A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
ModaLisboa 58 Sangue Novo Maria Clara
© Francisco Romão PereiraMaria Clara

Maria Clara e Filipe Cerejo vencem Sangue Novo da ModaLisboa

Os jovens designers sagraram-se, esta sexta-feira, vencedores do concurso organizado pela ModaLisboa. Os prémios totalizam 7000€.

Escrito por
Mauro Gonçalves
Publicidade

Coube ao concurso Sangue Novo abrir a passarelle principal desta 58.ª edição da ModaLisboa, no Hub Criativo do Beato. Os cinco finalistas, jovens criadores em início de carreira que transitaram da fase eliminatória — que decorreu no passado mês Outubro com um total de dez concorrentes —, apresentaram as suas mais recentes colecções perante o júri, mas apenas dois deles se sagraram vencedores, com três dos prémios atribuídos.

Maria Clara foi o primeiro nome a ser anunciado. Fruto da votação online do público, a jovem designer de 24 anos arrecadou o prémio atribuído pela ModaLisboa em parceira com a Benetton, no valor de 1500€. Segundos depois, o mesmo nome voltaria a soar na sala de desfiles, desta vez como vencedora do prémio entregue em colaboração com a Tintex Textiles. Este segundo inclui três semanas de residência no complexo industrial da Tintex, em Vila Nova de Cerveira, e um prémio monetário de 2000€.

ModaLisboa 58 Sangue Novo Maria Clara
© Francisco Romão PereiraMaria Clara

Na passerelle, exibiu uma amostra de um mundo que ela própria imaginou, "um refúgio de todos os problemas" inerentes a uma das indústrias mais poluentes do mundo, a moda. Nas propostas apresentadas, Maria Clara incorporou técnicas do bordado Madeira. Natural do arquipélago, é nas malhas que tem apostado, sobretudo depois de ter feito um mini curso de especialização na Central Saint Martins, em Londres.

Mas a distinção mais cobiçada da noite foi para Filipe Cerejo, o rapaz que drapeou a silhueta masculina e propôs novas formas de vestir itens clássicos do guarda-roupa, com muita alfaiataria pelo meio. Para casa levou um prémio 3500€ e um mestrado em Design de Moda na Polimoda, reputada escola de Florença, em Itália.

ModaLisboa 58 Sangue Novo Filipe Cerejo
© Francisco Romão PereiraFilipe Cerejo

Aos 23 anos, e já com quatro colecções apresentadas no âmbito da ModaLisboa, Cerejo quer dar continuidade ao trabalho em nome próprio, mesmo estando já a explorar os meandros da indústria. "Comecei a trabalhar numa marca de fast fashion. É bom porque continuo a ter a minha marca, mas também vejo como é que o mercado funciona", afirma. Quanto à colecção apresentada esta sexta-feira, diz reflectir a descoberta da sua própria identidade. Sem sair de Portugal, viajou até ao Berghain de Berlim, onde encontrou um "homem sexy e confiante", sem perder o que, acredita, ser já a linguagem Filipe Cerejo.

ModaLisboa 58 Sangue Novo Filipe Cerejo
© Francisco Romão PereiraFilipe Cerejo

O desfile do Sangue Novo abriu o segundo dia da 58.ª edição da ModaLisboa. São esperadas, ainda esta sexta-feira, as apresentações das marcas Duarte, Béhen e Kolovrat. Em Outubro de 2022, o concurso regressa com uma nova fornada de dez jovens criadores.

Nem tanto ao céu, nem tanto à terra. O espiritual João Magalhães no primeiro dia de ModaLisboa

+ Leia já, grátis, a Time Out Portugal desta semana: Eles são a moda

Últimas notícias

    Publicidade