X não É Um País Pequeno. Desvendar a Era Pós-Global

Arte
X não É Um País Pequeno
© BUREAU

A Time Out diz

Esta exposição, com curadoria de Aric Chen com Martina Muzi, apresenta na icónica sala oval do museu nove instalações de grande escala, incluindo uma edição especial da obra Teeter Totter Wall do Rael San Fratello Studio (vencedor do 2020 Beazley Design of the Year Award). Em “X não É Um País Pequeno – Desvendar a Era Pós-Global” explora-se a actual condição pós-global, observando em diferentes escalas territórios, cidades, infraestruturas, plataformas, corpos ou objectos os processos de desglobalização e realinhamento geopolítico, já influenciados alguns pela própria pandemia. Tudo o que aconteceu nos últimos doze anos transformou o normal fluxo das coisas, das pessoas, das ideias e dos recursos. O cenário expositivo apresenta desde uma intervenção performativa na fronteira entre os EUA e o México até fenómenos de migração, privação de direitos e o capital pós-colonial numa Lisboa periférica. Por lá, há projectos de Bard Studio, Bricklab, Ibiye Camp, Revital Cohen & Tuur van Balen, He Jing, Liam Young, Paulo Moreira (com Chão - Oficina de Etnografia Urbana e José Sarmento Matos), Rael San Fratello e Wolfgang Tillmans.

Detalhes

Também poderá gostar