A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

5 curiosidades para celebrar os 50 anos do Galeto

Por
Luis Leal Miranda
Publicidade

“Ambiente requintado”, “decoração primorosa”, “atmosfera racionalmente climatizada”. Estes eram os pergaminhos do Galeto à data da sua inauguração, em Julho de 1966. Lisboa conhecia então  o “mais belo e mais moderno restaurante e snack-bar da Europa” e rendia-se aos  “churrascos à moda brasileira preparados por autênticos mestres cucas”.

Passaram 50 anos.  Muita coisa mudou na cidade e no resto do planeta, mas por detrás do número 14 da Avenida da República as coisas mantiveram-se praticamente inalteradas. O Galeto é um clássico, uma instituição que serve os lisboetas há meio século, 20 horas por dia, 364 dias por ano. Para festejar os 50 anos (e uns meses) do maior e mais respeitado balcão lisboeta fique com estas cinco curiosidades.

1. A entrada seleccionada. Em tempos o Galeto era um restaurante que reservava o direito à admissão. Chegou a ter um porteiro à entrada e por ali não passava gente descamisada, de calções ou chinelos.

2. O render da guarda. Até às 19.50 o elenco de empregados do balcão é exclusivamente feminino. A partir dessa hora são os homens a liderar o turno. Porquê? Para impor mais respeito à clientela que aparece a altas horas da noite e pode tornar-se problemática. Outra coisa que muda com o passar das horas são os preços: há um valor para antes das 22.00 e outro, mais caro, para depois dessa hora.

3. O meio-meio. Quer batatas fritas e também quer esparregado? Peça um meio-meio, um prato que traz metade de cada um desses acompanhamentos. Não vem no menu mas toda a gente conhece.

4. O património. O projecto dos arquitectos Victor Palla e Joaquim Bento d’ Almeida, no qual se inclui o mítico Labirinto, enorme balcão de 150 lugares, está classificado pelo Instituto Português do Património Arquitectónico.

5. O maior menu de Lisboa. No cardápio há 170 pratos à escolha, do Linguado à Colbert ao brochete de aves, passando pela Monterosa e a Miscelânea (estas duas últimas são sobremesas). Nas especialidades da casa destaca-se o bife tártaro ou o churrasco à gaúcha, mas o Galeto será sempre famoso pelos seus combinados (umas sandes robustas), o bife e o hambúrguer, considerado pela Time Out Lisboa como um dos melhores da cidade.

Últimas notícias

    Publicidade