A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Cinema no bairro e ao domicílio

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

Já não é a primeira, nem a segunda vez que anunciamos a existência do último dos moicanos dos videoclubes de Lisboa.

Numa altura em que basta carregar no botão para aceder a milhares de conteúdos de vídeo das operadoras de cabo, plataformas ao estilo da Netflix ou sítios na internet de legalidade duvidosa, é de estranhar que um videoclube ainda tenha sucesso. Mas além do amor à camisola é preciso ter olho para o negócio. Gonçalo Peres é formado em gestão e foi um dos fundadores em 2004 do site www.cineteka.com, um videoclube online que passado dois anos ganhou um espaço físico, onde até há três anos também se vendia merchandising relacionado com a sétima arte. Desde então, o clube instalou-se neste canto da pastelaria Tasty Food, no Parque das Nações.

E está tudo lá: 15 mil títulos à disposição, de todos os géneros, independentes ou mainstream, em DVD ou em Blu-ray. E há bons motivos para se juntar aos cerca de 500 sócios do clube, que também alugam filmes à distância, em Portugal continental e nas regiões autónomas. Pois é, a Cineteka continua a alugar filmes e séries no site, com dez planos mensais a partir de 7,80€ + 1,60€ de portes por envio, e neste caso pode ver entre 4 a 9 filmes por mês. Na loja pode alugar até 30 filmes por 9,90€/mês, tudo sem fidelização. Aluga num dia e no outro já o tem em casa. Com o filme chega um envelope pré-pago para a sua devolução.

Ao contrário das operadoras, aqui os filmes não desaparecem do menu. "É importante para nós o comércio local e o videoclube promove as deslocações dentro do bairro. Acaba por ser uma colecção à qual as pessoas podem recorrer", diz Gonçalo, o homem do leme que vai recomendando boas fitas, algumas difíceis de encontrar.

Al. dos Oceanos, Largo dos Arautos. Seg-Sex 12.00-22.30, Sáb-Dom 15.00-22.30

Últimas notícias

    Publicidade