Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right 15 razões para passar o Halloween enterrado no sofá
The Terror – Infamy
DR The Terror: Infamy

15 razões para passar o Halloween enterrado no sofá

Uma grande série e 14 dos melhores filmes de terror de todos os tempos. No MEO VideoClube, o maior terror é a indecisão.

Por Time Out em associação com MEO
Publicidade

Talvez até ache piada a esta coisa do Halloween, mas o que lhe apetece mesmo é passar a noite em casa de manta nos pés. Ou se calhar nem sequer acha grande graça, mas gosta de bom cinema e nem se importa de dar um ou dois saltos de susto no sofá. Em qualquer dos casos, esta lista é pensada especialmente para si e para esta noite das bruxas. São 14 dos melhores filmes de terror de sempre e uma série do mesmo género, acabadinha de estrear. E está tudo disponível no seu MEO VideoClube. Tudo para ver de luzes apagadas.

Halloween no MEO

1. The Terror: Infamy (2019)

A grande novidade é que o MEO VideoClube agora tem séries. Depois de The Terror, adaptada do livro de Dan Simmons, surge agora, em exclusivo no MEO, The Terror – Infamy, série passada nos EUA durante a II Guerra Mundial, quando o governo internou, em campos de concentração no interior do país, emigrantes japoneses e cidadãos nipónico-americanos. Mas há uma entidade sobrenatural que os persegue. Se alugar esta série de terror com a chancela de Ridley Scott, terá os dez episódios disponíveis durante um mês para ver e rever as vezes que quiser. Tudo por apenas 5€.

2. O Exorcista, de William Friedkin (1973)

É o filme de terror por excelência. Um clássico que conseguiu até a proeza de somar dez nomeações para os Óscares, um feito raro para um filme do género. Brutal e belo, artístico e especulativo, O Exorcista conta a história de Chris Macneill (Ellen Burstyn) que vive preocupada com o estado de saúde da sua filha adolescente, Regan (Linda Blair). Desesperada, a mãe pede ajuda a um padre que chega à conclusão que Regan é vítima de possessão demoníaca e o único tratamento possível é o exorcismo. O filme não dá descanso ao espectador, horrizando-o a cada plano. Não por acaso, é o título que ocupa o primeiro lugar na nossa lista dos 100 melhores filmes de terror de sempre.

Publicidade

3. Suspiria, de Dario Argento (1976)

Suspiria é a prova de que uma história simples, quando bem trabalhada, pode resultar num belo filme. Quando decide trocar os Estados Unidos pela Alemanha, Suzy, interpretada por Jessica Harper, demora a perceber no que é que se meteu. Desde que começou a frequentar a escola de ballet que a jovem sente que algo terrível acontece ali. Sucedem-se acontecimentos inexplicáveis, numa atmosfera de apreensão e medo. E nem as colegas agem de forma normal. Nada parece parece natural. Dario Argento, o mestre incontestado do cinema de terror italiano, tenta aqui fazer o filme mais assustador de sempre e não fica longe. 

4. Alien – O Oitavo Passageiro, Ridley Scott (1979)

É o primeiro filme da saga Alien, com Sigourney Weaver a medir forças contra um letal e alienígena parasita. A partir daí é o que toda a gente se lembra até hoje. Uma nave espacial encontrada no espaço com estranhos ovos lá dentro. Um organismo a saltar do interior de um deles e a agarrar-se a um dos exploradores do cenário, deixando-o em coma. Nuvens de poeira suspensas no ar. Uma atmosfera carregada de intimações de coisas más. Alien é uma lição de suspense cinematográfico abrilhantada pela arte da monstruosidade, criada por H.R. Giger com uma criatura saída de um pesadelo gótico que não deixa ninguém indiferente passados todos estes anos.

Publicidade

5. A Noite dos Mortos-Vivos, de Sam Raimi (1981)

Com o financiamento de comerciantes locais, Sam Raimi arrastou para uma floresta das redondezas uma pequena equipa que acabou por criar um clássico do cinema de terror. Cinco estudantes vão passar um fim-de-semana numa cabana isolada nos bosques de Tennessee onde encontram o Livro dos Mortos (o Necronomicon Ex Mortis, encadernado em papel humano e escrito em sangue). A partir daí, tudo acontece numa luta pela sobrevivência aterradora e sufocante.

6. Pesadelo em Elm Street, de Wes Craven (1984)

Um monstro que invade os nossos sonhos, estraçalhando a nossa psique com as suas luvas-navalhas é, sem dúvida, um dos melhores achados do cinema de terror. Foi o filme que lançou a personagem de Freddy Krueger (interpretado por Robert Englund), o assassino que mata adolescentes nos sonhos destes e um dos maiores monstros da história do cinema de terror, dando origem a várias continuações, a uma série de televisão e a um remake em 2010. O original permanece como um dos mais desafiantes, inventivos e realmente aterrorizadores filmes-choque do século XX. 

