A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Os Livros estão Loucos: clássicos reescritos para jovens

Por Catarina Moura
Publicidade

As Aventuras de Robinson Crusoé tem como título original qualquer coisa como A vida e as aventuras extraordinárias e surpreendentes de Robinson Crusoe de York, marinheiro: viveu 28 anos sozinho numa ilha inóspita ao largo da América. Ninguém quis encarar isto nos últimos 100 anos. Este título, que se assumiu como secundário, é ainda maior que isto e deixa prever que o livro de aventuras do século XVIII, que logo foi visto como manual para jovens aventureiros, é um diário de alguém realmente entediado, a tentar não perder o fio à meada da própria vida. Como no título, há outros momentos exaustivos em que o narrador é capaz de fazer a lista todas as coisas que possui na ilha ou em que tenta recontar a sua história só para ver se ainda se lembra bem do que se passou há décadas. A Guerra e Paz tentou acelerar o ritmo da história.

DR

A editora pegou no texto original e mexeu-lhe para que se leia “numa hora o que antes se lia num dia”, lê-se na contracapa. "Os Livros Estão Loucos" é a colecção de clássicos reescritos para jovens leitores de hoje, dos 9 aos 14, diz o comunicado de imprensa. Cada livro enfia no meio do texto ilustração e diálogos de outros leitores que também estão a atirar-se ao livro; há letras que crescem para ocupar uma página inteira ou que se deitam ou ondulam se isso vier a propósito, numa espécie de poesia visual.

DR

Crusoé deixa de aparecer na primeira pessoa para ser contado por um narrador muito mais directo ao assunto e, assim, estas não são as antigas Aventuras de Robinson Crusoé, de Daniel Defoe, mas antes Robinson Crusoé Contado tipo a Jovens - o primeiro clássico recontado por João Resende e Manuel S. Fonseca. Em Maio chega Romeu e Julieta, de Shakespeare, em Junho, Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, e em Outubro, Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas.

DR

Últimas notícias

    Publicidade