Bach, Weinberg, Ysaye

Música, Clássica e ópera
Linus Roth
©DR Linus Roth

A Time Out diz

É preciso não “ter frio nos olhos”, como dizem os franceses, para abordar o repertório para violino solo composto por Bach, Ysaye e Weinberg perante uma plateia. O violinista alemão Linus Roth enfrenta este desafio munido do seu talento, de um venerando Stradivarius construído em 1703 e da experiência acumulada em numerosos palcos internacionais e numa discografia – quase toda na editora Challenge Classics – com concertos de Britten, MacMillan, Shostakovich, Tchaikovsky e Weinberg e sonatas para violino e piano de Brahms, Schumann e Weinberg e as sonatas para violino solo de Weinberg, uma das quais (a n.º 2) faz parte deste programa.

Num recital de violino solo dificilmente poderia faltar mestre Bach, representado 
com a Sonata n.º 1 BWV 1001 
e a Partita n.º 2 BWV 1004. A Sonata n.º 3 Ballade, do belga Eugène-Auguste Ysaye, um dos maiores violinistas da viragem dos séculos XIX/XX, fará a ponte entre Bach e o polaco (exilado na URSS) Mieczyslaw Weinberg (1919-1996), um notável compositor com afinidades com Shostakovich (de quem foi amigo), que não tem tido o reconhecimento merecido e em cuja divulgação Roth se tem empenhado.

Por José Carlos Fernandes

Publicado:

Detalhes

Também poderá gostar