Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right As melhores canções para ouvir a caminho do MEO Marés Vivas

As melhores canções para ouvir a caminho do MEO Marés Vivas

Vai rumar ao norte para assistir ao MEO Marés Vivas? A Time Out ajuda-o a escolher a banda sonora para a road trip.

Keane
© DR A banda inglesa actua no segundo dia do festival
Por Time Out em associação com MEO |
Publicidade

Visitar o norte do país é sempre bom. Muito bom. E o MEO Marés Vivas, que regressa à Antiga Seca do Bacalhau, em Vila Nova de Gaia, entre os dias 19 e 21 de Julho, é uma desculpa tão válida como outra qualquer para nos fazermos à estrada. A poucos dias do início do festival, escolhemos a banda sonora perfeita para a viagem, com clássicos de estrada, como "Born To Run", de Bruce Springsteen, e canções de alguns dos artistas confirmados para esta edição, dos Keane aos Morcheeba, passando por Sting e os Ornatos Violeta.

Recomendado: MEO Marés Vivas 2019: seis concertos a não perder

As melhores canções para ouvir a caminho do MEO Marés Vivas

"Uber Driver”, Mishlawi

Palco MEO. 19 de Julho, 19.30.

Um motorista do Uber, normalmente, cobra para cima de 200 euros euros para levar uma pessoa de Lisboa para Vila Nova de Gaia. É muito dinheiro. Vale mais pegar no carro e guiar até lá, enquanto se ouve o cantor de hip-hop e r&b luso-americano Mishlawi cantar sobre ser o nosso motorista de Uber.

“No Cars Go", Arcade Fire

Nesta música tensa e urgente de Neon Bible, os canadianos Arcade Fire soam a Bruce Springsteen. Como boa parte da obra do boss, é perfeita para ouvir com o pé no acelerador.

Publicidade

"Somewhere Only We Know", Keane

Palco MEO. 19 de Julho, 22.00.

Mais de 15 anos depois da sua edição, "Somewhere Only We Know" continua a ser um dos mais populares singles dos britânicos Keane. A banda está de volta a Portugal depois de um curto hiato, e este tema não deve ficar de fora do alinhamento do concerto. Convém ouvi-la na viagem para recordar as letras.

“Little Red Corvette”, Prince

Apesar do título e das metáforas automobilísticas, este clássico de Prince não tem nada a ver com carros (o "Little Red Corvette" do título é, pasme-se, uma senhora). Mas não deixa de ser uma canção de estrada perfeita.

Publicidade

"Follow Your Fire", Kodaline

Palco MEO. 19 de Julho, 00.00.

Os irlandeses Kodaline são uma presença regular em Portugal. Ainda há um ano tocaram no MEO Marés Vivas e estão de volta para substituir os Snow Patrol, que tiveram de cancelar a sua actuação. Boas notícias para os fãs de canções como esta "Follow Your Fire", incluída no álbum do ano passado, Politics of Living.

“Road to Nowhere”, Talking Heads

Este clássico dos Talking Heads cai bem em qualquer compilação de viagem. Nem que seja pela forma como celebra a estrada e o acto de viajar, mesmo quando para lugar nenhum.

Publicidade

"Come Out To LA”, Don Broco

Palco MEO. 20 de Julho, 19.30.

Os britânicos Don Broco fazem uma pop-rock estranha e violenta, mas açucarada. Com letras irónicas e desiludidas, "Come Out to LA" é um dos destaques do álbum Technology do ano passado. E é certo e sabido que eles vão tocá-la na Antiga Seca do Bacalhau.

“Born to Run”, Bruce Springsteen

A faixa-título do terceiro álbum de Bruce Springsteen é daquelas canções que soam a estrada. Um épico de quatro minutos e meio, perfeito para ouvir enquanto se acelera.

Publicidade

"Entretenimento”, Carlão

Palco MEO. 20 de Julho, 20.40.

Ainda falta quase um ano para os saudosos Da Weasel regressarem aos palcos. Até lá, não há nada como ouvir o vocalista da banda, Carlos Norbre, ou Carlão, gingar e rimar como gente grande na faixa que partilha o nome com o álbum Entretenimento, do ano passado.

“Truckin”, Grateful Dead

A estrada não passa de uma metáfora para a vida neste hino bluesy dos Grateful Dead já elevado à categoria de tesouro nacional norte-americano pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos.

Publicidade

“Dance With Somebody”, Mando Diao

Palco MEO. 20 de Julho, 22.00.

É um dos pontos no álbum Give Me Fire, editado há dez anos, e uma das canções mais conhecidas e animadas da banda sueca de garage rock que vem ao MEO Marés Vivas. Também é perfeita para a ouvir e cantarolar em viagens de automóvel.

"Roadrunner”, Modern Lovers

A faixa de abertura do álbum de estreia homónimo de The Modern Lovers, produzido por John Cale nos anos 1970, é uma canção quase perfeita, capaz de fazer qualquer pessoa apaixonar-se pelo rock and roll.

Publicidade

"Capitão Romance”, Ornatos Violeta

Palco MEO. 20 de Julho, 00.00.

Os Ornatos Violeta foram a mais importante banda do rock português dos anos 90. Vão celebrar os 20 anos do clássico álbum O Monstro Precisa de Amigos no palco principal do MEO Marés Vivas, e vale a pena recordar e memorizar cada palavra de uma das suas melhores cantigas.

“Let Me Ride”, Dr. Dre

Com os seus samples de Parliament e James Brown, este clássico g-funk é uma peça fulcral do seminal álbum The Chronic e uma das melhores canções alguma vez feitas para ouvir enquanto se guia um carro.

Publicidade

“Sexo, Drogas, Damas e Massa”, Eva RapDiva

Bloco Moche. 20 de Julho, 01.30.

Rapper angolana, mas filha do hip-hop tuga, Eva RapDiva é um dos nomes que vale a pena ver por estes dias em Vila Nova de Gaia. E “Sexo, Drogas, Damas e Massa” é uma das boas malhas do álbum Eva, editado em 2017 em Angola e no ano passado em Portugal.

“I’ve Been Everywhere”, Johnny Cash

Foi o australiano Geoff Mack quem escreveu esta canção de estrada em 1959, e o canadiano Hank Snow quem adaptou as letras para a América do Norte em 1962. Mas a versão definitiva foi produzida por Rick Rubin e cantada por Johnny Cash em 1996.

Publicidade

“Enjoy the Ride”, Morcheeba

Palco MEO. 21 de Julho, 20.40.

A banda de trip-hop britânica está de volta a Portugal para um concerto no MEO Marés Vivas. Nesta faixa do álbum Dive Deep, de 2008, a estrada e a viagem a que as letras aludem são, mais uma vez, uma metáfora para a vida.

“America”, Simon & Garfunkel

As letras deste hino folk norte-americano podem falar de uma busca por uma América idealizada (ou pelo menos os Estados Unidos da dita), mas o seu alcance é universal.

Publicidade

"Desert Rose", Sting

Palco MEO. 21 de Julho, 22.10.

O homem que um dia foi dos Police é uma referência da pop global e o maior nome confirmado para esta edição do MEO Marés Vivas. Este tema com tempero argelino é um dos mais conhecidos da sua carreira a solo e tem qualquer coisa que nos faz pensar em longas viagens de carro meio à deriva.

“Don’t Stop Believin”, Journey

É um clássico de estrada. E se foi suficientemente bom para encerrar o último episódio de Sopranos, também é bom para encerrar esta lista.

Publicidade