Burning Ghosts

Música, Jazz
Burning Ghosts
©DR Burning Ghosts

A Time Out diz

O quarteto Burning Ghosts tem sido rotulado como “os Rage Against the Machine do jazz”. O vínculo não passa tanto pela sonoridade – os Burning Ghosts praticam uma fusão de free jazz e metal adstringente, não a mescla de hip hop, funk e metal da banda de Zack de La Rocha, e a sua música não comporta palavras –, mas por serem também originários de Los Angeles, pela sua fúria e pelo alvo desta: “o sistema” e as suas injustiças e iniquidades. Os títulos das faixas dos discos Burning Ghosts (2016) e Reclamation (2017) não deixam lugar a dúvidas: “Defiance”, “Chains”, “Dissent”, “Rise”, “Manifesto”, “The War Machine”, “Radicals”, “Betrayal”, “Revolution”.

Formação: Daniel Rosenboom (trompete), Jake Vossler (guitarra), Richard Lloyd Gidden (contrabaixo) e Aaron McLendon (bateria)

Por José Carlos Fernandes

Publicado:

Detalhes

A vossa opinião

0 comments