Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Estas t-shirts portuguesas têm um je ne sais quoi
Notícias / Compras e estilo de vida

Estas t-shirts portuguesas têm um je ne sais quoi

Le Mot

As t-shirts brancas estão para o dia-a-dia como um vestido preto está para as noites de festa – nunca comprometem. Apresentamos-lhe as da Le Mot, uma marca portuguesa com toque, e estilo, francês

Se há coisa que as fotografias de moda urbana (leia-se street style) nos ensinam é que uma t-shirt é essencial em qualquer guarda-roupa, feminino ou masculino, e que básico não é sinónimo de sem-graça. E se há sítio onde isso é evidente é em Paris, principal capital de moda. Susana Santos estudou marketing e comunicação de moda na cidade francesa e está bem dentro do assunto – depois de um estágio nos escritórios parisienses da revista Vogue norte-americana (onde as coisas funcionam mesmo como n’O Diabo Veste Prada, conta), foi parar à parte comercial da alta-costura da Jean-Paul Gaultier e, depois, à comunicação da Nina Ricci. Quando voltou para Portugal, com a bagagem toda acerca do funcionamento de um negócio de moda, lançou-se no seu: chama-se Le Mot e é uma marca com t-shirts simples, sempre com uma expressão em francês.

 

 

 

 

 

 

“Andava sempre à procura de t-shirts que fossem fáceis de usar”, conta Susana, peças que dessem para conjugar com outras mais ou menos xpto. Mas que tivessem um certo je ne sais quoi. A ideia já estava na lista de afazeres quando vivia em Paris e via muitas camisolas nas ruas, a maioria com frases em inglês. “A língua francesa tem imensas expressões com graça que nós usamos, às vezes sem dar por isso”, diz. O projecto foi ficando na prateleira até começar a trabalhar numa empresa de uma área completamente diferente, já em Lisboa, e ter tido saudades da moda.

Na primeira microcolecção que lançou, em Março de 2017, apresentou a crème de la crème em t-shirts brancas com letras em negrito vermelhas, e o c’est la vie em fundo cinzento com letras pretas. Na segunda leva, lançada nas últimas semanas, acrescentou o comme ci comme ça, a joie de vivre, o oh là là e o je ne sais quoi. Destas, as primeiras existem com as letras em encarnado e azul em fundo branco, as outras em branco e preto em fundo cinzento ou branco – todas unissexo, do XS ao L (à venda online, ou nas lojas Fio D’Água na Comporta e nas Amoreiras).

 

 

 

 

 

 

A ideia de Susana é que cada colecção tenha diferentes expressões, mas sempre em francês. “Tenho uma lista gigante de expressões. A partir do momento em que comecei, vários amigos meus franceses começaram a enviar-me dicas, a dizer para pôr isto e aquilo. Às vezes são coisas que não pensamos. Até um merci pode ficar engraçado.” Se tudo correr bem, o plano é, a cada estação, acrescentar uma peça nova: as t-shirts serão sempre o foco principal, mas a expansão da linha passará por sweatshirts e casacos bomber com estampados. Já se tudo correr “muito bem”, lançar-se-á numa linha de roupa à séria, com tudo a que tem direito.

Publicidade
Publicidade

Latest news