Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Quem é este Lisboeta Italiano?

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Calendário BJWHF 2018
©Lisboeta Italiano

Quem é este Lisboeta Italiano?

Fotografa pessoas da comunidade LGBT na rua e é o autor do calendário de 2018 da associação desportiva Boys Just Wanna Have Fun, que vai querer ter na parede. Falámos com ele.

Por Clara Silva
Publicidade

Antes de mais há que esclarecer que o Lisboeta Italiano não é italiano. Chama-se André Miguel, nome bastante português, é de Lisboa e tem 23 anos. “É só um nome de inspiração entre Lisboa e Itália”, conta o fotógrafo, que nem sabemos se alguma vez esteve em Itália.

“Havia um projecto muito interessante que adorava, o Alfaiate Lisboeta, com fotografias de street style, e foi nele que me inspirei. Andava a ver fotos dele e de Itália, até que me saiu da boca Lisboeta Italiano e ficou.”

Quando começou a fotografar, na LX Factory, para um projecto do estágio, nunca imaginou que iria acabar por criar o calendário da associação de desporto inclusivo Boys Just Wanna Have Fun (BJWHF). “Comecei também com retratos num elevador de cargas”, recorda. “Coloquei uma cadeira no elevador e andava lá o dia inteiro à espera que alguém se sentasse.”

Do elevador passou para a rua da LX Factory, a fotografar desconhecidos que chamassem a atenção, e quando comprou a sua própria câmara (até então fotografava com a câmara do chefe) decidiu focar-se na comunidade LGBT. “São as pessoas que me influenciam, que estão à minha volta, as pessoas mais divertidas para trabalhar, mais criativas”, explica.

Começou com um Tumblr de retratos, o Lisboeta Italiano, mas foi no Instagram, onde tem mais de 1500 seguidores na página com o mesmo nome, que ganhou fama na comunidade. “Grande parte são meus amigos, amigos de amigos ou personalidades de Lisboa”, conta. Por exemplo, o apresentador Rui Maria Pêgo, o actor Manuel Moreira ou a ilustradora e street artist Tamara Alves.

Nos últimos tempos tem recebido pedidos para sessões fotográficas (que cobra), mas a grande solicitação do ano foi a de fotografar o calendário de 2018 da BJWHF, associação sem fins lucrativos cujo principal objectivo é a inclusão através do desporto, independentemente da orientação sexual, cor da pele ou religião.

“O ano passado entrei para a equipa de râguebi, a Dark Horses, e este ano surgiu o convite”, conta. No Instagram cita alguns artistas que o influenciaram para a criação destas imagens homoeróticas: “Tom Bianchi, Tom of Finland, Baronne von Deneuve, Matt Lambert…”

Os modelos são atletas das várias equipas de natação, râguebi, corrida,voleibol e futebol – só ficou a faltar alguém do tango, outra das modalidades. Quanto às fotos, em várias circunstâncias e em vários cenários, André estava com algum receio que fossem “muito fortes”. “Mas toda a gente adorou e está a aderir ao calendário.”

Há uma foto num estúdio de Pole Dance, outra que remete para um universo mais kinky e que teve a ajuda de um mestre de shibari, mergulhos na piscina da guesthouse gay The Late Birds ou a foto de capa, numa estrada em Monsanto e inspirada numa foto da Madonna, “que foi muito engraçada de fazer, com muita gente a apitar”, conta.

O calendário foi lançado no dia 2 com uma festa no Trumps e está à venda no TR3S Bar, no cabeleireiro Lisbaeta, na loja de revistas Under The Cover, na sauna Trombeta e no recente bar Corvo. Custa 10€, que revertem a favor da associação desportiva, para ajudas como “a deslocação das equipas para torneios fora”, por exemplo.

Em 2018, o Lisboeta Italiano planeia também lançar um livro, uma compilação dos seus retratos, que não vão parar.

Sair do armário

Portrait of a Lady on Fire (2019)
©DR

Retrato da Rapariga em Chamas

O filme de Céline Sciamma venceu a Queer Palm de 2019, o prémio para Melhor Filme LGBT do Festival de Cannes – foi o primeiro filme realizado por uma mulher com esta distinção. Passado em 1770, conta a história de uma pintora que tem de pintar o retrato de casamento de uma noiva relutante.

Em exibição a partir de quinta-feira

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade