Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Gulbenkian celebra 50 anos com noitada e entrada gratuita
Museu Calouste Gulbenkian
© Lydia Evans / Time Out

Gulbenkian celebra 50 anos com noitada e entrada gratuita

Publicidade

O dia 2 de Outubro de 1969 ficou lembrado pela inauguração do Museu Calouste Gulbenkian, símbolo de arquitectura moderna e um marco no panorama cultural português. Meio século depois, celebra-se com uma festa esta sexta-feira, dia 4. É uma festa de aniversário, mas é também a despedida das exposições de Verão, que chegam agora ao fim. Há visitas, conversas, filmes e concertos. E é tudo gratuito.

As exposições “O Gosto pela Arte Islâmica” e “Sarah Affonso e a Arte Popular do Minho” despedem-se em grande com um programa recheado que se prolonga para lá do horário habitual. Nesta sexta-feita, o museu vai estar aberto entre as 17.00 e as 24.00 para que possa visitar as exposições de forma gratuita, além de contar com a presença de vários convidados, incluindo artistas, curadores, professores e músicos.

O programa inicia às 17.00 com uma visita-expresso dada pela directora Penelope Curtis que falará sobre o projecto museológico e museográfico da Gulbenkian. A visita servirá de antevisão para a próxima exposição da Galeria Principal, “Art on Display. Formas de expor 1949-69”, que inaugura a 8 de Novembro. Depois, há duas visitas guiadas às exposições patentes, “O Gosto pela Arte Islâmica” (18.00) e “Sarah Affonso e a Arte Popular do Minho” (18.30).

A programação contempla ainda uma leitura encenada sobre a influência de Viana do Castelo na obra de Sarah Affonso (20.15) e uma conversa que junta Joana Vasconcelos e João Alpuim Botelho (Museu Bordalo Pinheiro) sobre “Sarah Affonso, o Minho e a ligação intemporal entre as artes” (21.00). Antes, fala-se sobre o desenvolvimento da Arte Islâmica e das relações entre o mundo Ocidental e Oriental em dois momentos, “Repensar a Arte Islâmica: Passado, Presente e Futuro” (18.00) e em “Arte Islâmica como Pretexto” (20.30).

As visitas e conversas têm entrada gratuita mas requerem o levantamento de bilhetes, um máximo de dois por pessoa, a partir das 15.00.

Para animar a festa, há concertos “Selam” de Baltazar Molina e Marc Planells (19.30) e “Phole” de João Gigante (22.00). Vão ainda ser projectados dois filmes realizados pelos jovens artistas Vojtěch Rada e Bernart Shala, oriundos de Praga e Pristina e que tiveram a Colecção Gulbenkian como fonte de inspiração para o trabalho.

O programa completo pode ser consultado aqui.

Fundação Calouste Gulbenkian, Av. de Berna 45A. 4 de Outubro, 17.00-24.00. Entrada livre.

Trienal de Arquitectura discute a razão com cinco exposições, workshops e conferências

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade