Berlioz: Tristia + Lélio

Música, Clássica e ópera

A Time Out diz

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os eventos continuam agendados.

Tristia op.18 é uma trilogia de peças para coro e orquestra, compostas entre 1831 e 1848 e publicadas em 1852. Não foi tocada em vida do compositor.

Lélio, ou O Regresso à Vida (1832), a que Berlioz deu a designação de “mélologue”, combina música e texto recitado e é uma sequela da Sinfonia Fantástica (1830), inspirada pela paixão de Berlioz pela actriz shakespeareana Harriet Smithson.

Vínculo a Shakespeare: as peças II e III de Tristia têm Hamlet como referência. A II, La Mort d’Ophélie , recorre a um poema de Ernest Legouvé, e a III, Marche Funèbre pour la Dernière Scène d’Hamlet, foi composta como música de cena para uma representação de Hamlet (que não chegou a ter lugar). A peça I, Méditation Religieuse, recorre a um poema de Thomas Moore. Quanto a Lélio, o V andamento é uma reciclagem da cantata A Morte de Ofélia e o VI andamento é uma Fantasia Sobre “A Tempestade” de Shakespeare.

Intérpretes: Luís Gomes (tenor), Luís Rodrigues (barítono), André Gago (narrador), Marta Mato (piano), Coro Ricercare, Coro do DeCA/UA e Orquestra Sinfónica Metropolitana, com direcção de Pedro Amaral.

Por José Carlos Fernandes

Publicado:

Detalhes

Também poderá gostar