Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Filmes em cartaz

Filmes em cartaz

Saiba tudo sobre os filmes em cartaz, avaliados pelos críticos de cinema da Time Out

Joker (2019)
©Warner Bros Joker de Todd Philips
Publicidade

Mais filmes em cartaz

Skin - História Proibida (2018)
©Marvel Studios
Filmes, Drama

Skin - História Proibida

Bryon Widner é um supremacista branco numa encruzilhada: depois de participar no espancamento de um jovem negro durante uma manifestação, o brutamontes, venerado entre pares, começa a duvidar do caminho da violência. Skin passa-se no Ohio, em 2009, e é baseado em factos reais. Bryon não é só uma personagem – é alguém que decidiu sair do movimento neonazi, penou para o conseguir (com a ajuda de um activista negro), agiu como denunciante para o FBI, e passou dois anos em dolorosas cirurgias para remover as tatuagens iconográficas do rosto.

Por Hugo Torres

A Time Out diz
Caminhos Magnétykos (2018)
©DR
Filmes, Drama

Caminhos Magnétykos

Dominic Pinon é o principal intérprete deste filme de Edgar Pêra, que volta a inspirar-se em textos de Branquinho da Fonseca. É uma distopia passada num Portugal alternativo, e a história, que se centra em Raymond (Pinon), um francês que vive há 40 anos em Portugal, depende da mulher economicamente e vai casar a filha com um homem mais velho, ligado ao poder autoritário, é desconjuntada e pobre em interesse, apesar do apuro visual da realização.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Avenida Almirante Reis em 3 andamentos (2018)
©DR
Filmes

Avenida Almirante Reis em 3 andamentos

Lisboa tem poucas avenidas tão ricas, com gente de tantas proveniências, extractos sociais e projectos de
vida. É uma fonte virtualmente inesgotável de histórias e leituras da sua angulosa realidade, de leituras longitudinais ou trabalhos menos densos. É por isso frustrante ver Avenida Almirante Reis em 3 Andamentos esconder a sua inépcia atrás de um título pomposo e da paciente bondade com que a cinefilia classifica este tipo de projecto: “filme ensaio”. Um ensaio pressupõe explorar uma ideia, um bem escasso por estas paragens. Recuando a Cândido dos Reis e à República, passando pelo 1.º de Maio de 1974, Renata Sancho propõe-se olhar para as mudanças em curso nesta avenida (a rodagem decorreu entre 2016 e 2018, quando os preços do imobiliário dispararam). Mas o resultado é uma sequência de planos desconexos, sem interesse nem narrativa, que parece feita só para iniciados. E sabe deus que interesse encontrarão esses por aqui.

Por Hugo Torres

A Time Out diz
Playmobil: O Filme (2019)
©DR
Filmes, Animação

Playmobil: The Movie

É a vez de os bonecos da Playmobil chegarem ao cinema. Nesta longa, que combina imagem
real e animação, dois órfãos são transportados por magia para o mundo da Playmobil.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Vita & Virginia (2018)
©DR
Filmes, Drama

Vita & Virginia

A história da relação amorosa, nas décadas de 20 e 30, entre a escritora inglesa Virginia Woolf (Elizabeth Debicki) e a aristocrata e poeta Vita Sackville-West (Gemma Aterton), numa realização de Chanya Buttin.

Por Eurico de Barros

Parasitas (2019)
©DR
Filmes, Drama

Parasitas

O sul-coreano Bong Joon-ho ganhou este ano o Festival de Cannes com este filme parte drama familiar de fundo social, parte comédia negra satírica, parte filme de terror "político", que põe em cena as tensões, idiossincrasias, desigualdades e fantasmas colectivos da Coreia do Sul. Uma família pobre que vive de pequenos trabalhos e esquemas consegue infiltrar-se na luxuosa casa de uma família rica e frívola, e tudo corre bem até a história dar uma reviravolta quebra-costas. Joon-hoo dá a esta história local uma ressonância universal, e passa em Parasitas uma visão pessimista da natureza humana.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Midsommar - O Ritual (2019)
©DR
Filmes, Terror

Midsommar – O Ritual

Depois do soturno, invernoso e sobrenatural Hereditário, Ari Aster assina aqui um filme de terror pagão passado no pino do Verão e todo à luz do dia. Um grupo de estudantes universitários americanos vai para a Suécia, assistir, numa comunidade rural, às celebrações do Solstício de Verão, mas aquilo que parecia ser umas férias idílicas transforma-se num pesadelo que brota do passado remoto e tradicional. Em Midsommar-O Ritual, o horror é lenta e pacientemente construído por Aster, num gradual mas seguro crescendo de inquietação e desconforto, sem sustos falsos nem sobressaltos gratuitos. Com a excelente Florence Pugh e Jack Reynor.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Filmes, Comédia

O Conto das Doninhas

Uma comédia negra protagonizada por quatro personagens ligadas ao cinema e que vivem juntas os últimos anos das suas vidas num casarão no campo, passando os dias às turras. Autor de O Filho da Noiva e do oscarizado O Segredo dos Seus Olhos, o argentino Juan José Campanella defende a terceira idade e brinca com as convenções e os clichés do cinema neste divertimento venenosamente cómico e amoral, mas inferior àqueles dois filmes.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Jennifer Lopez stars in Hustlers
Barbara Nitke/STXFilms
Filmes, Drama

Ousadas e Golpistas

Um grupo de strippers nova-iorquinas dedica-se a drogar e roubar os seus clientes mais ricos, sobretudo os das grandes corretoras de Wall Street. Jennifer Lopez, Julia Stiles e Constance Wu interpretam este filme baseado num facto real, contado num artigo da revista The New Yorker.

Por Eurico de Barros

Rambo - A Última Batalha (2019)
©DR
Filmes, Acção e aventura

Rambo – A Última Batalha

No quinto filme desta série, que deverá também ser o último, John Rambo (Sylvester Stallone) tem que deixar o sossego em que vive e ir ao México salvar a sobrinha, que foi raptada por um cartel da droga. Também com Paz Vega e Yvette Monreal. Adrian Grunberg realiza.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Filmes, Comédia

Yao

Um rapaz senegalês de 13 anos decide caminhar quase 400 quilómetros para chegar à fala, na capital do país, Dakar, com o seu ídolo, um famoso actor francês que está de visita ao Senegal. Com Omar Sy e Lionel Louis Basse.

Por Eurico de Barros

A Herdade (2019)
©DR
Filmes

A Herdade

Tiago Guedes filma em A Herdade uma história familiar robustamente romanesca, de amplo fôlego dramático e com músculo cinematográfico, bem ancorada na história portuguesa recente, apanhando o fim do antigo regime, a loucura revolucionária pós-25 de Abril e a acalmia democrática. Ela é dominada por João Fernandes, uma personagem forte, carismática e trágica, um poderoso proprietário rural do Ribatejo. A sorte da herdade está ligada à de João Fernandes e da família, e se ele sabe como lidar com o mundo exterior para proteger e fazer prosperar o seu pequeno império, o mesmo já não acontece dentro de portas. A sua incapacidade de expressar sentimentos e dispensar afectos, irá fazer implodir tudo em seu redor e espalhar a infelicidade nos que lhe são mais próximos, ou afugentá-los. Albano Jerónimo, Sandra Faleiro e Miguel Borges, todos soberbos, encabeçam um elenco bem escolhido e dirigido, irrepreensível e homogéneo, dos papéis principais aos mais pequenos.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Ad Astra (2019)
©DR
Filmes

Ad Astra

Só na aparência esta nova fita de James Gray é uma aventura espacial de ficção científica com pretensões kubrickianas. As paisagens cósmicas e as naves do filme são apenas gigantescos e vistosos cabides em que o realizador pendura uma história sobre um filho (Brad Pitt) e a sua relação mal resolvida com o pai (Tommy Lee Jones), um dos temas que atravessa toda a sua filmografia, e que em vez de se passar em terra firme, porque ambos são astronautas, decorre entre a Terra e a orla de Neptuno, algures num futuro próximo, embora com pouca verosimilhança científica.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Downton Abbey
Photo: Jaap Buitendijk
Filmes, Drama

Downton Abbey

Os fãs de Downton Abbey decerto que se deleitarão com esta filme, que parece um episódio especial da série sobre a aristocrática família Crawley e todos os que gravitam em seu redor, "puxado" para o grande ecrã. O enredo centra-se numa visita do Rei e da Rainha de Inglaterra à casa senhorial dos Crawley, que põe toda a gente em alvoroço e até tira o mordomo Carson da reforma, e do seu jardim. Maggie Smith, na sibilina Condessa de Grantham, volta a ter as melhores tiradas do argumento de Julian Fellowes, que dá a entender no final que este será o último capítulo da saga Downton Abbey.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
O Quarto dos Desejos (2019)
©DR
Filmes, Drama

O Quarto dos Desejos

O francês Christian Volckman assina esta fita sobre um casal que compra uma casa de campo isolada e descobre que esta tem um quarto que lhes satisfaz todos os desejos materiais. Mas o que mais desejam é um filho, porque a mulher já teve dois abortos.

Por Eurico de Barros

Uma Aventura nos Mares (2019)
©Dibulitoon Studio
Filmes, Animação

Uma Aventura nos Mares

A primeira viagem de circum-navegação do globo, iniciada pelo português Fernão de Magalhães e concluída pelo espanhol Sebastián Elcano, é o tema desta animação espanhola assinada por Ángel Alonso.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Trouble: Aventura na Cidade (2019)
©DR
Filmes, Animação

Trouble: Aventura na Cidade

Um cão mimado é o herói desta animação realizada por Kevin Johnson. Quando Trouble foge dos malvados filhos do seu anterior dono, deixa para trás uma vida de conforto e tem que aprender a viver no mundo real.

Por Eurico de Barros

Os Sete Anões e os Sapatos Mágicos (2019)
©Locus
Filmes, Animação

Os Sete Anões e os Sapatos Mágicos

O universo dos contos de fadas tradicionais é parodiado nesta animação digital que envolve personagens das histórias da Branca de Neve e do Feiticeiro de Oz, entre outras. Realização do sul-coreano Sung-ho Hong.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Santiago, Itália (2018)
©DR
Filmes, Documentários

Santiago, Italia

Nanni Moretti regressa ao documentário para se debruçar sobre o 11 de Setembro de 1973, o golpe militar que instaurou uma ditadura no Chile. Em particular, sobre o papel da diplomacia italiana, que se comportou exemplarmente, resgatando chilenos perseguidos e oferecendo-lhes o estatuto de refugiados e uma vida nova na Europa (ao contrário do que ocorre hoje). Mas o realizador, que conduz várias entrevistas em modo televisivo, inclusive a dois antigos militares, não está à altura dos seus pergaminhos: o filme é morno e destituído de voz própria. Dir-se-ia preguiçoso.

Por Hugo Torres

A Time Out diz
Dor e Glória (2019)
©DR
Filmes, Drama

Dor e Glória

Um filme semi-autobiográfico, de enorme gravidade introspectiva e rememorativa, onde Antonio Banderas personifica Salvador Mallo, alter ego de Pedro Almodóvar, um realizador à beira dos 70 anos, afligido por uma série de dores físicas e existenciais, que julga ter deixado para trás os seus dias de glória e não tem mais disposição para escrever ou filmar. Banderas tem uma interpretação de grande reserva emocional e em meia-luz anímica nesta fita sobre a velhice e o agridoce passar em revista das memórias familiares, amorosas e profissionais, cheia de melancolia mas também de afectuosidade e ternura, e limpa de narcisismo e condescendência.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
It: Capítulo 2 (2019)
©Warner Bros
Filmes, Terror

It: Capítulo 2

A conclusão desta adaptação ao cinema do clássico de terror de Stephen King, de novo realizada por Andy Muschietti, não consegue estar à altura do primeiro filme. Não só era mais fácil empatizar com os membros do Clube dos Falhados quando eram adolescentes, do que agora quando já são adultos (e a escolha infeliz de alguns dos actores, caso do insuportável Bill Hader, contribui para isso...), como também esta parte 2 cai na rotina de muitos filmes do género, reduzindo praticamente a narrativa a uma sucessão de momentos aterrorizantes muito elaborados e muito dependentes dos efeitos especiais, aqui entrecortados por flashbacks para os anos 80 A própria figura do palhaço maléfico Pennywise (Bill Skarsgard) acaba por fatigar por excesso de exposição, e com quase três horas de duração, It: Capítulo 2 produz o efeito oposto ao que desejava: acaba por aborrecer em vez de aterrorizar.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
47 Metros: Medo Profundo (2019)
©DR
Filmes, Terror

