A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
carris
©Manuel Manso

Autocarros da carris gratuitos como medida de combate à Covid-19

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Por tempo indeterminado, não é necessário validar o título à entrada dos autocarros. As entradas passam a fazer-se pela porta de saída dos veículos

A Carris, empresa de transportes públicos de Lisboa, anunciou este domingo que o sistema de venda de tarifas a bordo está suspenso e que as entradas nos veículos passarão a ser feitas pelas portas de saída. Estas alterações permitem assim manter a oferta de autocarros a circular e reforçar as medidas de prevenção tendo em conta a pandemia de Covid-19.

Face às medidas adoptadas, os clientes deverão praticar os comportamentos que habitualmente seguem noutros transportes, como no Metro ou nos comboios da CP (Comboios de Portugal) - primeiro, deixar sair os passageiros e só depois entrar.

A venda de bilhetes está suspensa por tempo indeterminado e as validações dos passes ou dos bilhetes são facultativas. Para evitar o mínimo contacto no interior dos autocarros, a Carris decretou que os veículos serão obrigados a parar em todas as paragens, independentemente de existirem passageiros que queiram entrar ou sair. Desta forma, não será necessário pressionar o botão STOP.

Estas medidas não representam alterações à operação regular dos transportes públicos. Apenas o elevador de Santa Justa foi encerrado no passado domingo. Os elevadores da Glória e do Lavra continuam a operar sem tarifas a bordo, tal como o ascensor da Bica, em que o compartimento do guarda-freio ficará interditado aos passageiros.

As lojas e quiosques da Carris passam a realizar transacções com pagamento apenas por cartão. A Carris recomenda ainda que os passageiros mantenham uma distância mínima de um metro dentro dos autocarros.

Metro reforçou medidas de higienização das estações e das carruagens

Também o Metro deu início ao seu plano de contingência e adoptou um conjunto de medidas de prevenção e de higienização para protecção dos seus colaboradores e clientes. Desde a semana passada que são transmitidas mensagens sonoras e escritas na rede. Além disso, os comboios circulam com seis carruagens em todas as linhas, durante o horário de funcionamento, e foram criadas zonas de isolamento nas estações, de acordo as indicações da Direcção-Geral da Saúde. Houve ainda um reforço de limpeza nas estações, com desinfecção das áreas com maior contacto manual e no interior das carruagens.

+ Está na hora de Time In

Últimas notícias

    Publicidade