Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right MAAT reabre a 10 de Junho com nova programação
2. Conoce el museo más joven de la ciudad: MAAT - Museo de Arte, Arquitectura y Tecnología
DR

MAAT reabre a 10 de Junho com nova programação

Encerrado desde Dezembro de 2019, depois de o edifício ter sido danificado pelo mau tempo, museu teve obras para se adaptar à nova programação.

Publicidade

Depois de cinco meses encerrado, o Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia (MAAT) reabre aos visitantes a 10 de Junho, com uma nova programação de cinco dias, que inclui visitas guiadas a exposições, e conversas com curadores e artistas.

Agora, sob a direcção da italiana Beatrice Leanza, o museu foi alvo de obras e ganhou uma nova entrada temporária virada para a cidade. A intervenção arquitectónica Beeline, desenvolvida pelo estúdio SO-IL, de Florian Idenburg e Jing Liu, ocupa todo o museu e será palco, durante sete meses, de um programa público participativo sobre o papel das instituições culturais na sociedade, o maat Mode.

Esta transformação na arquitectura do museu desenhado por Amanda Levete complementa a exposição Currents – Temporary Architectures by SO-IL, em mostra na rampa elíptica no interior do edifício. Lá dentro, poderão ser vistos 12 projectos do estúdio sediado em Nova Iorque, ao longo de uma década.

No dia da reabertura, as visitas ao projecto Beeline começam às 11.00 e terminam às 16.00. Estão também previstas conversas sobre temporalidade e espaço cívico, com arquitectos e curadores como João Belo Rodeia, com Florian Idenburg e Jing Liu, ligados a partir de Nova Iorque, e Ricardo Carvalho, Roberto Cremascoli, Filipe Magalhães mais Ana Luísa Soares (Atelier Fala) e Bárbara Silva.

Mais tarde, a instalação sonora Extinction Calls, de Claudia Martinho, dará origem a uma oficina para crianças, visitas e conversas sobre o seu trabalho, criado com sons de espécies de pássaros extintas ou ameaçadas, retiradas de plataformas colaborativas e arquivos online.

O museu convidou ainda o designer francês Sam Baron, radicado em Lisboa, para desenvolver um sistema de comunicação que facilite a circulação dos visitantes, tendo em conta as recomendações de segurança para fazer face à pandemia.

O MAAT voltará a funcionar no seu horário normal, entre as 11.00 e as 19.00, com capacidade limitada de lugares para os eventos da programação, controlo de temperatura e obrigatoriedade de higienização das mãos.

+ Leia a Time In desta semana

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade