A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Covid Art Museum
© Aniol Yauci

Já nasceu o primeiro museu da quarentena

Por Patrícia Santos
Publicidade

Covid Art Museum é uma conta de Instagram, mas também um museu, que reúne trabalhos de artistas de todo o mundo e de diferentes artes num único destino virtual. Nasceu durante a quarentena, por iniciativa de Emma Calvo, Irene Llorca e José Guerrero, três publicitários de Barcelona. Dedica-se, como não podia deixar de ser, a falar sobre a quarentena e sobre o surto de Covid-19 que a causou, seja através de desenhos, ilustrações, vídeos, animações ou fotografias.

View this post on Instagram

A post shared by CAM The Covid Art Museum (@covidartmuseum) on

Os fundadores do projecto, que pretendem que este funcione “como um arquivo” capaz de retratar “o que as pessoas viveram, sentiram e como se expressaram” durante o isolamento, são os responsáveis pela curadoria. Seleccionam as obras para exposição a partir dos trabalhos que recebem por meio da hashtag #CovidArtMuseum, da caixa de mensagens da conta de Instagram ou do email covidartmuseum@gmail.com. O critério de selecção é simples: escolhem as “obras produzidas durante a quarentena, que transmitam e reflictam o que estamos a viver e a sentir”, revelaram à revista espanhola Yorokobu.

View this post on Instagram

A post shared by CAM The Covid Art Museum (@covidartmuseum) on

Ao percorrer a página de Instagram da iniciativa, é fácil notar que máscaras, papel higiénico, mãos, casas e o próprio vírus estão entre os elementos mais representados nos trabalhos, que servem diferentes propósitos. “Muitos falam de amor e união; outros procuram consciencializar; alguns têm um enfoque mais cómico e outros são simplesmente observações curiosas deste novo cenário em que nos encontramos”, explicam. Artistas com visões mais catastróficas também têm submetido as suas obras, que tratam sentimentos como o pânico e o caos.

+ Leia aqui a edição desta semana da Time In Portugal

Últimas notícias

    Publicidade