A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Leitão de Barros
©DRMaria do Mar (1930), de Leitão de Barros

Casa Bernardo Sassetti relembra compositor e pianista com cinema e concertos

A Casa Bernardo Sassetti planeou um mês de intensa programação para celebrar a vida artística do músico, que nasceu a 24 de Junho de 1970 e morreu em 2012.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

As celebrações do 50.º aniversário do compositor e pianista estavam previstas acontecer em 2020, mas a pandemia forçou a Casa Bernardo Sassetti a adiar a programação para este ano. Além do lançamento de Menina do Mar, um registo ao vivo de um recital que Bernardo Sassetti e a actriz Beatriz Batarda fizeram em 2011, estão agendadas outras iniciativas, como uma sessão de cinema e vários concertos, no São Luiz Teatro Municipal e no Hot Clube de Portugal, em Lisboa, e no Centro de Artes de Belgais, em Castelo Branco.

“Quando se formou a associação Casa Bernardo Sassetti, em 2012, fizemos um primeiro apanhado de todo o espólio e percebeu-se que havia nove ou dez discos de inéditos possíveis de editar, mas também que havia algumas apresentações ao vivo que faziam sentido vir a editar e a integrar no mercado. É o caso deste espectáculo, que foi um dos vários que fizemos à volta da poesia de Sophia de Mello Breyner”, conta ao telefone a actriz Beatriz Batarda, que foi casada e teve duas filhas com o compositor Bernardo Sassetti.

Entre 2007 e 2011, Beatriz Batarda e Bernardo Sassetti produziram três espectáculos a partir de contos de Sophia de Mello Breyner Andresen. Em 2010, criaram o espetáculo A Menina do Mar. À sua estreia, no Verão de 2010, seguiu-se uma digressão nacional, que passou pelo São Luiz Teatro Municipal, onde foi feito o memorável registo ao vivo que a Casa Bernardo Sassetti edita agora, acompanhado de ilustrações da artista Maria Sassetti. É este álbum que dá o mote para o resto do programa.

O primeiro evento está marcado para este sábado, 12 de Junho, no São Luiz Teatro Municipal. Com interpretação ao vivo da Orquestra Sinfonietta de Lisboa, com o pianista Francisco Sassetti e a cantora Filipa Pais, será exibido o filme mudo Maria do Mar, de Leitão de Barros, para o qual Bernardo Sassetti compôs música original.

No dia seguinte, 13 de Junho, o músico Salvador Sobral irá interpretar, no mesmo palco, temas de Sassetti, com novos arranjos de Luís Figueiredo e letras de Luísa Sobral. A acompanhar estará “um ensemble invulgar” – como o caracterizou a directora artística da associação Casa Bernardo Sassetti, Inês Laginha – composto por um sexteto de cordas, o guitarrista Pedro Branco, o trompetista Diogo Duque e o baterista Bruno Pedroso.

Já no dia de aniversário de Sassetti, 24 de Junho, acontecerá um concerto no Hot Clube de Portugal, com João Paulo Esteves da Silva (piano), Alexandre Frazão (bateria) e Carlos Barretto (contrabaixo). Está ainda previsto, a 26 de Junho, um recital ao ar livre no Centro de Artes de Belgais, em Castelo Branco, com Maria João Pires, Mário Laginha, Pedro Burmester, João Paulo Esteves da Silva, Filipe Melo, Daniel Bernardes, João Pedro Coelho e Luís Figueiredo.

+ 13 pianistas de jazz portugueses que precisa de ouvir

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade