Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Filmes em cartaz

Filmes em cartaz

Saiba tudo sobre os filmes em cartaz, avaliados pelos críticos de cinema da Time Out

Piranhas – os Meninos da Camorra (2019)
©DR Piranhas – os Meninos da Camorra de Claudio Giovannesi
Publicidade

Mais filmes em cartaz

Piranhas – Os Meninos da Camorra
DR
Filmes, Drama

Piranhas – os Meninos da Camorra

Nicola tem 15 anos, vive em Nápoles, tem um telemóvel, uma scooter e uma namorada. Mas quer ter muito mais, e por isso junta-se à Camorra, a mafia local, para roubar, traficar e matar para ela, no risco de também ser morto um dia. Este filme de Claudio Giovannesi baseia-se no romance do escritor e jornalista Roberto Saviano, que também colaborou no argumento, mas é menos cru e brutal do que o livro, a personagem de Nicola muito menos amoral e cruel, e Giovannesi prefere glosar os temas da perda da inocência e do trágico desperdício da adolescência dos jovens protagonistas às mãos do crime organizado. Mesmo assim, Piranhas-Os Meninos da Camorra bate duro e fundo.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Os Olhos de Orson Welles (2018)
©DR
Filmes, Documentários

Os Olhos de Orson Welles

O irlandês Mark Cousins (A História do Cinema: Uma Odisseia) parte, neste documentário, de uma série de desenhos e pinturas de Orson Welles, para através deles oferecer a sua interpretação dos filmes do realizador (e fá-lo quase sempre com pertinência e de forma convincente) e também da sua personalidade e vida (aqui, já não é tão feliz e faz várias afirmações e tira conclusões forçadas, quando não mesmo arriscadas). O principal interesse de Os Olhos de Orson Welles acaba por ser os desenhos, pinturas, caricaturas e esboços de Orson Welles aqui revelados, muitos dos quais nunca vistos antes, embora esta sua faceta artística não seja de todo desconhecida.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
High Life (2018)
©DR
Filmes, Ficção científica

High Life

Claire Denis recrutou Robert Pattinson e Juliette Binoche para este filme de ficção científica passado numa nave espacial tripulada apenas por criminosos condenados à morte, que em troca de não serem executados, aceitaram participar numa missão para explorar um buraco negro e submeterem-se a experiências de reprodução artificial. High Life não tem ponta por onde se lhe pegue, nem pelo lado "autoral", nem pelo das convenções do género. É um filme inverosímil, pretensioso, inadvertidamente cómico a espaços e narcotizado. É caso para dizer: no espaço, ninguém nos ouve bocejar.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Edmond (2018)
©DR
Filmes, Comédia

Edmond

Nesta produção franco-belga, o realizador Alexis Michalik conta as difíceis circunstâncias pessoais e familiares em que o escritor Edmond Rostand escreveu, em 1897, a sua obra-prima: a peça Cyrano de Bergerac. Interpretações de Thomas Soliviérès, Olivier Gourmet e Mathilde Seigner. Apesar de se passar em Paris, o filme não foi rodado nesta cidade, mas sim em Praga, na República Checa.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Tudo é Possível (2019)
©DR
Filmes

Tudo é Possível

Diane Keaton, Pam Grier e Rhea Perlman são as principais intérpretes desta comédia dramática realizada por Zara Hayes, passada numa casa de repouso só para mulheres, onde um punhado de residentes decide formar um grupo de "cheerleaders". O objectivo é provar que a idade não é desculpa para não se ser activo, alegre e conviver com os outros.

Por Eurico de Barros

A Vida Secreta dos Nossos Bichos 2 (2019)
©Universal Pictures
Filmes, Animação

A Vida Secreta dos Nossos Bichos 2

Esta continuação da longa-metragem animada de 2016 consegue ser-lhe superior. Os realizadores Chris Renaud e Jonathan del Val contam duas histórias em paralelo, uma envolvendo o cãozinho Max, o seu amigo Duke e a nova família da sua dona, Katie, durante uma visita ao campo; e a outra metendo ao barulho o frenético coelho Snowball, a cadelinha Gidget, Daisy, outra cadela, e um desvairado exército de gatos, que, na cidade, vão salvar uma cria de tigre presa num circo itinerante, e atam jubilatoriamente estes dois enredos no final da fita. A animação continua a ser subtilmente estilizada. as personagens permanecem pandegamente variadas e bem caracterizadas, e os gags são distribuídos com abundância e qualidade. Esta parte 2 até tem Harrison Ford a fazer a voz de um cão, o imponente e imperturbável Rooster.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Filmes, Acção e aventura

Árctico

O brasileiro Joe Penna realiza este survival movie em que Mads Mikkelsen personifica Ovdergard, um piloto cujo avião caiu nos gelos árcticos e tem que lutar não só pela sua vida, como também pela da única sobrevivente do helicóptero que o vinha resgatar, e se despenhou também. Mikkelsen é o actor perfeito para interpretar o persistente e resistente Overegard, mas nem ele consegue distrair-nos do facto da fita coleccionar diligentemente todas as situações feitas (e logo, previsíveis) do "filme de sobrevivência".

