A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
vacinação contra a covid-19
Fotografia: Steven Cornfield

Gulbenkian disponibiliza unidades móveis para vacinação Covid-19

O objectivo é apoiar o Plano de Vacinação contra a Covid-19, no âmbito da iniciativa “Gulbenkian onde é preciso”.

Por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

A Fundação Calouste Gulbenkian disponibilizou as primeiras cinco unidades móveis de vacinação, de um total de 50, esta quarta-feira, 10 de Março, numa cerimónia privada, que contou com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes. O objectivo da iniciativa “Gulbenkian onde é preciso”, no âmbito do qual foi feita a doação, é apoiar o Ministério da Saúde no combate à pandemia.

“Tanto ontem como hoje, a Gulbenkian está onde é preciso”, afirmou a presidente da Fundação Gulbe­­nkian, Isabel Mota, recordando que já em 1965 a Fundação financiava o primeiro plano de vacinação realizado a nível nacional, adquirindo vacinas contra a poliomielite, a difteria, o tétano e a tosse convulsa.

Preparadas para uma imunização segura e eficaz, as carrinhas agora entregues vão permitir levar a vacina às populações mais vulneráveis, limitadas na sua deslocação e com menor acesso às Unidades de Saúde, como já tinha sido revelado, no Parlamento, pelo coordenador da task force responsável pelo Plano Nacional de Vacinação Contra a Covid-19, Francisco Ramos. 

Fundação Calouste Gulbenkian
Fotografia: FCG/Márcia Lessa

As cinco unidades seguem já a partir desta quinta-feira, 11 de Março, para o norte do país, onde se dará início à fase piloto da parceria da Gulbenkian com o Ministério da Saúde. Espera-se percorrer, até ao final do mês, as áreas de influência dos Agrupamentos de Centros de Saúde seleccionados pela Administração Regional de Saúde do Norte, nomeadamente Gerês Cabreira, Alto Tâmega e Barroso, Marão e Douro Norte, Douro Sul e Feira Arouca.

Após a fase piloto na região Norte, vão ser disponibilizadas as restantes unidades móveis para cobrir o resto do país, sempre em função da evolução do Plano de Vacinação. Com este modelo, que prevê não só a vacinação caso a caso, “em casa”, mas também a possibilidade de imunização no interior das carrinhas, estima-se que se possam realizar até 100 mil vacinações.

Em Lisboa, os sete centros de vacinação adicionais contra a Covid-19, recentemente anunciados pelo presidente da autarquia, Fernando Medina, distribuem-se por várias zonas da cidade. Um deles é no Altice Arena, no Parque das Nações, para apoiar a administração de vacinas aos idosos com mais de 80 anos e aos doentes crónicos com mais de 50 anos. Os restantes vão localizar-se na Junta de Freguesia de São Domingos de Benfica, no Hospital Pulido Valente, na sede da Assembleia Municipal de Lisboa, no Pavilhão Manuel Castelbranco, no Pavilhão da Ajuda e no Picadeiro.

+ Covid-19: imagens de uma Lisboa em quarentena

+ Está ansioso por voltar a viajar? Queremos saber tudo

Últimas notícias

    Publicidade