47 Metros: Medo Profundo

Os tubarões voltam a atacar nesta continuação de 47 Metros de Terror (2017). De novo realizado por Johannes Roberts, este filme segue quatro raparigas que estão a explorar uma cidade maia submersa e ficam cercadas por mortíferos tubarões brancos.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Planeta Willy (2019)
©DR
Filmes, Animação

Planeta Willy

Uma longa-metragem de animação francesa que tem como herói Willy, um menino que viaja pelo espaço com os pais. Quando a nave sofre um acidente, a cápsula de salvação de Willy aterra num planeta desconhecido e o menino fica separado da família, tendo como única companhia um robô chamado Buck.

Por Eurico de Barros

Variações (2019)
©DR
Filmes

Variações

João Maia estreia-se a realizar com esta biografia de António Variações, onde se concentra no “antes” da fama do compositor e cantor, que morreu faz agora 35 anos. O enredo decorre quase todo entre 1977 e 1981, quando Variações, então ainda António Ribeiro, era um barbeiro e uma figura excêntrica e vistosa de Lisboa e da noite que aspirava ser cantor, e procurava por todos os meios dar-se a conhecer no pequeno e pouco receptivo meio da música. Alicerçado na soberba interpretação de Sérgio Praia, que se transmuta em António Variações, da voz ao modo de ser e estar (não há aqui qualquer playback, vocal ou instrumental), recriando a época de forma credível e fugindo a lugares comuns e tiques pop na forma e no discurso, Maia assina aqui um dos melhores filmes portugueses deste novo século.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Good Boys
Universal Pictures
Filmes, Comédia

Tudo Bons Meninos

Em 2007, estreou-se super baldas, em que dois liceais e grandes amigos em
 fim de curso, que fazem parte do grupo dos impopulares, são convidados para uma festa onde vão poder beber à vontade e tentar perder a virgindade. Tudo Bons Meninos é uma versão disto mas com miúdos de 12 anos, ou entre os produtores não estivessem nomes associados a Super Baldas, como Seth Rogen, Jonah Hill ou Evan Goldberg. Aqui, os três pequenos heróis preparam-se para ir à primeira “festa de beijos”, metendo-se numa confusão que envolve um drone, drogas leves, cerveja, brinquedos sexuais, duas raparigas mais velhas e primeiras experiências amorosas, e a comédia assenta toda na inexperiência do jovem e cândido trio face ao mundo dos adultos. Ou seja, tal como Super Baldas, Tudo Bons Meninos carbura a inocência e javardice. Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Assalto ao Poder (2019)
©DR
Filmes, Acção e aventura

Assalto ao Poder

Gerald Butler e Morgan Freeman repetem os seus papéis neste terceiro filme de acção da série iniciada com Assalto à Casa Branca (2013) e continuada em Assalto a Londres (2016). Desta vez, o agente Banning (Butler) é falsamente acusado
 de tentar matar o presidente dos EUA (Freeman) e tem que fugir para descobrir os verdadeiros culpados e provar a sua inocência.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Photo: Andrew Cooper
Filmes, Comédia

Era Uma Vez em... Hollywood

Hollywood, 1969. Leonardo DiCaprio é Rick Dalton, uma antiga vedeta da televisão que não consegue singrar no cinema, e Brad Pitt é Cliff Booth, o seu “duplo”, melhor amigo e fiel assistente, neste formidável novo filme de Quentin Tarantino. O realizador de Pulp Fiction e Jackie Brown conta uma história de amizade masculina sólida como betão, ao mesmo tempo que recria ao milímetro a Los Angeles de há 50 anos, onde viveu desde muito novo, exprime o seu amor pelo cinema, pela música pop, pela cultura consumista e pelos automóveis , e propõe um fim diferente para uma tragédia ocorrida em Agosto desse fatídico ano de 1969. Imperdível.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Angry Birds 2 - O Filme (2019)
©DR
Filmes, Animação

