Gal Costa

Música, Brasileira
Gal Costa
©DR

A Time Out diz

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme se os eventos continuam agendados.

A ousadia e a originalidade sempre a acompanharam. Ao longo das últimas cinco décadas, Gal Costa tratou a música como comoção, como entretenimento e como arma política. Viajou no tempo, vasculhou a sua história, mas não se acomodou nas suas conquistas. O foco fica no futuro. A mulher tigresa, índia, tropicalista, profana e estratosférica é a verdadeira musa, pondo os seus malabarismos melódicos ao serviço da poética dos nomes maiores da música brasileira e da nova geração. A digressão que chega agora a Lisboa passa por vários momentos da sua carreira, desde o tropicalismo até ao último álbum, A Pele do Futuro, onde interpreta canções inéditas de nomes como Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Emicida, Tim Bernardes e Djavan.

Por Editores da Time Out Lisboa

Publicado:

Detalhes

Também poderá gostar
    Últimas notícias