Tattoo & Rock Fest. Volta à Europa em cinco estúdios de tatuagem

Conheça cinco estúdios estrangeiros que passam este fim-de-semana pela sala Tejo do Meo Arena, numa união de tintas e desenhos para mais tarde recordar. Até porque vai ficar gravado na pele
©Guillaume/Flickr
Publicidade

Estúdios de tatuagem

Camera

75 Tattoo - França

A história deste estúdio leva-nos até à China, onde tudo começou, corria o ano de 2005. Entretanto, o número de participações em eventos europeus não parou de crescer, razão para se mudaram para França. Passaram por Paris e em 2014 fixaram-se no fabuloso cenário da Normandia, mais precisamente na localidade histórica de Rouen. Mas claro que a influência do maior país da Ásia oriental faz-se sentir nos trabalhos assinados no seio da 75 Tattoo.

Camera

Frederik Den Niendes Tattoo Shop - Dinamarca

O pormenor com que este dinamarquês desenha o pelo de um gorila, de um tigre, ou a cabeleira de Jimi Hendrix no braço de alguém leva-nos a acreditar que é um verdadeiro artista. O hiper realismo de Frederik Den Niendes é fabricado no estúdio em Horsens, na região sudeste daquele que muitos dizem ser o país mais feliz do mundo. E só o espaço, a piscar o oho ao design nórdico, parece merecer uma visita.

Publicidade
Camera

Evil Tattoo - Polónia

Piotr Olejnik é o fundador da Evil, a morada onde o surreal ganha asas, com um efeito acentuado até ao limite. Neste endereço polaco, as explosões de cor encontram-se com os movimentos a preto e cinza, distinguidos por essas convenções fora, no país natal do tatuador e fora de portas. Entre as suas experiências conta-se a viagem ao Nepal durante a qual conduziu seminários dedicados a esta arte. 

Camera

Veracruz Tattoo - Itália

Chegámos ao México em Itália, a esse novo mundo fundado pelo conquistador espanhol Hernán Cortés. É em Turim que se encontra este estúdio cujo nome se inspira em proezas antigas. Também o Veracruz se considera antigo. Nasceu em 1995 o que, admitamos, já representa alguma autoridade na matéria. O estilo da casa varia entre o tradicional e mais clássico ao oriental, passando pelo lettering, as geometrias, os motivos da Polinésia, os retratos e as experiências preto/cinzento. Também não recusam uma boa tribal. 

Publicidade
Camera

Rock the Dot - Suécia

Se tem um fraquinho pela escandinávia, aqui está mais uma opção saída do frio. Confira as imagens de Elvis, Johnny Cash ou da estátua da liberdade (também há passarinhos e flores) na conta de Instagram da Rock the Dot. Depois visite o site deste estúdio sueco, para se inteirar de algumas dicas se for marinheiro de primeira viagem. Recebem-nos com conselhos como comer, beber e dormir o suficiente antes das sessões mais exigentes, para atenuar a dor. Tome notas e bom festival.  

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com