A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Quem vem de comboio chega num instante a Caza

Por
Mariana Morais Pinheiro
Publicidade

O novo restaurante junto à estação de Santa Apolónia ainda mantém as arcadas em tijolo burro vermelho, os armários trabalhados e alguns vestígios de quando o edifício foi construído, como é o caso do painel de azulejos, na sala de jantar, onde se pode ler a seguinte inscrição: “Esta caza mandou fazer o seu proprietário Lourenço Varella Cid em 1905, pelo hábil e arrojado pedreiro Bento Mathias de 70 anos de idade com dois trabalhadores”. Entretanto já foi um restaurante, esteve fechado durante anos e, em meados de Dezembro, voltou a abrir as portas para servir comida de fusão e de autor, sempre com um toque português. “Fazemos uma cozinha de fusão mas usamos produtos portugueses. Os nossos risotos são enriquecidos com queijo da Ilha e o carpaccio, por exemplo, é de muxama, típica do Algarve”, conta Thiago Menezes, o chef brasileiro que passou pelas cozinhas do The Oitavos e do Villa Joya.

Fotografia: Manuel Manso

A vazia maturada (25€) e o lombo de atum em crosta de ervas e sementes de sésamo com legumes (14,50€) são alguns dos pratos com mais saída. Além destes, há ainda entradas de rosbife marinado (6,40€), peixinhos da horta (4€), tábuas de queijos e enchidos (entre os 7,95€ e os 8,95€), sopas de tomate (3€) e saladas de polvo (8,90€).

Para terminar, prove a canoa de fruta, feita com massa folhada recheada de chocolate branco numa calda de laranja (4,50€). Há ainda um bar carregado de gins, cocktails e espumantes para beber antes ou depois de jantar, e às quintas, sextas e sábados o restaurante contrata DJs para animar a noite e a refeição.

Caza

Rua dos Caminhos de Ferro, 98 (Santa Apolónia)

Ter-Sáb 09.00-02.00. Dom 09-15.00

Últimas notícias

    Publicidade