Notícias / Compras e estilo de vida

O novo ninho da Bird on a Wire

Bird on a Wire
Fotografia: Arlindo Camacho Bird on a Wire

Os achadões vintage de Buki Fadipe saltaram do mundo digital para um showroom na Baixa. Marcámos visita no Bird on a Wire Studio. 

O número 1 do Largo da Madalena, mesmo ao lado da igreja, tem a porta fechada. É preciso tocar à campainha para Buki Fadipe nos deixar entrar na sua pequena sala cheia de tesouros das décadas de 60, 70 e 80 do século passado. “Welcome to the Bird on a Wire Studio.”

 

 

 

Buki Fadipe, a cara da Bird on a Wire
Fotografia: Arlindo Camacho

 

 

Foi em plena Baixa lisboeta que o passarinho vintage com mais pinta da internet resolveu poisar, com os seus vestidos e camisas de padrões floridos, óculos escuros ao estilo cat eye, sobretudos de linhas clássicas e bijuteria XXL. Desde o final de Outubro que as clientes podem fazer uma marcação para ver ao vivo o que até aqui só podiam ver na loja online de produtos em segunda mão.

“As portuguesas são um bocadinho diferentes, gostam de tocar, de experimentar”, explica Buki, a inglesa que em 2015 trocou Londres por Lisboa. O critério de escolha para os charriots de verdade continua a ser o mesmo de sempre: “Uma mistura ecléctica de peças de grande qualidade – porque se é segunda mão tem de ter qualidade para não parecer que foi usado 100 vezes – e muito usáveis, que encaixem facilmente no armário de qualquer rapariga.” Mas quem é a rapariga Bird on a Wire? “Compro para cinco tipos de miúdas que tenho na cabeça: a mais clássica, que gosta de um bom casaco; a mais louca, que não tem medo de usar os padrões berrantes dos anos 80 com umas calças de ganga; a mulher de negócios, a girlie e a maria-rapaz.”

Fotografia: Arlindo Camacho

 

No showroom, que recebe visitas às quintas e sextas sob marcação e abre as portas todos aos sábados entre as 11.00 e as 19.00, nem tudo é vintage. As camisolas de caxemira em cores pastel são de Amy Grace, de Seoul; as peças em pele são da inglesa Joanna Vanderpuije; há bodies da The Bodysuit of Barcelona; e na mesa de madeira ao centro, com um jarro de flores, convivem uma carteira Gucci original com os brincos em acetato do designer independente francês Alexandrine Paris.

Fotografia: Arlindo Camacho

 

 

Três décadas, três peças

Anos 60

Fotografia: Arlindo Camacho

 

 

 

A Pendleton é uma marca britânica com 150 anos de vida. As suas peças são conhecidas pela qualidade da matéria-prima e pelo corte clássico. Esta capa dos anos 60 é intemporal e perfeita para os dias frios que começam a chegar a Lisboa. "É uma peça muito fácil de encaixar no armário, joga com as tendências deste momento", diz Buki.

Anos 70

Fotografia: Arlindo Camacho

 

 

 


É uma das décadas preferidas da inglesa. Com este vestido clássico e quente, "basta calçar umas botas e já está."

Anos 80

Fotografia: Arlindo Camacho

Não foi só o padrão florido e colorido deste vestido da década de 1980 que conquistou a dona da Bird on a Wire: foi o estado de conservação imaculado, os detalhes interessantes (como as costuras e o botão nas costas) e o corte muito "now".  

Largo da Madalena 1. Sáb 11.00-19.00 Sob marcação: Qui e Sex 13.00-18.30 (para book @ birdonawire_studio.com)

 

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments