Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right ZeroZeroZero já é uma das grandes séries do ano
Zero Zero Zero
DR Zero Zero Zero

ZeroZeroZero já é uma das grandes séries do ano

A HBO estreou "ZeroZeroZero", série baseada no livro de Roberto Saviano que segue a viagem de um carregamento de cocaína, desde a origem à entrega.

Por Eurico de Barros
Publicidade

★★★★★

Um idoso pastor da Calábria pode ser um líder da ‘Ndrangheta, a máfia local, capaz de juntar dezenas de milhões de euros em poucas horas para a compra de uma grande encomenda de cocaína. Uma moderna fábrica de malaguetas enlatadas em Monterey pode servir de fachada para a embalagem dessa encomenda. Uma respeitável empresa familiar de transportes marítimos de Nova Orleães pode usar os seus navios para o envio para a Europa da mesma. Eis algumas das coisas que ficamos a saber sobre o tráfico global de droga na série ZeroZeroZero (HBO), baseada no livro do escritor e jornalista italiano Roberto Saviano, autor de obras como Gomorra e um dos maiores especialistas internacionais deste assunto. Saviano é ainda um dos argumentistas, tal como Stefano Sollima, este também um dos três realizadores (Sollima já assinou séries como Roma Criminal e Gomorra, e filmes como Sicário: Guerra de Cartéis), e a série recorre ao modelo da ficção consistentemente escorada na realidade, para revelar a dimensão, os canais, os recursos, o aparato económico e os múltiplos actores, dos mais anónimos aos mais importantes, das modernas redes de contrabando mundial de estupefacientes. Encavalitando o policial no documental, ZeroZeroZero é, desde já, uma das grandes séries do ano.

Uma foto da Time Out Magazine

A Time In Portugal já está disponível

Pode ler a última edição no conforto do seu sofá

Ler a revista

Mais crítica de televisão

The Witcher
©Netflix

The Witcher: fantasia feita à martelada

Filmes

Venham falar comigo quando a Netflix ou a HBO se dispuserem a adaptar, por exemplo, coisas sérias (e só para referir duas) como The Chronicles of Thomas Covenant, the Unbeliever, de Stephen Donaldson, ou a saga Elric de Melniboné, de Michael Moorcock. Até lá, não enfiem a touca do bruxo.

Beatriz Batarda, Albano Jerónimo
DR

A televisão nacional ao mais alto nível: esta é a melhor série portuguesa

Filmes

Não tivesse Sara outras qualidades, bastar-lhe-ia, para entrar na história da televisão em Portugal, a certeira, desopilante e arrasadora sátira ao mundo das telenovelas que contém na sua narrativa. Mas Sara, realizada por Marco Martins em estreia no pequeno ecrã, escrita por este, Ricardo Adolfo e Bruno Nogueira (que teve a ideia original), e com Beatriz Batarda no papel do título e a fazer televisão em Portugal pela primeira vez, tem muitas outras qualidades. 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade