente para obter uma massa mole. Adicionar depois as gemas, a raspa da casca das laranjas, o vinho do Porto e deixar a massa repousar. Na altura de utilizar, incorporar as claras batidas em castelo. Mergulhar a forma de filhós (tem de ir buscar à arrecadação das avós, se não tiver por aí) em óleo bem quente, escorrer e introduzir na massa. Colocar a forma no óleo, sacudi-la para a massa cair e deixar fritar até alourar. Servir as filhós polvilhadas com açúcar e canela a gosto.

Publicidade

Bolinhos de arroz

Avó Elisa da Cláudia Lima Carvalho

Ingredientes
200 g de arroz
400 ml de leite
3 colheres de sopa de açúcar
1 pau de canela
3 ovos
Açúcar e canela a gosto

Modo de preparação
Cozer o arroz com o leite e o pau de canela. Retirar do lume e deixar arrefecer. Juntar então o açúcar e os ovos e envolver tudo muito bem. Com a ajuda de uma colher, fazer pequenos montinhos para fritar em óleo.

Papas de carolo

Avó Rosa da Francisca Dias Real

Ingredientes
300 g de carolo
1,5 l de água Sal
2 l de leite
300 g de açúcar

Modo de preparação
Comece por lavar bem o carolo, envolvendo-o num recipiente com água. Deve-se escorrer bem depois de lavado e coloca-se a cozer numa panela com 1,5 litros de água, com uma colher de sopa de sal mal cheia. O carolo vai cozendo e deve-se deixar a ferver até os grãos engrossarem. Depois vem o leite. Começa a deitar-se lentamente, sem nunca deixar de mexer, num processo de fervedura lenta, sempre adicionando o leite aos poucos – coisa que demora cerca de uma hora sempre a mexer a panela, para não deixar agarrar o carolo. No fim, quando a mistura já está mais grossa, adiciona-se o açúcar e mexe-se bem até este se dissolver. Deita-se tudo em travessas e deixa-se arrefecer para as papas ficarem consistentes. Pode ser comido com canela, é ao gosto do freguês.

Mais para comer no Natal:

Bolo-rei da Padaria Ribeiro
Fotografia de João Saramago

Cinco sítios para comprar bolo-rei no Porto

Compras Confeitarias

Nesta altura do ano não é difícil encontrá-lo onde quer que vá (supermercados, confeitarias, lojas gourmet e por aí fora). Para o ajudar a escolher um exemplar como deve ser para a sua mesa de Natal, elegemos cinco sítios para comprar bolo-rei no Porto. Se o tradicional não é o seu favorito, não desespere, porque nesta lista também encontra locais que vendem outras opções. Com as festas à porta, aproveite também para saber onde comer as melhores rabanadas e aletrias da cidade. Tenha umas festas felizes.

Recomendado: Os melhores chocolates do Porto

Rabanada Flor de Lis
© DR

15 rabanadas para provar no Porto

Restaurantes

As rabanadas estão entre as iguarias mais populares da época natalícia e ocupam uma posição de destaque em muitas mesas. Mas não precisa de esperar pelo Natal para as comer, uma vez que há locais na Invicta nos quais as encontra todo o ano, seja no seu formato tradicional ou em versões mais fora da caixa. Por isso, se anda há muito tempo sem dar uma garfada neste doce, descubra 15 rabanadas para provar no Porto durante todo o ano. Mesmo que acredite que nenhuma supera a que faz a sua avó.

Recomendado: Seis sítios para comer aletria no Porto

Publicidade
Bacalhau da Pérola do Bolhão
Fotografia de João Saramago

Cinco sítios para comprar bacalhau no Porto

Compras Mercearias

Preparar uma mesa de consoada perfeita, que agrade a toda a família, não é tarefa fácil, sobretudo se não souber onde encontrar os melhores produtos, necessários para preparar uma refeição como deve ser. A pensar nisso, preparámos esta lista com cinco sítios para comprar bacalhau no Porto, uma vez que, durante esta época festiva, é uma das matérias-primas obrigatórias em todas as mesas. Apesar de o fiel amigo não existir nas águas portuguesas, não há dúvida de que somos especialistas a trabalhar o bacalhau de várias formas e feitios. Boas compras e bom Natal.

Recomendado: Cinco sítios para comprar bolo-rei no Porto

Casa Nanda - Aletria
©Marco Duarte

Seis sítios para comer aletria no Porto

Restaurantes

Sonhos, filhoses, rabanadas e bolo-rei são alguns dos doces mais populares nesta época natalícia. A aletria é outro prato a considerar e que, para sua sorte, não precisa de esperar pelas festividades para o saborear, uma vez que há restaurantes na Invicta que o prepararam durante todo o ano, para que possa celebrar o Natal sempre que quiser. Se lhe está a crescer água na boca, então está no sítio certo. Aqui encontra seis sítios para comer aletria no Porto, em versões tradicionais ou outras mais alternativas. Bom apetite e festas felizes.

Recomendado: Três sítios para comprar bolo-rei no Porto

Publicidade
FaMa Natal - Feira de Artesanato de Matosinhos
© Andarte

Os melhores mercados de Natal no Porto e arredores

Coisas para fazer Mercados e feiras

Na altura de comprar os presentes de Natal, escolha o comércio tradicional, as feiras e mercados, em vez das grandes superfícies. É a melhor forma de conseguir prendas originais. Além disso, a melhor altura para apoiar os pequenos produtores, artesãos e criadores é precisamente agora. Devido ao actual estado de emergência e às medidas de contingência, todos os mercados têm horários adaptados ao recolhimento obrigatório implementado durante os fins-de-semana (até às 13.00) e todas as medidas preventivas estão asseguradas, nomeadamente o uso obrigatório de máscara, a higienização das mãos e superfícies, e o distanciamento, com limites de lotação de entrada.

Recomendado: Encomende estes arranjos de Natal no Porto

Recomendado

    Também poderá gostar

      Best selling Time Out Offers
        Publicidade