0 Gostar
Guardar

Shostakovich por Antônio Meneses

Entre 1998 e 2008, o violoncelista brasileiro Antônio Meneses, fez parte do Trio Beaux Arts. Após a extinção deste trio histórico, Meneses tem prosseguido na carreira como solista – é nessa qualidade que vem a Lisboa

©Marco Borggreve

Na quinta e sexta-feira Antônio Meneses toca na Fundação Gulbenkian, com a Orquestra Gulbenkian e Lawrence Foster, o Concerto n.º1 de Shostakovich, uma obra que foi composta para o grande virtuoso Mstislav Rostropovich, que a estreou em Leningrado a 4 de Outubro de 1959, com a Filarmónica da cidade sob a batuta de Evgeny Mravinsky.

[Concerto n.º1 de Shostakovich, por Mstislav Rostropovich, London Symphony Orchestra e o maestro Charles Groves, 1961]

Dois dias depois, Rostropovich faria a primeira gravação da obra, com a Filarmónica de Moscovo dirigida por Aleksandr Gauk. Até 1987, o violoncelista gravaria a obra mais sete vezes: com a Philadelphia Orchestra e Ormandy, com a Filarmónica Checa e Kondrashin, com a Filarmónica de Leningrado e Rozhdestvensky, com a Filarmónica de Moscovo e Rozhdestvensky, com a London Symphony Orchestra e Charles Groves, com a Filarmónica de Moscovo e Oistrakh e com a London Symphony Orchestra e Ozawa.

[I andamento (Allegretto) do Concerto n.º1 de Shostakovich, por Antônio Meneses, Orquestra Sinfónica do Estado de S. Paulo e o maestro Yan-Pascal Tortelier]

Antônio Meneses apresentou-se em concertos e gravou com maestros como Karajan, Muti, Abbado, Previn, Blomstedt, Chailly e Rostropovich, que a partir de finais dos anos 70 passou a dividir a sua atenção entre o violoncelo e a direcção de orquestra.

Fundação Gulbenkian, quinta-feira 27, 21.00 e sexta-feira 28, 19.00, 12-24€.

Comentários

0 comments