A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Almada Negreiros. Ele desenhou, você escreve a história

Por Maria Ramos Silva
Publicidade

Se não se cansa da estafada máxima "uma imagem vale mais que..." e é daquelas pessoas que prefere "ver os bonecos a ler", este assunto é para si. E se já passou pela exposição José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno, na Fundação Calouste Gulbenkian, e ficou cheio de vontade de trazer algumas das obras para casa, então nem se fala. Ora espreite este sucedâneo. 

Alguns dos trabalhos originais contidos na mostra dão corpo ao livro Três Histórias Desenhadas, de José de Almada Negreiros, lançado quinta-feira, 2 de Março, pela editora Assírio&Alvim. O volume reúne as histórias "Era Uma Vez", "O Sonho de Pechalim" e "A Menina Serpente", que nos fazem recuar ao ano de 1926, quando viram a luz no semanário ilustrado Sempre Fixe, cujo espírito satírico se manteve em actividade ao longo de 35 anos. 

Os desenhos apelam ainda à criação do leitor. As páginas mantêm alguns espaços em branco para que possam ser preenchidos. De resto, "Almada sugere a importância das imagens como veículo da narrativa", descreve Sara Afonso Ferreira, que assina o prefácio. Não é por acaso que "O Sonho de Pechalim", por exemplo, se apresenta sem qualquer texto. Boas leituras, e boas histórias.

Três Histórias Desenhadas

José de Almada Negreiros

Prefácio de Sara Afonso Ferreira

Assírio&Alvim

15,50€

Últimas notícias

    Publicidade