Sete filmes épicos de ficção científica

Com um novo filme de 'Guerra das Estrelas' nos cinemas, vale a pena recordarmos outros épicos de ficção científica, directamente influenciados pela saga de George Lucas
Dune
Por Eurico de Barros |
Publicidade

David Lynch, Roger Corman, Peter Yates e até Mel Brooks são alguns dos realizadores que rodaram estes filmes épicos de ficção científica nas décadas de 70 e de 80, alguns deles contendo também ingredientes de fantasia.

Sete filmes épicos de ficção científica

Camera

Abismo Negro (1979)

Esta produção da Walt Disney foi uma das primeiras a tentar capitalizar o fenomenal sucesso de Guerra das Estrelas, e até tinha também um robô falante, chamado V.I.N.C.E.N.T. No ano 2130, uma nave de investigação científica, a Palomino, descobre uma outra nave, a Cygnus, que se julgava perdida, perto de um buraco negro, e comandada por um misterioso cientista, o Dr. Reinhardt (Maximilian Schell). Também com Anthony Perkins e Ernest Borgnine.  

Camera

Batalha Além das Estrelas (1980)

Roger Corman produz e co-realiza, com Jimmy T. Murakami, esta série B que, descarada e gloriosamente, transpõe Os Sete Samurais, de Akira Kurosawa, para um ambiente de ficção científica. Um jovem junta um grupo de mercenários do espaço para defender o seu pacato planeta das forças do malvado Sador. No elenco, George Peppard, Robert Vaughn, Henry Thomas, Sybil Danning, John Saxon e Sam Jaffe, entre outros. 


Publicidade
Camera

Star Trek II: A Ira de Khan (1982)

Este filme, o segundo da série dos Star Trek cinematográficos, é geralmente apontado como sendo o melhor de todos. Ricardo Montalban volta a interpretar o papel do vilão Khan Noonien Singh, que já havia desempenhado na série de televisão. Khan consegue escapar do exílio, para consumar a sua vingança: matar o comandante Kirk e destruir a Enterprise e a sua tripulação. Choque inesperado e final da fita: a morte de Spock. 


Camera

Krull – Além da Imaginação (1983)

Uma space opera de produção anglo-americana, assinada por Peter Yates, o realizador de Bullitt. Os cruéis Slayers invadem Krull, o planeta do título, e raptam a princesa Lyssa (Lysette Anthony), no meio da cerimónia do casamento com o príncipe Colwyn (Ken Marshall). Este sobrevive ao massacre e junta um grupo de fora-da-lei para tentar entrar na Fortaleza Negra, a gigantesca nave dos invasores, matar o seu líder e resgatar a amada.


Publicidade
Camera

O Último Guerreiro do Espaço (1984)

Alex Rogan (Lance Guest), um rapaz que é campeão de jogos de vídeo e vive com a mãe numa rulote, é raptado e levado para o espaço, para pilotar uma nave igual à do jogo em que é especialista, chamado Starfighter, e salvar a galáxia de uma invasão. Realizado por Nick Castle, O Último Guerreiro do Espaço foi, com TRON (1982), um dos primeiros filmes de ficção científica a associar o género aos jogos de vídeo, levando-os para o interior da narrativa. 

Camera

Duna (1984)

David Lynch é o realizador desta magnífica e muito fiel adaptação ao cinema do livro clássico de Frank Herbert, passado no planeta desértico Arrakis. Este é um dos melhores filmes de ficção científica de sempre, apesar de não ter sido um sucesso comercial. Kyle MacLachlan lidera o vasto elenco, onde aparecem nomes como Max Von Sydow, Silvana Mangano, Sting, Sean Young, Patrick Stewart ou Jose Ferrer. O filme tem três versões: uma de 137 minutos, outra de 177 e uma outra de 190.


Publicidade
Camera

A Mais Louca Odisseia no Espaço (1987)

Era inevitável que alguém realizasse uma paródia a Guerra das Estrelas. Esse alguém foi, inevitavelmente, Mel Brooks, que também interpreta não um, mas dois papéis desta comédia cósmica, acompanhado por John Candy, Rick Moranis, Bill Pullman e Daphne Zuniga. Brooks aproveita para gozar com outros filmes de ficção científica, como é o caso de Alien – O 8º Passageiro, pondo John Hurt a interpretar-se a ele mesmo. 


Publicidade