0 Gostar
Guardar

Colin Stetson: sozinho com a besta

Se os instrumentos de sopro parecem por vezes desafiar a resistência física de quem os sopra, os concertos a solo de Colin Stetson entram no domínio do duelo titânico – o seu adversário é o temível saxofone baixo

© Keith Klenowski
Colin Stetson

O norte-americano Colin Stetson tem um curriculum mais vasto na área do pop-rock do que no jazz, pois tem participado em álbuns e tournées de nomes grados do indie-rock, como Arcade Fire, The National, Bon Iver, Timber Timbre, TV On The Radio, Feist ou Animal Collective. A sua assombrosa versatilidade permite-lhe estar à vontade com universos musicais tão díspares como os de Laurie Anderson, Tom Waits, Chemical Brothers, LCD Soundsystem ou Angelique Kidjo. Os seus projectos pessoais são também bem diversos: em Sorrow reinterpreta a Sinfonia n.º3 de Henryk Górecki. Já a trilogia New History Warfare (2007-16) apresenta-o na faceta de solista em palhetas – basicamente nos saxofones baixo e alto.

[Colin Stetson toca “Judges”, incluído no vol. 2 de New History Warfare (2011, Constellation)]

A ideia de um concerto de saxofone solo poderá parecer algo capaz de induzir o sono após alguns minutos, mas Stetson afasta o risco de monotonia graças a técnicas de respiração circular, efeitos percussivos das chaves (amplificados por microfones estartegicamente colocados), efeitos vocais (amplificados por um microfone na garganta) e uma imaginação inesgotável. Se ouvir Stetson num disco a solo terá uma pequena fracção do impacto que é vê-lo ao vivo. Por isso não perca a última noite do SeixalJazz, no sábado 29 (e, já agora, os concertos dos dias 26 a 28).

[Colin Stetson desvenda as técnicas e artifícios a que recorreu para a performance de “Judges”]

Fórum Municipal do Seixal, sábado 29, 22.00, 10€.

Comentários

0 comments