Schubert: Radu Lupu

Música, Clássica e ópera
Schubert: Radu Lupu
©DR

O romeno Radu Lupu (n. 1945) é daqueles pianistas que toca um leque restrito de compositores – mas que não tem, nesse domínio, ninguém acima dele. Os seus favoritos são Schubert, Brahms e Beethoven, com incursões a Mozart, Bartók e Janácek, e embora as suas gravações – sempre na Decca – sejam esparsas para uma tão notável e longa carreira (os seus registos de piano solo cabem numa dezena de CDs), Schubert ocupa nelas um lugar proeminente, tendo gravado todas as suas grandes sonatas para piano, os Momentos Musicais e os Impromptus.

O programa deste recital faz-se com três obras-primas que Radu Lupu tem vindo a revisitar incessantemente: a Sonata D.784 de 1823; os seis Momentos Musicais D.780, coligidos em 1827, mas em que algumas peças são certamente de génese anterior; e a Sonata D.959.

Por José Carlos Fernandes

Publicado:

LiveReviews|0
1 person listening