Rock in Rio Lisboa 2018

Música, Festivais de música
Rock in Rio Lisboa 2018
©DR

O Rock in Rio Lisboa não é exactamente um festival como os outros. Nenhum evento tem uma matriz tão popular, nem chega a tantas pessoas, mais nenhum cobre um espectro mediático tão vasto, nem mexe da mesma forma com o espaço físico que o recebe. E isso só acontece porque o Rock in Rio é mais do que dois fins-de-semana de concertos: é exaltação pop, é fenómeno de massas, é feira popular.

Esta edição arranca um mês mais tarde do que o habitual, mas os concertos continuam concentrados em dois fins-de-semana, com um grande nome a pairar sobre cada dia do festival. Neste caso, concretamente, há o rock progressivo dos Muse no arranque do festival, a 23 de Junho, mais Bastille, Haim e Diogo Piçarra no palco principal. A 24 a pop e r&b dessa grande esponja pós-moderna que é Bruno Mars pairam sobre Demi Lovato, Anitta e Agir. Depois de uma semana de paragem, a 29, ouve-se a pop-rock made in Las Vegas de The Killers, mais The Chemical Brothers, Xutos & Pontapés e James. Por fim, no dia 30, a cantora pop Katy Perry é rainha e senhora de um cartaz onde se contam também Jessie J, Ivete Sangalo e Hailee Steinfeld.

E há vida para lá do Palco Mundo. Destaca-se aqui o Music Valley, por onde vão passar nomes como Carolina Deslandes, Mzoullinex, Da Chick, HMB, Dillaz, Capitão Fausto, Manel Cruz, Carlão ou Blaya, entre muitos outros. Ou EDP Rock Street, que de rock só tem o nome, mais virada para as músicas africanas. Dia 23 passam por lá Bonga, Tabanka Djaz e Kimi Djabaté. No dia seguinte ouvem-se os Ferro Gaita, Baloji e Karlon. A 29 há Moh! Kouyaté, Nástio Mosquitoe & DZZZZ Band e A'Mosi Just a Label. Por fim, a 30, vão lá Paulo Flores, Batak e Selma Uamusse.

LiveReviews|0
1 person listening