A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Portugueses pela Fashion Week #3: Hugo Costa

Por
Ines Garcia
Publicidade

Hugo Costa foi do Porto a Paris em sete anos. Designer de moda andrógina, o jovem de São João da Madeira estreou-se na plataforma de novos talentos Bloom, do Portugal Fashion, em 2010, e em Janeiro deste ano entrou na liga dos grandes: tornou-se o primeiro português a desfilar no calendário oficial da Semana de Moda Masculina de Paris, com o apoio do evento de moda do Porto. É preciso ter estofo (e uma colecção com 30 coordenados). 

Ninguém diria que Hugo Costa nem sempre quis seguir a área da moda: começou por estudar engenharia informática e só depois testou o caminho do design, com um estágio num gabinete de design e modelação de calçado. Afinal, tinha ligações privilegiadas ao sector: o pai é dono de uma fábrica de calçado e a mãe trabalhava como costureira de calçado. Daí ao curso de Design de Moda e Têxtil na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco foi um pulinho e os prémios começaram a aparecer (o concurso de fardamentos da empresa MiniPreço em 2007 ou o prémio de Melhor Coordenado Masculino no AcrobActic em 2009 são exemplos disso). 

Com a marca criada e apresentada no Bloom em 2010 veio o processo de internacionalização e o salto para a passerelleprincipal do Portugal Fashion em 2014. Primeiro participou em feiras especializadas de calçado e vestuário e agora tem já clientes em Portugal, Suíça, China, Tailândia e Taiwan. Em Paris, onde se estreou no calendário paralelo da Semana de Moda de Homem de Paris com o apoio do Portugal Fashion em Junho de 2016, quer ter um showroompermanente.  

"Paris faz parte da estratégia de internacionalização da marca. É o caminho para a construção da credibilidade dos buyers e showrooms internacionais”, diz. 

 

 

 

A video posted by Hugo Costa (@hugo_costa_label) on

 

 

Nas últimas colecções, a marca de Hugo Costa, que inclui ténis e mochilas em pele, evoluiu da moda de streetwearpara a moda unissexo. Esta última, de Outono/Inverno, apresentada no Gymnase Trévise em Paris no mesmo dia de Lanvin, Paul Smith e Kenzo, é inspirada no explorador norueguês Roald Amundsen, que liderou em 1911 a primeira expedição a chegar ao Pólo Sul. Sobretudos, camisolas e macacões são em tons neutros e azul gélido, oversize, com várias sobreposições. 

"Evoluímos para formas um pouco mais vanguardistas”, sintetiza Hugo Costa. O passo que se segue? “Uma loja onlinea funcionar de forma consistente.”

A próxima apresentação do designer de 33 anos é numa das fashion weeks portuguesas: está marcada para Março, na 40.ª edição do Portugal Fashion, no Porto. 

Últimas notícias

    Publicidade