3 (ou melhor, 4) perguntas a Gisela João

Gisela João dá um concerto em Lisboa, sexta-feira, no Coliseu dos Recreios. A Time Out falou com ela

Fotografia: João Saramago

O Nua tem dois originais do Cartola. Como é que se descobrem fados em canções que, originalmente, não o são?

Há tantos cantores que, se disser que são fadistas, se calhar vais ficar assim... O Elvis Presley para mim era um fadista, a Ella Fitzgerald, a Billie Holiday, o Aznavour, a Piaf. Tem tudo a ver com a entrega, a interpretação das palavras, elas ganharem sentido. Nunca podes dizer “morte” da mesma forma que dizes “vida” ou “alegria”. E o fado é isso: temos que dizer as coisas com o peso que elas têm. A Maria Bethânia é uma fadista do cacete.

Vês-te a gravar um álbum que não seja de fado?

Vejo, claro. Já escreveste sobre quantas coisas diferentes na tua vida? Só assim é que cresces. Quando me dizem, “tens de ter muito cuidado com incursões diferentes do fado, tens de perceber que as pessoas não vão gostar”…

Dizem-te isso?

Dizem. Mas tenho de experimentar aquilo que me apetece.

Qual é a principal ideia errada que as pessoas têm a teu respeito?

Que sou uma maluca, uma trenga. Às vezes sinto que as pessoas não me levam muito a sério, mas não sou cabeça no ar. É uma opção de vida minha. Estou sempre a rir, porque acredito piamente que é muito mais fácil a vida assim. Aligeira as coisas um pouquinho. Aquela história do “muito riso, pouco siso”? Adoro ditados, mas não concordo com esse.

 

Outras entrevistas exclusivas a cantores portugueses

David por David: Fonseca fala sobre 'Bowie 70'

Bowie 70 é um disco com muitas camadas e dimensões, tal como o músico que homenageia. É um álbum de David Fonseca, que fez todas as versões e tocou todos os instrumentos. Mas não só. É uma celebração da diversidade das vozes portuguesas de hoje, que acompanham o maestro Fonseca. 

Ler mais
Por Luís Filipe Rodrigues

Slow J: “A minha música é para toda a gente”

Conversámos com um dos nomes maiores do hip-hop nacional enquanto bebia um chá na Champanheria do Largo. Ainda disponibilizou uma fita métrica para servir do suporte do gravador. Slow J é um artesão sem medidas fixas.   

Ler mais
Por Miguel Branco
Publicidade

Comentários

0 comments