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Filmes, Acção e aventura

X-Men: Fénix Negra

Primeiro, as boas notícias. X-Men: Fénix Negra até se vê bem e é uma adição razoável a uma série cinematográfica que parecia ter sido esticada até ao ponto de ruptura. É visualmente apelativo e nem os cenários nem os actores envergonham. Sem ser tão bom como Logan, é melhor do que o anterior X-Men: Apocalipse. Por outro lado, é uma má recauchutagem de A Saga da Fénix Negra, um dos mais acarinhados arcos narrativos da BD de Chris Claremont e John Byrne. Ainda por cima, uma história que já tinha inspirado o desastroso X-Men: O Confronto Final (Brett Ratner, 2006). Desta feita, com um enredo genérico e diálogos embaraçosos. É difícil não sair do cinema a sentir.

Por Phil Semlyen

A Time Out diz
Publicidade
Berlin, I Love You (2019)
©DR
Filmes, Drama

Berlin, I Love You

Keira Knightley, Helen Mirren, Diego Luna, Patrick Dempsey e Mickey Rourke são alguns dos intérpretes deste novo filme pertencente à série Cidades do Amor (que começou em Paris, passou por Nova Iorque e já foi até ao Rio de Janeiro), desta vez dedicado à capital alemã, Berlim. São dez histórias assinadas por outros tantos realizadores, que se passam ao mesmo tempo naquela metrópole, desde uma filha que encontra o pai que não vê desde a infância, a uma noite de celebração e afirmação feminina numa pequena lavandaria.

Por Eurico de Barros

Segredos do Passado (2019)
©DR
Filmes, Suspense

Segredos do Passado

O filme negro clássico é a inspiração de Francesco Cinquemani e George Gallo para este filme com John Travolta no papel de Carson Phillips, um antigo astro de futebol americano agora virado para a investigação privada. Aqui, o caso de uma pessoa desaparecida, coisa de rotina, mostra-se afinal como parte de uma teia de crimes, na qual é muito possível estar envolvida a sua filha há muito desaparecida.

Por Rui Monteiro

Publicidade
Rocketman (2019)
©Paramount Picturesa
Filmes, Drama

Rocketman

Às tantas diz uma personagem ao protagonista: “Mata a pessoa que és para te tornares na pessoa que queres ser.” E com esta sentença
 está mais ou menos escrita a ambição de Dexter Fletcher:
 não ser um realizador de biografias musicais como os outros e, ao invés do caminho habitual, explorar a importância artística para a música pop da transformação de Reginald Kenneth Dwight em Elton John através da interpretação de Taron Egerton. Pois. De boas intenções está o inferno cheio e o fogo de artifício abunda em Rocketman. O que, bem vistas as coisas, descontada a vulgaridade, quando não o mau gosto generalizado das canções, ainda é o melhor da película. Apesar de procurar a excepção, a espaços avistada em uma
ou outra sequência musical, a realização conformou-
se ao modelo. E pronto, aqui está mais uma história de rapaz desajustado e talentoso, que lutando contra o escárnio e o preconceito se vai chegando ao sonho, conhece o compositor Bernie Taupin (Jamie Bell) e, com altos e baixos, drogas e copos e sexo, a sua carreira, já francamente colorida, torna-se uma exibição de lantejoulas que fazem dos concertos e da vida uma celebração kitsch onde
a música, a bem dizer, é um acessório, pois o que interessa é a celebridade.

Por Rui Monteiro

A Time Out diz
Pequenas Mentiras Entre Amigos 2 (2019)
©DR
Filmes, Comédia

Pequenas Mentiras Entre Amigos 2

Em 2010, o actor francês Guillaume Canet realizou Pequenas Mentiras entre Amigos, um grande sucesso de bilheteira sobre um grupo de amigos cujas férias de Verão, e a coesão da sua amizade, são dramaticamente afectadas quando um deles, Ludo, tem um acidente quase fatal em Paris. Quase uma década mais tarde, o grupo, que se tinha separado, reencontra- se nesta continuação de novo assinada por Canet, por ocasião do aniversário de outro dos seus membros, Max.

Por Eurico de Barros

Publicidade
Godzilla II: Rei dos Monstros (2019)
©DR
Filmes, Acção e aventura

Godzilla II: Rei dos Monstros

Esta continuação do colossal mas ainda assim aceitável Godzilla de Gareth Edwards (2016) "mete a carne toda no assador", como gostam de dizer os treinadores de futebol. Entram em cena não só toda a turma dos monstros criados nos anos 50 e 60 pelos japoneses dos estúdios Toho (além de Godzilla, Mothra, Ghidorah ou Rodan), como também uma civilização ancestral engolida pelos mares, a teoria da Terra Oca e os deuses antigos que, em vez de astronautas, eram monstruosidades. O enredo do filme abdica de qualquer lógica, credibilidade ou verosimilhança e é um cabide para pendurar descomunais e ensurdecedoras sequências de destruição e combate, umas atrás das outras. Godzilla II: Rei dos Monstros já nem é cinema, no sentido de ser feito com câmaras e actores, mas sim no computador.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Troll e o Reino de Ervod (2018)
©DR
Filmes, Animação

Troll e o Reino de Ervod

Nesta animação de Kevin Munroe e Kristian Kamp, Trym, o príncipe troll, tem nada mais nada menos do que três dias para salvar o pai, o rei Grom, que não apenas foi transformado em pedra como a sua cauda foi roubada por uma entidade maléfica habitando a floresta. E lá vai Trym e os companheiros, através do reino de Ervod, vivendo uma perigosa aventura para salvar o pai e restituir o trono ao seu verdadeiro dono.

Por Rui Monteiro

Publicidade
Aladdin (2019)
©Disney
Filmes, Acção e aventura

Aladdin

Uma das piores versões de filmes animados da Disney com actores e efeitos digitais. O Aladino de Mena Massoud não tem pinga de carisma, o Vizir maléfico de Marwan Kenzari é um vilão de Loja do Euro, Will Smith, que tinha a missão impossível de suceder a Robin Williams no Génio da Lâmpada, não tem genica cómica nem boas piadas no argumento para o conseguir, e só Naomi Scott na princesa Jasmine destoa de toda esta mediocridade. O realizador Guy Ritchie puxa os números musicais para o lado de Bollywood, mas com pé de chumbo, e defende-se com os efeitos digitais, que por serem - incrivelmente - mal amanhados, não chegam para dar aAladdin a dimensão mágica e de fantasia que o filme precisava para funcionar.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Hotel Mumbai (2018)
©DR
Filmes, Animação

Hotel Mumbai

Uma recriação eficaz, tensa e realista do ataque feito por terroristas islâmicos ao tradicional e luxuoso Hotel Taj de Mumbai, que foi um dos muitos alvos de uma série de atentados levados a cabo naquela cidade ao longo de quatro dias de Novembro de 2008. O realizador australiano Anthony Maras centra-se numa série de clientes do hotel e de membros do pessoal que ficaram lá para os ajudar, tendo alguns morrido a defender os seus hóspedes, o que transforma Arjun, o criado sikh interpretado por Dev Patel (também produtor da fita) num dos heróis da história. Armie Hammer e Jason Isaacs também estão no elenco de Hotel Mumbai, baseado num documentário televisivo feito pouco depois dos acontecimentos.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
Publicidade
Sai de Baixo: O Filme (2019)
©DR
Filmes, Comédia

Sai de Baixo - O Filme

Depois de anos na televisão a série cómica brasileira Sai de Baixo dá em filme. E neste filme realizado por Cris D’Amato, com os inevitáveis Miguel Falabella, Marisa Orth e Luis Gustavo, o habilidoso, convencido e trapalhão Caco Antibes sai da prisão, como é evidente cheio de planos para novos golpes que inevitavelmente afectarão a família.

Por Rui Monteiro

John Wick 3 - Implacável (2019)
©Ascot Elite
Filmes, Acção e aventura

John Wick 3 - Implacável

Desta vez, John Wick (Keanu Reeves) está em fuga por ter a cabeça a prémio, e por matar
 um membro do gangue que encomendou o seu assassinato. Sai-lhe a sorte grande quando lhe dão uma hora de avanço. Hora que ele bem vai aproveitar. O realizador é Chad Stahelski.

Por Rui Monteiro

Publicidade
Brightburn - O Filho do Mal (2019)
©Sony Pictures
Filmes, Terror

Brightburn – O Filho do Mal

É mais ou menos como o Super-Homem mas dá para o torto. E dá para o torto porque no filme de David Yarovesky, o rapaz que cai do céu numa nave espacial 
e é adoptado por uma família de agricultores do Kansas, ao contrário da identidade secreta de Clark Kent, não é flor que se cheire e os seus poderes não servirão o bem.

Por Rui Monteiro

Uma Traição Necessária (2018)
©DR
Filmes, Drama

Uma Traição Necessária

Acontece pouco mas acontece que às vezes está uma mulher, já de certa idade, reformada, no sossego de sua casa, e entram por ali dentro meia dúzia de agentes do MI5 acusando-a de nada mais nada menos do que 27 transgressões da Lei de Segredo de Estado, cometidas vai para um ror de tempo. Um filme de espionagem, portanto. Sim, mas também uma obra sobre a condescendência a que estão sujeitas as mulheres.

