As Práticas Propiciatórias dos Acontecimentos Futuros

Dança
Vera Mantero
©DR

Outra das coreógrafas e dançarinas, por assim dizer, repescadas de 1993, Vera Mantero, conhecida exploradora de imagens e textos, apresenta agora uma obra nascida dos estudos de Ernesto de Sousa sobre a arte popular e as ligações possíveis entre esta e as culturas eruditas, arcaicas e contemporâneas.

As Práticas Propiciatórias dos Acontecimentos Futuros é, assim, uma interrogação sobre as formas de arte popular a partir do trabalho daquele artista multidisciplinar, curador, realizador, investigador e crítico de arte, entre 1966 e 1968, quando fez o levantamento fotográfico da escultura popular em Portugal. Anos depois, a historiadora de arte Paula Pinto, trabalhando sobre esse espólio, achou “que o material merecia uma abordagem diferente”, vai daí “encorajou Vera Mantero a desenvolver um espectáculo baseado na colecção.” E ele aqui está, depois da coreógrafa viajar por Portugal seguindo o rastro de Sousa “como parte da sua pesquisa através do corpo sobre os materiais e questões contidas no arquivo.”

LiveReviews|0
1 person listening