A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Crave: a comida saudável que vem em bowls

Por Mariana Correia de Barros
Publicidade

Bowls. A moda da comida saudável pediu-as, o Instagram celebrizou-as, o grande público, cada vez mais preocupado com a linha, recebeu-as de braços abertos. O Crave, acabado de abrir nas Amoreiras, nasceu para provar que a comida saudável também pode ser sinónimo de comfort food, com um conjunto de bowls nutritivas e feitas com produtos de qualidade.

“Quando estamos com fome e temos aquela vontade de comer coisas boas, normalmente acabamos a comer alguma coisa que faz mal. Fritos, chocolates...”, explica Martin Tresca, um dos sócios do novo restaurante, enquanto aproveita para contextualizar o nascimento do Crave. “Trabalhei em hotelaria quatro anos nos Estados Unidos e lá havia muitas opções do género. Aqui em Lisboa achámos que o mercado deste tipo de comida estava estagnado.” A ideia foi cozinhada com o irmão, Tiago Tresca, apresentada a um investidor e, mais tarde, entrou na equação o homem da cozinha, Vasco Palha. Escola feita na Le Cordon Bleu, passagens por cozinhas em Londres, Oslo, Madrid, Banguecoque e, agora, Lisboa.

O Crave, no piso 1 das Amoreiras
© Arlindo Camacho

Usam salmão cozinhado a baixa temperatura, frango marinado com tomilho bela-luz – “um substituto natural do sal”, segundo Vasco –, e fazem todos os molhos e pastas, como o hummus. “A nossa proposta é fazer comida saudável com sabor. Não queremos ser fundamentalistas”, diz Vasco. Trocado por miúdos, é servir bowls como a OMG 3, com quinoa, kale, abacate, tomate cherry, cenoura, couve roxa, cebola roxa, sésamo, salmão e ponzu (9,45€); a Shrimp & thai, com noodles de arroz, manga, rebentos de soja, pepino, cenoura, coentros, gengibre, amendoins, camarão, soja e sweet chili (8,25€); ou a Crave cobb, com alface frisada, abacate, bacon, ovo, queijo de cabra, frango marinado e vinagrete balsâmico (8,95€).

A bowl Vegan, com arroz integral, cogumelos, kale, beringela assada, couve assada, batata doce assada, ervilhas, mix de sementes e pesto
© Arlindo Camacho

Também há wraps, como o apetecível de quinoa, rúcula, abacate, tomate cherry, cebola roxa, frango marinado, limão e tomilho (7,45€), além de uma infinidade de ingredientes para quem gosta de jogar ao d.i.y. e construir a sua própria bowl. “Aqui, o preço pode subir um bocado, mas a ideia é que, com as bowls, mais uma bebida, não passe dos 10€”, conta Martin Tresca.

Nas bebidas há, por exemplo, chá de erva príncipe com gengibre ou chá de lúcia-lima e frutos vermelhos.

Bowls d.i.y.
© Arlindo Camacho

Além do restaurante no piso 1 das Amoreiras, é possível encomendar os pratos no site www.crave.pt e apanhar na loja. Em breve lançam não só o serviço de entrega nas Torres das Amoreiras, como abrem as portas a uma nova loja na Rua da Boavista, onde terão também um smoothie bar e outras bowls viradas para os pequenos-almoços. Até lá, mais vale matar esse crave – “à letra é a necessidade/desejo de algo”, explica Martin – neste primeiro Crave.  

Amoreiras Shopping Center. 91 791 1540. Seg-Dom 10.00-23.00

Últimas notícias

    Publicidade