EMUA (Ephemeral Museum of Modern Art)

Arte
EMUA
1/3
Fotografia: Mariana Valle Lima
EMUA
2/3
Fotografia: Mariana Valle Lima
EMUA
3/3
Fotografia: Mariana Valle Lima

A Time Out diz

A cada edição, a Lisbonweek dedica-se a resgatar a história, a arquitectura e a cultura de um bairro. Em 2020, lançou âncora em Alcântara, que agora, para uma despedida à altura, é tomada de assalto pelo EMUA, um museu efémero de arte urbana. Até 25 de Julho, em estreia na LX Factory, promete dar a conhecer uma forma do fazer artístico que começou como ilegal e acabou – como parte da cidade e da vida de quem nela habita – a reivindicar uma nova função para o espaço público. Num percurso pouco óbvio, a epopeia da street art conta-se através de uma centena de obras de artistas pioneiros, nacionais e internacionais, como Banksy, Invader, André Saraiva, Os Gêmeos, Felipe Pantone, Vhils, Futura 2000, Finok, Jason Revok e Bordalo II.

Detalhes

Também poderá gostar