Dvorák e Penderecki

Música, Clássica e ópera
Sayaka Shoji
©Kishin Shinoyama Sayaka Shoji

A Time Out diz

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os eventos continuam agendados.

O polaco Krzysztof Penderecki (n.1933) tem tido carreira invulgarmente longa e prolífica e, embora se aproxime dos 86 anos de idade, não dá
 sinais de abrandar o ritmo. Fechando a sua participação,
 na qualidade de “compositor associado”, nesta temporada
da Orquestra Metropolitana de Lisboa, Penderecki dirigirá o
 seu Concerto para violino n.º 2 Metamorfosen, concluído em 1995 e dedicado a Anne-Sophie Mutter (o Concerto n.o 1 fora dedicado 
a Isaac Stern). A gravação do concerto por Mutter, lançada em 1998 pela Deutsche Grammophon, obteve dois Grammy Awards, um para melhor solista instrumental e outro para melhor composição contemporânea.

Neste concerto no CCB teremos, não Mutter, mas uma violinista de gabarito comparável, a japonesa Sayaka Shoji (na foto), que grava regularmente para a Deutsche Grammophon (e pontualmente para a Mirare) e cujo CD mais recente data do ano passado e inclui concertos de Beethoven e Sibelius, com a Filarmónica de São Petersburgo. Em Lisboa, Shoji (que toca num Stradivarius de 1729) terá a parceria da Orquestra Sinfónica Metropolitana, que também apresentará a Sinfonia n.º 9 op.95 Do Novo Mundo, de Dvorák.

Por José Carlos Fernandes

Publicado:

Detalhes

Também poderá gostar