Angry Birds 2 - O Filme

Eis a continuação da animação em que pássaros e porcos se confrontam, a partir das ilhas em que vivem. Mas agora, eles vão ter que se aliar para combater uma ameaça comum, a Ilha das Águias. O resto, é mais do mesmo: muitas personagens barulhentas, muita cor, muito movimento, muita fofice, num estilo de animação “rebuçado visual” que volta a remeter para o universo dos jogos originais.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Velocidade Furiosa: Hobbs & Shaw (2019)
©DR
Filmes, Acção e aventura

Velocidade Furiosa: Hobbs e Shaw

Esta superprodução com os campeões de bilheteira Dwayne Johnson e Jason Statham, extraídos à série Velocidade Furiosa para criar uma nova franchise de acção, quer ser, embrulhado num só, um spinoff daquela, um buddy movie de acção tradicional, um filme de James Bond e um filme de super-heróis. O resultado é uma bisarma híbrida, massacrante, repetitiva e muito bronca.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
UglyDolls (2019)
©DR
Filmes, Animação

UglyDolls

Kelly Clarkson, Wanda Sykes e Ice-T dão voz a esta animação de Kelly Asbury. Os protagonistas são umas criaturas chamadas UglyDolls (o título original do filme), que vão ser confrontadas com o que significa ser diferente. Vão perceber que o que interessa é sermos fiéis a nós mesmos.

Por Eurico de Barros

Publicidade
O Rei Leão (2019)
©Disney
Filmes, Animação

O Rei Leão

A nova versão hiper-realista da genial animação da Disney de 1994, feita com computadores e câmaras de realidade virtual, é um trabalho impressionante do ponto de vista tecnológico, mas apresenta um enorme défice de emoção. Este Rei Leão em formato high tech é falho de expressividade, de arrebatamento emocional, de empatia, tudo o contrário da animação original. Só James Earl Jones é "repetente" nas vozes, e quase todos os outros actores não estão à altura dos do filme de 1994. A fita tem também três canções novas, duas compostas propositadamente por Elton John, Tim Rice e Beyoncé, e outra pedida "emprestada" à versão musical da Broadway, mas entram por um ouvido e saem pelo outro. Jon Favreau, que já tinha assinado o magnífico O Livro da Selva em 2016, não conseguiu, aqui, repetir o feito. Com este asséptico e distante O Rei Leão, Disney fica a perseguir a própria cauda. Uma cauda virtual.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Photo: Courtesy of Pixar
Filmes, Animação

Toy Story 4

Realizado em estreia por Josh Cooley e escrito pelo grande Andrew Stanton, Toy Story 4 é o melhor filme da série da Pixar sobre os brinquedos vivos liderados pelo cowboy Woody,  e aquele em que é atingida uma intensidade emocional e uma vibração existencial que envergonham o cinema de imagem real. Interessamo-nos, preocupamo-nos, sofremos e vibramos por um conjunto de brinquedos criados por computador como se fossem pessoas verdadeiras. A nova personagem mais importante desta parte 4 é Garfy, um garfo de plástico descartável transformado em brinquedo pela pequena Bonnie, e a intriga, que decorre durante uma viagem de férias da família desta, casa superiormente drama e comédia, até um final tão surpreendente como comovente. A qualidade da animação é assombrosa e as interpretações vocais fabulosas. Um dos melhores filmes do ano.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
A Vida Secreta dos Nossos Bichos 2 (2019)
©Universal Pictures
Filmes, Animação

A Vida Secreta dos Nossos Bichos 2

Esta continuação da longa-metragem animada de 2016 consegue ser-lhe superior. Os realizadores Chris Renaud e Jonathan del Val contam duas histórias em paralelo, uma envolvendo o cãozinho Max, o seu amigo Duke e a nova família da sua dona, Katie, durante uma visita ao campo; e a outra metendo ao barulho o frenético coelho Snowball, a cadelinha Gidget, Daisy, outra cadela, e um desvairado exército de gatos, que, na cidade, vão salvar uma cria de tigre presa num circo itinerante, e atam jubilatoriamente estes dois enredos no final da fita. A animação continua a ser subtilmente estilizada. as personagens permanecem pandegamente variadas e bem caracterizadas, e os gags são distribuídos com abundância e qualidade. Esta parte 2 até tem Harrison Ford a fazer a voz de um cão, o imponente e imperturbável Rooster.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade