Jazz em Agosto 2018

Música, Jazz Vários locais Sexta-feira 27 Julho 2018 - Domingo 5 Agosto 2018
Jazz em Agosto 2018
Photograph courtesy of Aleba Gartner Associates John Zorn

O Jazz em Agosto, o maior evento do jazz que tem lugar em Portugal e um dos mais importantes do mundo, escolheu centrar a sua programação deste ano no saxofonista nova-iorquino John Zorn, um criador tão prolífico e multifacetado que poderia pensar-se que o seu nome serve de fachada a uma vintena de músicos diferentes.

A presença de Zorn no Jazz em Agosto 2018, que decorre de 27 de Julho a 5 de Agosto na Fundação Gulbenkian, assume três formas: 1) presencial, 2) como compositor e orientador de projectos e 3) como centro de gravidade nomeadamente na qualidade de mentor da editora Tzadik de uma constelação de músicos nas vanguardas do jazz e do rock.

No primeiro caso vamos ter a estreia do trio de John Zorn com o ex-guitarrista dos Sonic Youth Thurston Moore e o baterista Milford Graves (sex. 27), Zorn como organista em interacção com o laptop de Ikue Mori (dom. 29) e uma rara reunião do lendário quarteto Masada (sáb. 28), com Dave Douglas.

A fabulosa riqueza da série Book of Angels (32 discos de fusão jazz/klezmer), composta e orientada por Zorn, estará representada pelo Mary Halvorson Quartet (sáb. 28), pelo Marc Ribot Trio (seg. 30), pelo Brian Marsella Trio (sáb. 4) e pelos Secret Chiefs 3 (dom. 5).

Bagatelles é uma nova série em que, tal como no Book of Angels, Zorn entrega as suas composições a outros músicos: serão interpretadas pelo Nova Quartet (seg. 30), pelo Kris Davis Quartet (qua. 1) e pelo trio Trigger (sáb. 4).

A criatividade efervescente de Zorn estará também representada pelas composições para quarteto de guitarras eléctricas, com os Dither (sex. 3), e para duo de guitarra acústica, com Julian Lage & Gyan Riley (dom. 5).

Aos mais afoitos recomendam-se vivamente dois projectos que retomam a faceta mais espinhosa e ácida de Zorn: os Simulacrum (ter. 31) e os Insurrection (sex. 3), cuja sonoridade contém, entre uma miríade de influências, elementos de metal e de bandas sonoras para filmes de terror.

O programa inclui ainda músicos da órbita de Zorn e da sua editora Tzadik: é o caso dos concertos a solo do flautista Robert Dick (qua. 1) e do pianista Craig Taborn (sáb. 4), do concerto do John Medeski Trio (qua. 1) e da estreia do Highsmith Trio (qui. 2), com Taborn, Mori e Jim Black.

Entre este programa internacional surgem, com toda a justiça, duas bandas portuguesas, The Rite of Trio (seg. 30) e Slow Is Possible (qui. 2), cuja inventividade pede meças ao melhor jazz que se faz em Nova Iorque, Paris ou Londres.

Nome do local Museu Calouste Gulbenkian
Contato
Endereço Avenida de Berna, 45 A
Lisboa
1067-001
Horário Qua-Seg 10.00-17.45
Transporte Metro Praça de Espanha/São Sebastião. Bus 716, 726, 756.
    • Fundação Calouste Gulbenkian 20-135€

      John Zorn + Thurston Moore + Milford Graves

    • Fundação Calouste Gulbenkian 20-135€

      Mary Halvorson Quartet/ Masada

    • Fundação Calouste Gulbenkian Entrada livre

      Jumalatteret

    • Fundação Calouste Gulbenkian 15-135€

      The Hermetic Organ

    • Fundação Calouste Gulbenkian 5-15€

      The Rite of Trio

    • Fundação Calouste Gulbenkian 18-135€

      Nova Quartet/ Asmodeus

    • Fundação Calouste Gulbenkian Entrada livre

      Pomegranate Seeds

    • Fundação Calouste Gulbenkian 15-135€

      Simulacrum

LiveReviews|0
1 person listening