Por Rui Monteiro

A Time Out diz
Publicidade
Aladino e o Tapete Mágico (2018)
©DR
Filmes, Animação

Aladino e o Tapete Mágico

A animação do dinamarquês Karsten Kiilerich (nomeado
para o Óscar em 1999) conta
a história de Hodja, filho de alfaiate em cidade pequena, que sonha protagonizar grandes aventuras. Um tapete mágico
vai ajudar a vida aventureira que Hodja deseja, mas o presente do vizinho vendedor de tapetes tem uma condição: ele tem de trazer de volta “o diamante” – que, realmente, é a neta do vendedor, deixada para trás quando este fugiu do diabólico sultão de Pjort.

Por Rui Monteiro

Pokémon Detetive Pikachu (2019)
©DR
Filmes, Animação

Pokémon Detective Pikachu

O grande detective Harry Goodman desapareceu. O filho, Tim, claro, põe-se na sua peugada juntando a si o parceiro do pai, o detective Pikachu. No filme de Rob Letterman, Tim e o Pikachu unem as suas forças numa desesperada caça às poucas pistas dispersas pelas ruas de Ryme – cidade onde humanos e pokémones vivem harmoniosamente – até descobrirem o mistério.

Por Rui Monteiro

Publicidade
Mary e a Flor da Feiticeira (2017)
©Universal Pictures
Filmes, Animação

Mary e a Flor da Feiticeira

Nesta animação de Hiromasa
 Yonebayashi e Giles New, Mary
 é uma rapariga vulgar, presa na
província, que resolve seguir um 
misterioso gato até uma floresta
das redondezas. Lá, descobre uma 
velha vassoura e uma planta rara
 que só floresce a cada sete anos e naquela precisa floresta. E assim,
 por portas travessas, a rapariga, a 
vassoura e a planta iniciam uma jornada que as levará a uma escola de magia... E a um inevitável mundo novo.

Por Rui Monteiro

Vengadores: Endgame
Photo: Marvel Studios
Filmes

Vingadores: Endgame

Estreando-se com um ímpeto que só 21 blockbusters anteriores podem providenciar, Vingadores: Endgame é o culminar turbulento e curiosamente emocional do Universo Cinematográfico Marvel (UCM) – pelo menos até ao próximo capítulo. Sabemos que será longo (três horas, mas desta não é necessário ficar até depois dos créditos); sabemos que mesmo o mais acérrimo dos fãs levará trabalho de casa de alto nível. Mas não sabíamos quão profundamente envolvidos estávamos com estes 11 anos de filmes. Endgame presta tributo a si próprio em diversos momentos, o que é fascinante e lhe dá seriedade. A narrativa, com destruição e renascimento ao estilo Fénix, é idêntica à que os comics fazem tão bem. A partir de um intrincado argumento escrito por Christopher Markus e Stephen McFeely, que consegue abrir espaços de calmaria dentro da tempestade, o filme começa exactamente como todo o UCM foi inaugurado: com o neurótico Tony Stark às voltas com as suas responsabilidades. Robert Downey Jr. é o actor com que o franchise foi lançado em 2008 com Homem de Ferro, e há uma certa simetria em torná-lo o centro deste trecho inicial impregnado de desalento – quando é um drama operático em que meio mundo se esfumou. É radical que um filme deste calibre se foque na culpa do sobrevivente. Entre o “desaparecimento” de monumentos a lembrar as Torres Gémeas e os monólogos lamentosos das personagens principais, ficamos a pensar se os realizadores Joe e Anthony Russo, baluartes do franchise, não estão a apontar o d

Publicidade
Mr. Link (2019)
©DR
Filmes, Animação

Mr. Link

Chris Butler, o realizador de ParaNorman (2012) assina esta homenagem (e paródia) aos filmes de aventuras sobre explorações a lugares remotos ou míticos, que envolve Sir Lionel Frost, um aventureiro vitoriano, e o Pé-Grande, que se revela um monstro amigável e jovial. A animação é deliciosamente expressiva e o humor vai do nonsense à espirituosidade seca e ao slapstick.

Por Eurico de Barros

A Time Out diz
 Parque das Maravilhas (2019)
©DR
Filmes, Acção e aventura

Parque das Maravilhas

Neste filme de animação de Josh Appelbaum e André Nemec, June é uma rapariga optimista e cheia de imaginação que descobre um incrível parque de diversões escondido na floresta. Este misterioso parque, cheio de divertimentos fantásticos e animais engraçados que falam, está no entanto em grande decadência e reboliço, e June, descobrindo que tudo isto só existe na sua imaginação, compreende que é a única que pode restaurar o antigo brilho do parque.

Por Rui Monteiro

More to explore

Publicidade