A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
coronavírus
Fotografia: Manuel Manso

E depois do estado de emergência? Cabeleireiros e lojas abrem caminho para reabertura do país

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Plano de reabertura da economia é conhecido hoje, quinta-feira. Regresso à normalidade será gradual e assente em três fases.

O primeiro-ministro António Costa vai anunciar hoje, quinta-feira, o plano do Governo para a reabertura gradual da actividade económica e social. Regressar à possível normalidade sem perder o controlo da pandemia é a prioridade do executivo. O estado de emergência termina este sábado (2 de Maio), seguindo-se a proclamação do estado de calamidade, que não depende da aprovação do Presidente da República, nem do Parlamento, e permite ao primeiro-ministro continuar a monitorizar a abertura gradual dos diferentes sectores de actividade.

Se Abril foi um mês importante, como afirmou o Secretário de Estado da Saúde António Sales na conferência de imprensa que antecede o feriado do primeiro de Maio, o mês que começa agora será determinante. As decisões de abertura ou de recuo serão tomadas a cada 15 dias, sendo que as primeiras medidas entrarão em vigor já na próxima semana.

A 4 de Maio, reabre o pequeno comércio até 200 metros quadrados. Cabeleireiros, esteticistas e barbearias poderão abrir seguindo uma série de procedimentos que serão conhecidos oficialmente até ao final do dia. Segundo o Expresso, uma das regras será o atendimento de clientes apenas por marcação. Livrarias e stands de automóveis também vão abrir. A prática de desportos individuais, como o ténis ou golfe, será permitida, mas sem a utilização de balneários. A prática de modalidades em grupo não será para já.

A 18 de Maio, será a vez de as lojas até 400 metros quadrados abrirem, estando a decisão sempre dependente da evolução da pandemia. Cafés e pastelarias também poderão abrir, mas sempre obedecendo ao distanciamento social. A actividade cultural será retomada faseadamente, com a abertura de museus e realização de alguns espectáculos e os restaurantes funcionarão com uma lotação de 50% da capacidade.

As creches reabrem no mesmo dia em que os alunos do 11º e 12º regressam às aulas. Ainda assim, os pais poderão continuar em casa, beneficiando do apoio à família. No final de Maio (dias 30 e 31), tudo indica que o futebol estará de volta, mas à porta fechada.

Já em Junho, está prevista a reabertura das restantes lojas, não se sabendo ainda se os centros comerciais se incluem nesta categoria. Também os centros de actividades de tempos livres retomarão actividade neste mês.

Ainda não se sabe quando será permitido o acesso às praias, mas a 6 de Maio deverá ficar pronto um manual elaborado pela comissão técnica de acompanhamento às épocas balneares, que pode prever o uso de máscara nos bares e restaurantes, e a existência de uma lotação máxima consoante as dimensões dos areais. Também não há previsão para a reabertura de bares, discotecas e ginásios.

+ Leia a Time In desta semana

Últimas notícias

    Publicidade