Publicidade

7. O Projecto Blair Witch, de Daniel Myrick, Eduardo Sánchez (1999)

Reza a lenda que na aldeia de Burkittsville (antiga Blair), vários miúdos culparam uma mulher chamada Elly Kedward de os levar para sua casa para lhes tirar sangue. A mulher foi acusada de bruxaria e banida da aldeia. Três centenas de anos depois, três estudantes universitários, Heather, Josh e Michael decidem investigar a história de câmara na mão. O trio acaba por se perder na floresta e desaparece. Para contar a história, ficam as suas gravações em vídeo. É um falso documentário de terror, que mete tanto medo que parece real. 

8. 28 dias depois, de Danny Boyle (2002)

Um grupo de militantes pela libertação dos animais liberta de um laboratório chimpanzés infectados por um vírus fatal, doença que rapidamente se espalha pela população do Reino Unido transformando as pessoas em zombies tarados. Um mês depois deste acontecimento, num hospital londrino, Jim, um ciclista estafeta, acorda do seu estado de coma para encontrar a cidade envolvida num estranho e profundo silêncio. Daqui em diante, cenas há de arrepiar a espinha, como aquela em que um bando de ratos foge aterrorizado pela autêntica maré de mortos-vivos que os persegue. Mas o verdadeiro terror chega quando Jim e o bando de sobreviventes que encontrou procura assegurar a sua segurança juntando-se a um grupo de soldados barricados numa mansão.

Publicidade

9. [REC],de Jaume Balagueró e Paco Plaza (2007)

À semelhança de O Projecto de Blair Witch, [REC] segue o subgénero imagens-encontradas-por-acaso-que-dão-um-filme assustador. No filme, os espectadores acompanham a infernal jornada nocturna de uma repórter de televisão e do seu operador de câmara ao lado de uma equipa de bombeiros. A primeira missão da noite é resgatar uma idosa que se encontra fechada no seu apartamento por motivos desconhecidos. Mas quando lá chegam, deparam-se com um circo de horrores.

10. Deixa-me Entrar, de Tomas Alfredson (2008)

O sueco Tomas Alfredson criou uma estranha história de amor entre um rapaz de 12 anos, vítima de bullying e sedento por se vingar dos rufias, e uma rapariga da mesma idade que pode ser na verdade um vampiro com séculos de existência. Ela só sai à noite, não se reflecte nos espelhos e não suporta comida comum. Mas há mais: o pai desta estranha rapariga é assassino em série dedicado a drenar o sangue das suas vítimas para alimentar a filha.

Publicidade

11. Daybreakers – O Último Vampiro, Michael e Peter Spierig (2009)

O ano é 2019 e os vampiros compõem 95% da população mundial. Os poucos humanos que restam são criados em cativeiro, apenas para servir as necessidades de sangue humano. Os vampiros privados de sangue ficam doentes.
 Ethan Hawke, Willem Dafoe e Sam Neill são os principais intérpretes deste filme de terror e ficção científica dos irmãos Spierig.

12. Só os Amantes Sobrevivem, de Jim Jarmusch (2013)

Adam (Tom Hiddleston), um vampiro rocker, e Eve (Tilda Swinton), a sua amante, vivem juntos e em paz há séculos em Los Angeles, evitando ao máximo matar humanos por causa do sangue. Uma história de um casal de vampiros num mundo contemporâneo, cuja normalidade é abalada pela chegada de Ava (Mia Wasikowska), a instável irmã mais nova de Eve.

Publicidade

13. A Evocação, de James Wan (2013)

Baseado em factos reais, o filme de James Wan conta a história da família Perron, que em 1971 se muda para uma propriedade em Harrisville, Rhode Island, nos Estados Unidos. Assim que chegam à nova casa, os cinco filhos começam a presenciar ocorrências anormais e é aí que entra em cena Ed e Louraine Warren, um casal de investigadores paranormais que tenta ajudar a família a perceber o que se está a passar. Protagonizado por Patrick Wilson, Vera Farmiga e Ron Livingston.  

14. O Que Fazemos nas Sombras, de Jemaine Clement e Taika Waititi (2014)

É da Nova Zelândia que nos chega esta comédia de vampiros. Viago, Deacon, Vladislav e Petyr dividem casa e têm que enfrentar todos os problemas e todas as rotinas da vida quotidiana: pagar a renda, distribuir tarefas, resolver conflitos domésticos e tentar entrar nas discotecas à noite. Problema: sendo imortais, este é um desafio sem fim, que se torna particularmente difícil com a adaptação constante ao passar do tempo e das modas.

Publicidade

15. Uma Rapariga Regressa de Noite Sozinha a Casa, de Ana Lily Amirpour (2014)


Inglesa de ascendência iraniana, a realizadora Ana Lily Amirpour assina aqui um filme rodado nos EUA, mas que finge passar-se no Irão (é falado em persa e tudo). A rapariga do título é uma vampira (Sheila Vand) que percorre as ruas da sua cidade à noite, em busca de presas, aproveitando-se do seu aspecto de adolescente inocente e solitária.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade