A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Nos alive 2015
©Fernando Castelo

Festivais de Verão cancelados até ao final de Setembro

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Todos os festivais de Verão estão cancelados até ao final de Setembro. Está prevista a emissão de um vale de igual valor ao montante pago pelos bilhetes para salvaguardar os direitos dos consumidores.

Depois do Conselho de Ministros desta quinta-feira, o Governo decidiu proibir a realização de festivais de música este Verão. De acordo com a nota de imprensa do Governo, “impõe-se a proibição de realização de festivais de música até 30 de Setembro de 2020, e a adopção de um regime de carácter excepcional dirigido aos festivais de música que não se possam realizar no lugar, dia ou hora agendados, em virtude da pandemia”.

“Para o caso de espectáculos cuja data de realização tenha lugar entre o período de 28 de Fevereiro de 2020 e 30 de Setembro de 2020, e que não sejam realizados por facto imputável ao surto da pandemia da doença Covid-19, prevê-se a emissão de um vale de igual valor ao preço do bilhete de ingresso pago, garantindo-se os direitos dos consumidores”, detalha ainda o comunicado.

Desde o início da pandemia, vários festivais e espectáculos de música anunciaram o seu cancelamento ou adiamento para novas datas. O Rock in Rio Lisboa foi um dos primeiros grandes eventos a fazê-lo, alterando as datas da sua nona edição para 2021. O Festival Músicas do Mundo, em Sines, e o Boom Festival, em Idanha-a-Nova, também só se se realizarão no próximo ano.

O NOS Primavera Sound, no Porto, tinha adiado a sua realização para 3, 4 e 5 de Setembro, mas com esta decisão não irá acontecer nessas novas datas previstas. O NOS Alive, o Super Bock Super Rock, o MEO Sudoeste, o Vodafone Paredes de Coura e o Vilar de Mouros eram outros dos festivais previstos para este Verão e que não se irão realizar nas datas estabelecidas.

A decisão do Governo vem em linha com o que o primeiro-ministro António Costa tem dito nos últimos dias. A 30 de Abril, em entrevista à RTP, Costa dava a entender que seria quase certa a não realização dos habituais festivais de Verão devido à pandemia e que apenas com normas estritas de distanciamento social seria possível a sua realização.

Na Assembleia Municipal de Oeiras, esta quarta-feira, o presidente da Câmara, Isaltino Morais, já havia garantido que o NOS Alive não se realizaria no Passeio Marítimo de Algés, como é habitual.

Notícia em actualização

+ Leia a Time In desta semana

Últimas notícias

    Publicidade